Conflitos culturais da colonização francesa e abordagem de temas tabus são destaques na mostra da cineasta CLAIRE DENIS

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 julho, 2016 12:05

Conflitos culturais da colonização francesa e abordagem de temas tabus são destaques na mostra da cineasta CLAIRE DENIS

Sete filmes da trajetória de uma das mais importantes cineastas francesas da atualidade serão exibidos no Cine Humberto Mauro na Mostra Claire Denis. O evento é resultado de uma parceria entra a Fundação Clóvis Salgado, Cinemateca da Embaixada da França no Brasil, Embaixada da França no Brasil, Aliança Francesa e Institut Français. A curadoria é de Vitor Miranda, Assessor da Gerência de Cinema.

O público terá a rara oportunidade de assistir a um recorte das produções da cineasta. A maioria dos filmes selecionados não entraram em circuito comercial e só puderam ser vistos em Festivais. São eles: Dane-se a Morte; Noites sem Dormir; Bom trabalho; Desejo e obsessão; O Intruso; Do Lado de Mathilde e 35 Doses de Rum.

Inserida no universo cinematográfico antes mesmo de se tornar diretora, Claire Denis tem uma trajetória singular no cinema. Filha de um administrador colonial, a cineasta nasceu na França mas, desde muito nova, morou em antigas colônias do país como Camarões, Burkina Faso e Djibuti. “Ela sempre teve o interesse de abordar o intercâmbio cultural, um possível reflexo de toda a sua experiência”, comenta Vitor Miranda

Antes de iniciar carreira no cinema, cursou faculdade de economia na França. Encorajada pelo marido, largou a economia e passou a estudar cinema. Foi assistente de diretores importantes como Jacques Rivette, Costa-Gravas, Jim Jarmusch e Wim Wenders.

Cineasta independente, seu primeiro longa foi filmado em 1988, aos 42 anos, e seus filmes, comumente, abordam relações de choque e intercâmbio cultural. As obras refletem as diversas vivências que Denis teve ao longo de sua vida. A autora é reconhecida por capturar as questões da França contemporânea e retratá-las com o lirismo característico do Cinema Francês.

Suas produções destacam-se por, através de elementos simples e características que remetem ao chamado cinema de fluxo, se distanciar do cinema clássico narrativo e se aproximar das experiências sensoriais e da vivência dos seus personagens. Ao mesmo tempo, ela utiliza de maneira orgânica elementos de gêneros estabelecidos do cinema para construir suas obras, como o terror em Desejo e Obsessão, o faroeste em O Intruso e o musical em Bom Trabalho.

SERVIÇO
Mostra Claire Denis
Data: 28 de julho a 04 de agosto
Local: Cine Humberto Mauro
Endereço: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro
Entrada Gratuita

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 julho, 2016 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel