Crítica | DURO DE MATAR: UM BOM DIA PARA MORRER

Flávio Siqueira
Por Flávio Siqueira 21 fevereiro, 2013 10:28

Crítica | DURO DE MATAR: UM BOM DIA PARA MORRER

a-good-day-to-die-hard-official-poster-banner-promo-nacional-20fevereiro2013

Duro de Matar: Um Bom Dia para Morrer(A Good Day to Die Hard)
Direção.: John Moore
Gênero.: Ação
Roteiro.: Skip Woods
Distribuidora.: Fox Film
Elenco.: Bruce Willis, Jai Courtney, Mary Elizabeth Winstead, Patrick Stewart, Sebastian Koch, Yuliya Snigir.
Sinopse.: Na nova trama, Bruce Willis volta a entrar na pele do policial John McClane e, dessa vez, viaja até Moscou, para uma missão internacional. Nesse filme, Jack (Jai Courtney), filho de John, é apresentado e parece ser tão durão quanto o pai. Com um relacionamento complicado, John e Jack terão que trabalhar juntos para se manter vivos… e para evitar que uma parte sombria de Moscou consiga controlar armas nucleares.

Avaliação.: Recanto-Adormecido-1.5-Estrelas-F.CINZA-v.01

Mantendo sua característica principal Duro de Matar – Um Bom Dia para Morrer resgata o exagero porém apela na sonoplastia barulhenta para esconder um roteiro fraco e problemático, com diversos buracos que o torna desnecessário.

Fica visível notar que o que dava certo na década de 80 hoje já não funciona mais – cenas exageras, cenas desnecessárias, um roteiro que não leva a lugar nenhum, tudo o que vale são as belíssimas explosões e o policial durão que nunca morre – são algumas das características que marcar a franquia Duro de Matar, porém nessa nova saga do policial John McClane, mesmo com o carisma do ator veterano Bruce Willis, o filme não emplaca, ainda mais com o fio condutor um amor entre pai e filho que não convence.

Com o objetivo de rever, após longos anos sem contato, seu filho, Jack (Jai Courtney), o policial John McClane (Bruce Willis) descobre que seu filho acaba de ser preso por um assassinato na Rússia. Em defesa do filho, parte para Russia para reencontrar e tentar ajudá-lo – sim, isso tudo de forma bem cuspida, aquele que não mantinha mais contato com o filho a anos luz, descobre de forma bizarra, que seu filho acaba de ser preso e logo parte para mais uma missão – chegando ao tribunal na Rússia aonde seu filho seria julgado ele se depara com uma fuga de Jack e Yuri Komorov (Sebastian Koch), um terrorista que possui um dossiê para incriminar um possível candidato a presidência Russa.

Se a trama inicial foi totalmente superficial e mal desenvolvida é nesse instante que tudo começa a desandar ainda mais, um exemplo disso é uma cena de perseguição de carro que no máximo duraria entre 2 e 5 minutos em um produção com roteiro fechado, em Duro de Matar – Um Bom Dia para Morrer o roteirista Skip Woods – para preencher um roteiro vago – se utiliza de aproximadamente 30 minutos, destruindo ainda mais com o ritmo do filme e apelando para uma sonoplastia barulhenta que não acrescenta em nada.

Duro de Matar – Um Bom Dia para Morrer conta com a direção de John Moore – que estava afastado desde ‘Max Payne’ (2008) – que não compromete o fraco roteiro – porém o cineasta também não acrescenta em nada na produção, aonde poderia sim melhorar o ritmo do filme e a química entre os personagens que já é mal desenvolvida no próprio roteiro.

Com um orçamento estimado na casa dos $92 Milhões, aonde boa parte foi gasto na produção para as explosões e CG´s, o longa retrata como gastar muito e não fazer nada. Trazendo dessa forma um roteiro vazio, com uma direção que optou por ficar neutra, e atores esforçados tentando dar seu melhor.

Flávio Siqueira
Por Flávio Siqueira 21 fevereiro, 2013 10:28


Escreva um comentário

4 Comentários

  1. Rony fevereiro 21, 12:57

    A critica está detonando o filme… é incrivel. queria assistir, mas dá até medo!

    Responder a esse comentário
  2. Julio fevereiro 21, 16:41

    Ah questão de duro de matar é que esta fazendo um filme em uma época que não se aceita mais esse tipo de filme. Só isso!

    Responder a esse comentário
  3. Fabio fevereiro 22, 09:19

    Ontem tem Bruce tem coisa boa! Esse promete!

    Responder a esse comentário
  4. Bia fevereiro 23, 11:05

    Indo assistir logo mais! Esse parece ser bom, pena que as críticas que tenho lido estão detonando =/

    Responder a esse comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*