Gustavo Bertoni lança o CD The Pilgrim

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 fevereiro, 2015 12:05

Gustavo Bertoni lança o CD The Pilgrim

O primeiro CD solo do cantor e compositor Gustavo Bertoni, vocalista da banda brasiliense Scalene, traz um apanhado de canções que o músico foi acumulando nos últimos cinco anos. “The Pilgrim” é um álbum de canções folk, com influência do rock e do blues, gêneros que o cantor escuta desde pequeno.

O músico selecionou 12 faixas (sendo duas faixas bônus) dentre as mais de 30 que compôs recentemente. Elas estão no álbum que está disponível para streaming em plataformas como Spotify, Deezer e Rdio, e também na versão de compra do álbum cheio, que já está disponível para venda no iTunes: https://itunes.apple.com/br/album/the-pilgrim/id960987278. A partir do dia 12 de fevereiro, o álbum também estará disponível no YouTube.

No repertório de álbum “The Pilgrim”, destacam-se músicas como Black & White, The Road, God?, Time, todas de autoria do cantor. Todas as canções do álbum foram escritas em inglês, idioma que é familiar para Gustavo, que criou sua primeira composição no idioma aos 9 anos de idade e no Ensino Médio estudou numa escola bilíngue.

“Escrever canções no formato voz-violão é um grande aprendizado, então eu as encarava como um estudo e um desabafo. Aos poucos fui acumulando mais e mais músicas e deixá-las paradas não fazia mais sentido. Com o tempo, a sensação de não compartilhá-las começou a ser um pouco agoniante. Soa clichê, mas para um escritor, isso é como se uma parte sua estivesse sendo esquecida, escondida”, conta Gustavo.

The Pilgrim” mescla influências que Gustavo traz desde a infância, quando ouvia Beatles, Fleetwod Mac, John Denver e Cat Stevens. Hoje Gustavo também traz em seu trabalho influências de artistas que passeiam pelo folk atual, como James Vincent McMorrow, City and Colour, Bon Iver, Mumford and Sons, Matt Corby, Dustin Kensrue, entre outros.

O álbum aborda alguns aspectos que envolvem o processo de amadurecimento do cantor, como saber lidar com responsabilidades, estabelecer uma busca espiritual, responder dúvidas existenciais e aprender com relacionamentos amorosos, dos efêmeros aos profundos.  “A criação desse álbum foi um processo muito espontâneo, natural. Paralelamente às minhas composições mais roqueiras pro Scalene, essas músicas mais acústicas começaram a surgir”, conta Gustavo.

O CD ganhou o nome de “The Pilgrim” porque passa uma sensação de tempo, de caminhada, de busca. Uma peregrinação é uma jornada de significância moral e espiritual, muitas vezes retratada como uma jornada interior.

Por enquanto, Gustavo Bertoni não tem planos de fazer muitos shows com o repertório de seu projeto solo. A banda Scalene não para de crescer e sua prioridade sempre será a banda, que se apresenta no dia 29 de março, no festival Lollapalooza, em São Paulo. “Devo muito a eles, inclusive a oportunidade de ter gravado esse disco. O alívio de tirar essas canções do meu “HD” vai me ajudar a focar nos futuros planos do Scalene”, comemora o cantor.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 fevereiro, 2015 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!