Abertas inscrições para edital de investimento em longas-metragens do Programa Brasil de Todas as Telas

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 8 setembro, 2016 13:36

Estão abertas as inscrições para a Chamada Pública PRODECINE 01/2016 do Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 3. O edital oferece recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para o aporte na produção de longas-metragens brasileiros independentes de ficção, animação ou documentário com destinação inicial para as salas de exibição. As inscrições foram abertas no dia 1º de setembro e vão até o dia 17 de outubro.

Cuiabá-Edital Programa Brasil de Todas as Telas

Nesta nova edição da chamada pública, o valor disponibilizado aumentou de R$ 40 milhões para R$ 45 milhões, prevendo a destinação de, no mínimo, 30% (trinta por cento) dos recursos disponíveis para projetos audiovisuais de produtoras independentes localizadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e, no mínimo, 10% (dez por cento) para projetos audiovisuais de produtoras independentes localizadas na região Sul ou nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, de forma a atender o comando legal de regionalização dos investimentos.

Os interessados devem preencher e finalizar a inscrição eletrônica disponível no site do BRDE e apresentar os documentos previstos no Anexo I da Chamada Pública. O prazo para a finalização do formulário eletrônico no sistema se encerra às 18h do dia 17 de outubro.  Clique aqui e acesse a Chamada Pública PRODECINE 01/2016. É recomendada ainda a leitura do Regulamento Geral do PRODAV.

Uma das linhas mais tradicionais do FSA, em operação desde 2008, o PRODECINE 01 já financiou a produção de 224 filmes brasileiros de produção independente, já contando com os contemplados anunciados no último dia 31 de agosto.

Saiba mais sobre o Programa Brasil de Todas as Telas

O Programa Brasil de Todas as Telas, lançado em julho de 2014, foi moldado para atuar na expansão do mercado e na universalização do acesso às obras audiovisuais brasileiras. O Programa, uma ampla ação governamental que visa transformar o País em um centro relevante de produção e programação de conteúdos audiovisuais, foi formulado pela ANCINE em parceria com o MinC, e com a colaboração do setor audiovisual por meio de seus representantes no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA.

Os resultados do Programa vêm superando as metas estabelecidas. Até junho deste ano, foram 437 longas-metragens e 453 séries ou telefilmes apoiados. A aposta no investimento em desenvolvimento de projetos também foi bem-sucedida, rendendo a estruturação de 69 núcleos criativos em todas as regiões do país, e garantindo o desenvolvimento de 700 novos projetos de obras audiovisuais.

Em seu terceiro ano, o Programa Brasil de Todas as Telas garante a continuidade de uma política pública vigorosa para o audiovisual brasileiro. Para dar previsibilidade às suas ações de investimento, a ANCINE disponibilizou o Calendário de Financiamento para o biênio 2016/2017, que traz as datas previstas para a abertura e divulgação de resultados das chamadas públicas do Programa.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 8 setembro, 2016 13:36


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook