Instituto Moreira Salles homenageia José Carlos Avellar

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 31 março, 2016 12:05

Na próxima terça-feira, 5 de abril, às 20h, no auditório do IMS-RJ, acontecerá uma homenagem ao crítico de cinema José Carlos Avellar, falecido no dia 18 de março. O evento exibirá uma breve entrevista de Avellar concedida à equipe do IMS em que relembra sua convivência com Thomaz Farkas, fotógrafo e cineasta. Transcendendo o relato pessoal, o depoimento aponta as características de Farkas como um artista que revelou muito do Brasil do século XX. Além da exibição da entrevista, o evento, gratuito e aberto ao público, contará com a presença de amigos e profissionais do cinema brasileiro, que prestarão suas homenagens.

Avellar foi uma figura de extrema importância para o cinema nacional. Nascido em 1936 no Rio de Janeiro, construiu a partir dos anos 1960 uma extensa carreira de crítico cinematográfico, reconhecida internacionalmente. Sua produção intelectual abrange uma série de artigos publicados no Jornal do Brasil e, mais recentemente, em seu site pessoal e no Blog do IMS. Avellar ainda escreveu e organizou vários livros, notavelmente sobre o cinema brasileiro e o cinema latino-americano. Como gestor público, trabalhou na Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, na Embrafilme e foi também diretor da RioFilme nos anos 1990.

Sua obra crítica alcançou relevância internacional, o que o levou a participar de júris oficiais e de crítica de festivais de grande importância, como Veneza e Cannes, além de ter sido, por muitos anos, o representante brasileiro do prestigioso Festival de Berlim. Em dezembro de 2006, foi condecorado pelo governo francês com a láurea de Chevalier des Arts et des Lettres.

Desde 2008, Avellar era responsável pela programação dos cinemas do Instituto Moreira Salles. No IMS, criou uma coleção de DVDs, na qual foram lançadas pela primeira vez no mercado brasileiro obras indispensáveis do cinema internacional e nacional, como Shoah, o extenso documentário de Claude Lanzmann sobre o holocausto, e Cabra marcada para morrer, obra-prima de Eduardo Coutinho. Por sua curadoria na área de cinema do IMS, Avellar recebeu o prêmio Faz Diferença do jornal O Globo em 2014.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 31 março, 2016 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!