Som Livre lança “Disponível”, o primeiro álbum de Lexa

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 outubro, 2015 13:06

Um álbum que retrata todas as facetas de uma mulher: esse é “Disponível”, o primeiro álbum de Lexa, que chega às lojas e às plataformas digitais pela Som Livre. No repertório, os sucessos “Posso Ser”, “Para de Marra” e “Baladeira”, e também canções inéditas como “Sou Mais Eu”, “Boy Chiclete”, “Fogo na Saia”, “Mensagem” e “Última Moda”. Ouça as faixas no link: jukebox.somlivre.com/playlist-918911262.

Incentivada por músicos na família, Lexa compôs sua primeira música aos 9 anos. Agora, aos 20, a cantora carioca realiza um sonho. “Meu primeiro CD é a maior emoção da minha vida. Parece que é o primeiro grande resultado de tudo que foi acontecendo até agora, de todo esforço e toda luta. É emocionante ver o CD aqui na minha mão, todo artista sonha com isso. É uma realização profissional e pessoal também”, comemora a artista. Às vésperas de lançar o produto, Lexa ainda gravou o clipe da música que dá nome ao álbum e que também marcou presença no EP lançado este ano pela cantora.

Produzido por Batutinha DJ, o álbum traz composições dele em parceria com Lexa e também de Umberto Tavares, Wallace Vianna e André Vieira. Segundo Batutinha, produtor de grandes sucessos do funk, este lançamento mistura diversos ritmos e mostra a diversidade de Lexa. “É um disco que acena para a tendência multicultural da música que vivemos hoje, onde se curte quase tudo. E Lexa se destaca exatamente porque sintetiza essas várias vertentes musicais em sua voz, dança e apresentação”, afirma ele. Além das 13 músicas, “Disponível” traz a faixa escondida, que pode ser ouvida após o término de “Baladeira” (13ª faixa do álbum).

Para Lexa, “Disponível” traz muito sobre ela mesma, momentos e situações em que esteve até hoje e que ainda vai viver. “O álbum fala muito de uma mulher que é romântica, mas que fica magoada também, que tem dias que acorda confiante, outros em que acorda disponível e que quer mostrar a que veio. É uma mulher que vive fases da sua vida. Traz muita realidade, é o que acontece comigo e que ainda vai acontecer”, explica a cantora, que assina a composição de seis faixas.

Lexa - disponível - foto de divulgação

A canção que abre o álbum é “Posso Ser”, primeiro grande sucesso de Lexa, cujo clipe oficial possui mais de 7 milhões de visualizações no YouTube. Em seguida vem a também já conhecida “Para de Marra”, que ganhou um clipe este ano e é uma das preferidas da cantora. Depois toca “Disponível”, canção que dá nome ao álbum e também define o que Lexa está vivendo: “É uma música sobre atitude e sobre conquistar o próprio espaço. Tem a ver com o momento da minha própria carreira. Quero mostrar o meu trabalho e mostrar que eu sei porque estou onde estou”.

Com uma linguagem moderna, “Deleta” fala de uma mulher que sai para se divertir sem se apegar a ninguém. “A música usa uma linguagem bem digital, bem dentro do meu universo, das redes sociais”, explica a cantora. Com uma batida mais lenta, a faixa seguinte é “Mensagem”, composição de Lexa em parceria com Batutinha. “Tudo Certo (Maravilha)”, que tem letra assinada por Naldo Benny e Batutinha DJ, traz um lado mais romântico da artista e fala de um casal apaixonado. Em “Pior Que Sinto Falta”, música que a cantora considera a mais bonita do álbum, a artista participa de todo processo: “Sou muito apegada a essa música. Além de ser intérprete, participo como musicista, pois toco o piano. Então estou envolvida em tudo mesmo: produção, letra, voz, piano”.

Com uma pegada mais pop, “Boy Chiclete” apresenta melodia e letra bem marcantes. “Vejo algo muito pin-up nessa música. É sobre um casal onde o homem começa a invadir a privacidade da mulher e ela ameaça a tratá-lo igual a um chiclete: que ela usa, acaba o gosto e joga fora”, diverte-se a cantora. Em seguida vem “Fogo na Saia”, que promete agitar as pistas dança com sua batida eletrônica, e “Última Moda”, que, segundo Lexa, “é um recado para as recalcadas e invejosas (risos)”.

O álbum ainda traz “Bem Resolvida” e “Sou Mais Eu”, canções que falam sobre superar um amor em dois ritmos – a primeira mais lenta e pop e a segunda com batidas de funk. Quem fecha o álbum é “Baladeira”, primeira música da carreira de Lexa: “Ela significa o início de tudo, foi com essa canção que conquistei meu primeiro fã”. Alguns segundos após o último acorde de “Baladeira”, os fãs podem ouvir a faixa escondida “Não É Pra Você”, composta e gravada em formato voz e violão por Lexa com Batutinha.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 outubro, 2015 13:06


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

A Espiã Vermelha

Facebook

Kardec