Curta! estreia ‘Um lugar ao Sol’, documentário sobre moradores de coberturas

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 22 julho, 2016 17:27

A americana Variety Magazine caracterizou como “Uma meditação filosófica sobre o privilégio econômico” o dia a dia de moradores de luxuosas coberturas no Rio de Janeiro, Recife e São Paulo retratado pelo diretor Gabriel Mascaro no documentário “Um Lugar Ao Sol” (foto abaixo), que estreia no Canal Curta na Sexta da Sociedade, 29. Vencedor do prêmio de melhor documentário no Festival Internacional de Documentales, de Santiago, o longa traz um rico debate sobre elementos presentes na vida desse grupo de pessoas: desejo, visibilidade, insegurança, status e poder. O roteiro constrói ainda um discurso que evidencia os paradigmas arquitetônicos e sociais brasileiros das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. “Um lugar Ao Sol” foi lançado em 2009 e participou de diversos festivais ao redor do mundo, entre eles, do Munich International Film Festival.

Curta-Um lugar ao Sol

A Segunda da Música, 25, é dia de “Ícones do Jazz”, com episódio sobre um dos maiores músicos do estilo,  Count Basie . O concerto de 60 minutos é o mais antigo conhecido de Count Basie e sua orquestra – data do ano de 1962 – e apresenta os grandes nomes dessa formação de 18 músicos como Marshal Royal, Freddie Green, Quentin “Butter” Jackson, Frank Wess e o baterista Sonny Payn. Entre as canções apresentadas estão “Corner Pocket”, “Old Man River” e “One O’ Clock Jump”. 

Na Terça das Artes, o diretor brasileiro Karim Ainouz (“Praia do Futuro”, “Madame Satã”) aborda a obra de Diego Velázquez no documentário “Diego Velázquez – Realismo Selvagem”, realizado para a emissora Arte-France. Retratista adepto do realismo e um dos principais nomes do movimento barroco, Diego Velázquez ficou conhecido por fazer quadros com imagens de rostos de integrantes da nobreza espanhola no século XVII. Um novo olhar sobre o artista poderá ser desvendado na Terça Das Artes, 26, neste filme em que Karim elucida uma outra faceta sobre o legado do pintor ao recriar o aspecto emocional entre o trabalho de Velázquez e o público.

Na quarta, dia 27, o “A Vida É Curta!” homenageia o Dia das Avós, comemorado em 26 de julho. Abrindo a faixa, “Olhos de ressaca”, de Petra Costa, conta a história de Vera e Gabriel, que estão casados há 60 anos. No filme, eles divagam acerca da própria história: os primeiros flertes, o nascimento dos filhos, a vida e o envelhecer. Entre as recordações, imagens de arquivo familiar se confundem com imagens do presente, tecendo um universo afetivo. Em seguida, “Qual Queijo Você Quer”, de Cíntia Domit Bittar, retrata como um simples pedido do marido para que a mulher trouxesse um queijo da rua desencadeia uma discussão sobre as frustrações e sonhos não realizados do casal. Fechando a programação, “Oma”, premiado documentário realizado por Wahrmann, conhecido como Misha, sobre a sua relação de desencontro de linguagens com a avó alemã.

Ainda dia 27, o canal exibe o primeiro filme da dobradinha de Silvio Tendler na semana. “Glauber – O Filme, Labirinto do Brasil” retrata a vida e a morte de Glauber Rocha, o polêmico cineasta baiano que revolucionou o cinema, promovendo uma radical revisão na cultura brasileira. Imagens do enterro, depoimentos recentes de quem acompanhou sua trajetória, seu pensamento e ideias explodem na tela num filme tributo à memória de um artista que idealizava um cinema independente e libertário.

Do mesmo diretor, “Josué de Castro – Cidadão do Mundo” é a atração da Quinta do Pensamento, 28. O filme investiga vida e obra do médico pernambucano Josué de Castro, estudioso e autor de livros que discutem a fome como um problema político. Josué representou o Brasil em vários órgãos internacionais, como a FAO, mas acabou sendo exilado pela ditadura militar.

SEGUNDA DA MÚSICA

Ícones do Jazz – Count Basie (Documentário)

Conhecido como a força mais explosiva do jazz, “Count Basie” se apresenta em um recém-descoberto concerto de 60 minutos, gravado na Suécia, em 1962. Destacam-se os lendários talentos musicais da banda composta por 18 músicos, incluindo estrelas como Marshal Royal, Freddie Green, Quentin “Butter” Jackson, Frank Wess e o sensacional baterista Sonny Payne.. As incríveis performances incluem “Corner Pocket”, “Old Man River” e “One O´Clock Jump”.

Diretores: David Peck, Phillip Galloway e Tom Gulotta
Duração: 50 min.
Exibição: 25 de julho, segunda-feira, às 21h.
Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 26 de julho, terça-feira, às 1h e às 15h
Dia 27 de julho, quarta-feira, às 9h
Dia 31 de julho, domingo, às 00h.

TERÇA DAS ARTES
Diego Velázquez – Realismo Selvagem  (Documentário)

O documentário traz um olhar pouco explorado sobre a obra de Diego Velázquez, artista que buscou incessantemente o realismo humano através do tratamento da luz e do espaço ao redor dos personagens de suas obras. O filme escapa de qualquer recurso didático e tenta recriar a ligação emocional entre o trabalho de Velázquez e o olhar do público.

Diretor: Karim Aïnouz
Duração: 52 min.
Exibição: 26 de julho, terça-feira, às 23h.
Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 27 de julho, quarta-feira, às 3h e às 17h
Dia 28 de julho, quinta-feira, às 11h
Dia 30 de julho, sábado, às 9h.

QUARTA DE CINEMA
Em homenagem ao Dia das Avós, o “A Vida é Curta” dessa semana exibe curtas com essa temática

O “A Vida é Curta” exibirá três curtas direcionados às vovós: “Olhos de Ressaca”, “Qual Queijo Você Quer” e “Oma”. Em “Olhos de Ressaca”, os personagens Vera e Gabriel, que estão casados há 60 anos, divagam acerca da própria história: os primeiros flertes, o nascimento dos filhos, a vida e o envelhecer e através de impressões e relatos. O filme sugere um diário pessoal e existencial acerca do amor e da morte. Já a comédia “Qual Queijo Você Quer”, Margarete, uma senhora de idade, tem um súbito ataque de raiva quando seu marido pergunta se ela pode trazer um queijo da venda. Finalizando, o curta-registro “OMA” relata as visitas do diretor Michael Wahrmann à casa de sua avó Oma Wahrmann.

Exibição: 27 de julho, quarta-feira, às 20h
Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 28 de junho, quinta-feira, às 0h e às 14h
Dia 29 de julho, sexta-feira, às 8h
Dia 30 de julho, sábado, às 14h.

Glauber o Filme, Labirinto do Brasil (Documentário)

“Glauber o Filme, Labirinto do Brasil” é um documentário sobre a vida e a morte de Glauber Rocha, o polêmico cineasta baiano que revolucionou o cinema, promovendo uma radical revisão na cultura brasileira. Imagens do enterro, depoimentos recentes de quem acompanhou sua trajetória, seu pensamento e ideias, explodem na tela num filme tributo à memória de um artista que idealizava um cinema independente e libertário.

Diretor: Sílvio Tendler
Duração: 90 min
Exibição: 27 de julho, quarta-feira, às 22h
Classificação: 12 anos

Horários alternativos:

Dia 28 de julho, quinta-feira, às 2h e às 16h
Dia 29 de julho, sexta-feira, às 10h
Dia 30 de julho, sábado, às 22h10.

QUINTA DO PENSAMENTO

Josué de Castro – Cidadão do Mundo (Documentário)

O filme retrata a vida e a obra do médico pernambucano Josué de Castro, intelectual engajado em um dos maiores problemas da humanidade: a fome. Autor de vários livros que discutem a fome como uma questão política, Josué representou o Brasil em vários órgãos internacionais, como a FAO, mas acabou sendo exilado pela ditadura militar.

Diretor:  Sílvio Tendler
Duração: 50 min
Exibição: 28 de julho, quinta-feira, às 22h30.
Classificação: Livre

Horários alternativos:
Dia 29 de julho, sexta-feira, às 2h30 e às 16h30
Dia 30 de julho, sábado, às 10h
Dia 31 de julho, domingo, às 21h.

SEXTA DA SOCIEDADE

Um Lugar ao Sol (Documentário)

O documentário aborda o universo dos moradores de coberturas de prédio das cidades de Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. O diretor obteve acesso aos moradores das coberturas através de um curioso livro que mapeia a elite e pessoas influentes da sociedade brasileira. No livro são catalogados 125 donos de cobertura. Destes 125, apenas nove cederam entrevistas. Através dos depoimentos dos moradores de cobertura, o filme traz um rico debate sobre desejo, visibilidade, insegurança, status e poder, e constrói um discurso sensorial sobre o paradigma arquitetônico e social brasileiro.

Diretor: Gabriel Mascaro
Duração: 69 min
Exibição: 29 de julho, sexta-feira, às 22h.
Classificação: Livre.

Horários alternativos:
Dia 30 de julho, sábado, às 2h e às 11h
Dia 31 de julho, domingo, às 22h
Dia 1 de agosto, segunda-feira, às 16h.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 22 julho, 2016 17:27


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Angry Birds 2

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel