ANCINE divulga resultado do Prêmio Adicional de Renda, que vai apoiar a digitalização de 103 salas de cinema de pequenos exibidores

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 21 outubro, 2015 12:42

ANCINE divulga resultado do Prêmio Adicional de Renda, que vai apoiar a digitalização de 103 salas de cinema de pequenos exibidores

A ANCINE divulgou nesta terça-feira, 20 de outubro, o resultado final do Prêmio Adicional de Renda – PAR 2015. Um total de 63 empresas, responsáveis por 78 complexos cinematográficos, dividirá o valor de R$ 3 milhões. A premiação vai beneficiar 103 salas de cinema em treze estados do país e no Distrito Federal. Este ano o PAR foi totalmente voltado à modalidade Exibição, em mais um esforço da Agência para garantir que grupos e empresas exibidoras cinematográficas de pequeno e médio porte possam viabilizar a modernização dos sistemas de projeção e sonorização para a tecnologia digital e implantar sistemas de automação de bilheteria e de acessibilidade.

O prêmio recebeu inscrições de empresas exibidoras com complexos de até duas salas de cinema e pertencentes a grupos econômicos com um máximo de 20 salas, que tenham cumprido as exigências da cota de tela em 2014. A iniciativa visou atender aos pequenos exibidores, que encontram maior dificuldade para conseguir financiamento e realizar a digitalização de suas salas. Veja aqui a ata com o resultado final do Prêmio Adicional de Renda – PAR 2015.

De acordo com o estabelecido pelo edital, a pontuação de cada complexo, que determinou o valor da premiação destinado às empresas, foi calculada de acordo com o número de dias de exibição de longas-metragens brasileiros entre os dias 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2014. A diversidade de títulos exibidos no período também foi valorizada. A memória do cálculo que definiu as quantias recebidas por cada um dos complexos contemplados está disponível para consulta aqui.

O Prêmio Adicional de Renda 2015 será concedido às empresas exibidoras por meio da celebração de um Termo de Concessão de Apoio Financeiro. A partir da assinatura do termo, as empresas contempladas deverão apresentar as propostas de destinação dos recursos em um prazo máximo de 60 dias. Os recursos deverão ser utilizados em projetos de digitalização da projeção cinematográfica, automação de bilheteria, ou em reformas das salas com vistas a possibilitar maior acessibilidade a pessoas com deficiência. Os valores serão liberados após a aprovação das propostas.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 21 outubro, 2015 12:42


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!