Mago dos sintetizadores, Arthur Joly conta sua história com a música em novo documentário

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 dezembro, 2017 11:04

Mago dos sintetizadores, Arthur Joly conta sua história com a música em novo documentário

Aos 40 anos, o paulistano Arthur Joly tem uma paixão peculiar por sintetizadores. E sua relação com esses instrumentos, responsáveis pelo surgimento da música eletrônica décadas atrás, tornou-se tão profunda que, no final dos anos 2000, ele resolveu investigar como essas máquinas eram criadas.

Não deu outra: em pouco tempo, o músico autodidata e DIY desde criança começou a criar seus próprios synths, tornando-se uma autoridade no assunto. É sobre a relação de Joly com seus sintetizadores –e com a música em si– que trata o documentário “Out Of Frame – Arthur Joly”, que a Red Bull TV (www.redbull.tv) lança com exclusividade na terça-feira (dia 5 de dezembro).

O filme revela como a busca por sons inéditos e por batidas nunca antes ouvidas permeou o trabalho de Joly. Ele queria entender como beats como os do disco “Viagem ao Centro da Terra”, de Ricky Wakeman, que ele ouvia com o pai aos 5 anos, eram feitos. “Só fui saber que aquilo se chamava sintetizador uns 20 anos depois” diz o artista. O passo seguinte foi investir na criação de suas próprias máquinas: Joly começou comprando placas para criar uma pequena drum machine pela internet e logo se viu ostentando uma coleção que chegou a contar com mais de 70 sintetizadores, todos amontoados no seu estúdio.

“Out of Frame – Arthur Joly” investiga a fundo a paixão do músico por essas máquinas que mudaram o jeito de fazer música no mundo e desvenda sua genialidade refletida não apenas nos momentos em que cria instrumentos únicos, mas também quando pensa sobre o ofício de criar sons, batidas e melodias.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 dezembro, 2017 11:04


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*