Com obras de Schubert e Mendelssohn, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais inaugura as Séries SINFÔNICA AO MEIO-DIA e SINFÔNICA EM CONCERTO

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 março, 2015 11:04

A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais realiza, nos dias 31 de março e 1º de abril próximos, uma dobradinha de concertos para inaugurar as Séries Sinfônica ao Meio Dia e Sinfônica em Concerto. A regência dos dois primeiros concertos, que terão o mesmo programa, será do regente Sérgio Gomes, Maestro Assistente da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Também o Coral Lírico de Minas Gerais terá as suas Séries Lírico ao Meio-dia e Lírico em Concerto.

Com o slogan Um cardápio musical para você, o projeto Sinfônica ao Meio Dia tem o objetivo de contemplar as pessoas que trabalham ou estudam no hipercentro de BH, e até mesmo os transeuntes que passam pela região, oferecendo um programa gratuito, que inclui grandes nomes da música nacional e internacional. Segundo Cláudia Malta, Diretora Artística da FCS, trata-se de mais uma iniciativa que pretende aproximar o público da programação apresentada pelos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado.

“Nossa expectativa é oferecer àquelas pessoas que passam pelo entorno do Palácio das Artes uma programação diferente. É uma oportunidade única de assistir a um concerto gratuito com grupos de alta qualidade musical”.

A série Sinfônica em Concerto, apresentação que acontece no dia primeiro, e será semanal, leva a OSMG ao Grande Teatro do Palácio das Artes interpretando grandes nomes da música em concertos a preços populares. Professores da rede regular de ensino e também de cursos livres de arte, terão ingressos gratuitos disponibilizados pelo projeto Bravo, Professor!.

Sobre o programa

De forma inusitada, o concerto abre com Sinfonia em si menor de Franz Schubert. “Geralmente as sinfonias encerram os concertos, mas optamos por abrir com essa composição porque, apesar de muito bonita, deixa um clima muito denso de reflexão”, explica o regente Sergio Gomes.

Conhecida como a Sinfonia Inacabada, ou ainda Sinfonia nº.8, a obra possui apenas dois movimentos, e não quatro como normalmente essas composições têm. Existem diversas teorias sobre o porquê de Schubert não terminar a obra, uma delas aponta para o fato do autor ter adoecido ao começar a composição. “Mas essa não é a única explicação. A sinfonia n.8 ficaria muito grande, com 30 minutos mais ou menos, e com apenas dois movimentos. Isso pode ser uma indicação de que Schubert não pretendia fazer uma obra muito maior”. O compositor morreu jovem, aos 31 anos, sem grande reconhecimento.

O concerto segue com a execução de Concertino para clarineta de Francisco Mignone, com a participação do solista Walter Júnio, na clarineta. “Ao incluir essa música no programa, nós seguimos com a iniciativa de valorizar a música nacional e os nossos compositores nos programas”, explica Sérgio Gomes. Composto em 1957, o Concertino para clarineta é uma obra complexa para o seu tempo, altamente influenciada pela música popular e folclórica. É a primeira obra, que se tem notícia, a ser executada no Brasil por um clarinetista brasileiro.

A abertura As Hébridas, de Felix Mendelssohn, encerra o concerto. Esta composição é uma de suas mais conhecidas do compositor. As Hébridas O.p 26, também conhecida como Gruta de Fingal, foi inspirada em uma visita feita por Mendelsson à Gruta de Fingal, na ilha de Staffa, localizada nas Hébridas, arquipélago na Escócia. “Essa obra descreve a paisagem deste local. Por meio da música ele fala de seus declives e nuances”, conta Sérgio. A peça foi dedica ao rei Frederico Guilherme IV da Prússia, então príncipe herdeiro do império.

SERVIÇO
SINFÔNICA AO MEIO-DIA
Local: Grande Teatro Palácio das Artes – Av. Afonso Pena, 1537 – Centro
Data: 31 de março
Horário: 12h
Entrada Gratuita

SINFÔNICA EM CONCERTO
Local: Grande Teatro Palácio das Artes
Data: 1º de Abril
Horário: 20h30
Entrada: R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia)

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 março, 2015 11:04


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!