A menos de um ano das Olimpíadas, Futura debate o esporte sob o olhar sociológico

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 3 setembro, 2015 17:52

Depois da Copa do Mundo, os brasileiros vão acompanhar de perto mais um importante evento esportivo. Em 2016, o Rio de Janeiro sediará as Olimpíadas e o canal Futura já começa a falar sobre o tema. A partir do dia 7 de setembro, de segunda à sexta-feira, às 20h30, vai ao ar a nova temporada do programa Entrevista, comandada pelo jornalista José Brito. Professores, estudantes e profissionais desportivos vão além do placar de medalhas e da preparação dos atletas, abordando o lado social e cultural do esporte.

Canal futura-nova temporada Entrevista

A série com 20 programas traz um olhar mais sociológico e debate temas como papel do esporte na educação do país, as políticas públicas de incentivo à prática esportiva, os desafios do acesso de crianças e adolescentes em diversas modalidades, dentre outros. Os episódios, de 15 minutos cada, são disponibilizados no mesmo dia da exibição no site www.futura.org.br/entrevista ou no YouTube, em www.youtube.com/entrevistaoficial.

“Falar de esporte pra mim é sempre um prazer. A cada semana na redação temos uma resenha sobre as principais competições do país e do mundo. Dá muito debate e acabamos refletindo também sobre políticas públicas e qualidade dos serviços de formação de atletas. Avaliar junto com um time de craques o papel atual do professor de educação física e a estrutura dos espaços para a prática esportiva foi muito prazeroso, ainda mais às vésperas de grandes eventos. Esta série vem em excelente momento, quando o Futura, justamente, amplia sua produção de audiovisuais em alta qualidade para internet e poderá oferecer, a partir de agora, mais coleções sobre um assunto que já era desejado pelo público há algum tempo. Tem muita história boa e todos os convidados deixaram mensagens diferentes sobre o que de fato consideram um legado dos jogos Rio2016 no Brasil”, conta o apresentador José Brito.

Entre os convidados estão o ex-judoca e fundador do Instituto Reação, Flávio Canto; a fundadora da Central Única das Favelas (CUFA) e presidente de Honra da Liga Internacional de Basquete de Rua, Nega Gizza; o gerente-geral de Juventude e Infraestrutura do Comitê Olímpico Brasileiro, Edgar Hubner; a ex-jogadora de Vôlei e uma das responsáveis pela ONG Atletas pelo Brasil, Ana Moser; e o professor dos MBAs da Fundação Getúlio Vargas e especialista em Legislação Esportiva, Pedro Trengrouse.

PROGRAMAÇÃO “ENTREVISTA”

7 de setembro, segunda-feira, às 20h30

Mauricio Murad
Doutor em Sociologia do Esporte

O futebol é a maior paixão brasileira. A afirmação é do doutor em Sociologia do Esporte, Maurício Murad, que defende ainda que mais do que o espaço para um jogo, o campo de futebol é um espaço social, cultural e de inclusão.

8 de setembro, terça-feira, às 20h30

Pedro Trengrouse
Professor dos MBAs da FGV e Especialista em Legislação Esportiva

Além de professor da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas e Professor Visitante da Harvard Law School, Pedro Trengrouse é autor de uma dissertação de mestrado que orientou a criação do departamento de responsabilidade social da Fifa. Na entrevista, ele explica algumas das lacunas da área de responsabilidade social dos grandes eventos e os desafios do setor.

9 de setembro, quarta-feira, às 20h30

José Edmilson da Silva
Coordenador Pedagógico do GEO – Ginásio Experimental Olímpico

Em 2009, ao se tornar diretor da Escola Municipal Pedro Aleixo, na Cidade de Deus, José Edmilson foi responsável por uma experiência de sucesso que transformou completamente o colégio ao reduzir índices de violência e evasão escolar. Em 2012, José Edmilson foi alocado na primeira unidade do Ginásio Experimental Olímpico, o GEO, escola em tempo integral voltada para integrar formação acadêmica e esportiva, formando não apenas o aluno, como também o atleta e o cidadão.

10 de setembro, quinta-feira, às 20h30

Nilce Cleide Pantoja
Professora de Educação Física da Rede Pública em Manaus

Professora de educação física que trabalha há 15 anos na rede pública do estado do Amazonas. No ano passado, recebeu a premiação especial na categoria escolas públicas do Prêmio Petrobras de Esporte Educacional com o projeto “Vivências Lúdicas no Esporte”, no qual a partir de brincadeiras infantis regionais ensinava aos alunos estratégias e regras de modalidades como handebol, vôlei, futebol e tênis de quadra.

11 de setembro, sexta-feira, às 20h30

Elen Rosa
Treinadora de Basquete da Vila Olímpica da Mangueira

Há 25 anos, o Programa Social da Mangueira atua como Centro de Referência Esportiva para moradores da comunidade da Zona Norte do Rio de Janeiro. Com equipes de atletismo, basquete, futebol, ginástica rítmica, natação, boxe e levantamento de peso, o projeto atende cerca de 8 mil pessoas. Elen cresceu no programa e hoje atua como treinadora da equipe de basquete, que tem chances de garantir presença na delegação de basquete feminino dos jogos Rio 2016.

14 de setembro, segunda-feira, às 20h30

Fabíola Molina
Ex-nadadora

A natação está presente nos Jogos Olímpicos desde 1920, juntamente com a primeira delegação olímpica brasileira. Hoje o país conta com nomes de peso em competições internacionais, que trazem um número crescente de bons resultados. Fabíola Molina é uma das principais nadadoras do Brasil e fala sobre a formação de atletas nesta modalidade.

15 de setembro, terça-feira, às 20h30

Flávio Canto
Ex-Judoca e Fundador do Instituto Reação

Flávio é um ex- judoca brasileiro, especialista na luta de solo. Fundador e presidente do Instituto Reação, é também apresentador do programa Corujão do Esporte na TV Globo. Por ter iniciado no judô com uma idade relativamente avançada, Flavio sentia-se em desvantagem em relação a seus adversários. Determinado a superar isto, passou a treinar mais do que o normal, chegando à seleção brasileira apenas cinco anos após iniciar a prática do esporte.

16 de setembro, quarta-feira, às 20h30

Roni Araújo
Técnico de Futebol do Crato Esporte Clube-CE

Natural de Sobradinho, no Distrito Federal, Roni Araújo é, há doze anos, treinador de futebol em clubes no nordeste. Pelo trabalho que desenvolve, Roni conhece bem os desafios impostos aos atletas nas peneiras para seleção de jogadores e falará sobre a realidade das famílias que apostam em meninos talentosos como uma chance para fugir da miséria.

17 de setembro, quinta-feira, às 20h30

Josely Koury
Nutricionista Esportiva e Professora de Pós-Graduação do Instituto de Nutrição da UERJ

A alimentação é responsável por manter nossa produção de energia estável. Desta forma a nutrição esportiva pode auxiliar um programa de exercícios com finalidade específica, seja para melhoria da saúde ou aumento de força muscular. Josely Koury trabalha com a nutrição aplicada às atividades físicas e participa de um projeto de nutrição esportiva no Ginásio Experimental Olímpico (GEO).

18 de setembro, sexta-feira, às 20h30

Nega Gizza
Fundadora da CUFA e Presidente de Honra da Liga Internacional de Basquete de Rua

A Taça de Favelas é uma competição de futebol que reúne 80 times de comunidades do Rio de Janeiro. Organizada pela CUFA – Central Única das Favelas – o campeonato conta com a participação de jovens com idade entre 15 e 17 anos. Nega Gizza é uma das fundadoras da CUFA e considerada presidente de honra da Liga Internacional de Basquete de Rua (LIIBRA).

21 de setembro, segunda-feira, às 20h30

Lino Castellani
Pesquisador Líder do “Observatório do Esporte”, da Unicamp

Lino Castellani Filho é pesquisador-líder do “Observatório de Políticas de Educação Física, Esporte e Lazer”, conhecido como “Observatório do Esporte”, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). É autor de livros como “Educação Física no Brasil: A História que não se conta”, ”Educação Física, Esporte e Lazer: Reflexões nada aleatórias”, “Política Educacional e Educação Física”, entre outros.

22 de setembro, terça-feira, às 20h30
Sivirino Souza
Ex-maratonista e Fundador do Barra do Garças Associação de Atletismo-MT

Ex-atleta maratonista e professor de educação física, Sivirino Souza dos Santos, fundou no Mato Grosso o Barra do Garças Associação de Atletismo (BGAAT). Com a missão de promover o atletismo em suas várias modalidades como meio de inclusão social, a Associação de Atletismo tornou-se referência na região. Hoje, o BGAAT conquistou 43 medalhas de ouro em competições nacionais, 23 medalhas de ouro em competições internacionais e seis recordes nacionais em Jogos Escolares.

23 de setembro, quarta-feira, às 20h30

Edgar Hubner
Gerente Geral de Juventude e Infraestrutura do Comitê Olímpico Brasileiro

As Olimpíadas Estudantis foram criadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro, em parceria com o Ministério do Esporte, e têm o objetivo de promover a inclusão social a partir do esporte, detectar novos talentos e criar um novo ambiente favorável à continuidade da prática esportiva. Edgar Antônio Hubner é Gerente Geral de Juventude e Infraestrutura do Comitê Olímpico do Brasil e responsável pela organização da fase nacional dos Jogos Escolares da Juventude, a maior competição estudantil do Brasil, que atinge cerca de dois milhões de jovens.

24 de setembro, quinta-feira, às 20h30

Terezinha Aparecida Guilhermina
Paratleta do Atletismo

Terezinha Guilhermina é deficiente visual (cegueira total), velocista e foi eleita a Atleta Paraolímpica do Ano de 2016, pelo COB. Pela seleção brasileira conquistou pela primeira vez um pódio triplo em Paraolimpíadas. Terezinha aborda aspectos relacionados à políticas de acessibilidade, saúde, emprego e educação para pessoas com deficiência.

25 de setembro, sexta-feira, às 20h30

Evandro Garla
Secretário Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do Ministério do Esporte

A criação e implementação de políticas públicas relacionadas à gestão de esporte no Brasil sofreu mudanças ao longo dos anos. Evandro Garla, Secretário Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social fala sobre a prática esportiva como um direito social.

28 de setembro, segunda-feira, às 20h30

Soraya Carvalho
Ex-ginasta e gerente do Instituto Olímpico Brasileiro do COB

No Brasil, há 12.306 ginástas, de acordo com a Confederação Brasileira de Ginástica. Mas por Soraya Carvalho, que foi atleta de ginástica artística, fala sobre a dificuldade de acesso de crianças e adolescentes a este esporte olímpico. Hoje, Soraya é gerente do Instituto Olímpico Brasileiro, o braço de educação do COB para o esporte olímpico.

29 de setembro, terça-feira, às 20h30

Bruno Souza
Ex-jogador de handebol da seleção brasileira e atual Secretário Municipal de Esporte e Lazer de Niterói-RJ

O handebol é o esporte mais praticado nas escolas públicas do país, segundo a Confederação Brasileira de Handebol. No entanto, entre a vida escolar e os caminhos para a profissionalização existe um abismo que faz com que muitos atletas em potencial abandonem o esporte. Para falar sobre este assunto, vamos entrevistar Bruno Souza, ex-jogador de handebol da seleção brasileira.

30 de setembro, quarta-feira, às 20h30

Isabel Filgueiras
Educadora e Especialista na área de linguagens do Instituto Ayrton Senna

A Educação Física é parte integrante do contexto escolar e não se restringe apenas ao desenvolvimento físico do indivíduo. A partir da Lei de Diretrizes e Bases da educação, a disciplina passou a ser considerada um componente curricular e a partir daí vive em processo constante de resignificação diante de suas inúmeras possibilidades em contribuir na construção do conhecimento. Isabel Filgueiras, professora de Educação Física e especialista na área de linguagens do Instituto Ayrton Senna, desenvolve um trabalho inédito por meio da relação entre educação física e linguagens no Colégio Estadual Chico Anysio, no Rio de Janeiro.

1 de outubro, quinta-feira, às 20h30

Ana Moser
Ex- jogadora de Vôlei, Fundadora do Instituto Esporte & Educação e uma das responsáveis pela ONG Atletas pelo Brasil

Foi atleta profissional de voleibol por quinze anos, medalhista olímpica e mundial. Criou em 2001 o Instituto Esporte & Educação, que desenvolve e dissemina uma metodologia de esporte educacional, com o objetivo de ampliar e qualificar a prática de educação física e esporte em todo o Brasil. Ana Moser, também está à frente da Atletas pelo Brasil, e fala sobre o esporte como ferramenta para os avanços sociais do país.

2 de outubro, sexta-feira, às 20h30

Dacio Campos
Pesquisador e comentarista de Tênis

Dacio Campos foi jogador profissional de tênis e já participou de jogos pela Copa Davis e em Roland Garros. Depois que parou de competir, passou a atuar como técnico e como comentarista de tênis, função que exerce há duas décadas. Como comentarista, participou de transmissões de jogos memoráveis e acompanhou o surgimento e fim da carreira de Gustavo Kuerten, considerado o maior tenista que o Brasil já teve.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 3 setembro, 2015 17:52


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!