3° EDIÇÃO DA MOSTRA “ÁFRICA HOJE” chega ao CAIXA BELAS ARTES

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 12 novembro, 2014 10:11

De 20 de novembro (Dia Nacional da Consciência Negra) a 03 de dezembro, São Paulo recebe a 3° edição da Mostra “África Hoje” – no CAIXA Belas Artes – que nesta edição homenageia NELSON MANDELA. Com curadoria da cineasta Luciana Hees, o evento exibirá 17 filmes, entre longas e médias metragens – a maioria inédito no circuito comercial.

Os filmes da Mostra África Hoje, além de trazer diversos registros da vida de Mandela, também oferecem um vasto panorama da produção africana contemporânea de documentários realizados por cineastas de diversos países como França, Madagascar, Portugal, Moçambique, Angola, Congo, Suíça, Burkina Faso, Tunísia e EUA.

CAIXA BELAS ARTES-3° EDIÇÃO DA MOSTRA ÁFRICA HOJE-01

Para Mariana Marinho, coordenadora e realizadora da Mostra, o objetivo é incluir na programação documentários que ampliem a compreensão desse continente. “Queremos proporcionar horizontes diferentes daqueles a que estamos acostumados, tanto na linguagem, pois os filmes apresentam uma naturalidade espantosa, uma falta de pudor, no melhor sentido que a expressão pode significar, quanto nas temáticas abordadas”, observa.

Entre os títulos dessa edição, está o filme “Vou Cantar para Ti (França/ Mali/ 2001) de Jacques Sarasin – que aborda de uma forma sensível à história do músico de blues Kar-Kar, original do Mali, cujo trabalho ajuda a explicar as origens desta forma de arte americana, o blues.

Outro destaque da Mostra é “Foi Melhor Amanhã” (Tunísia/2012), de Hinde Boujemaa. O longa mostra a luta de Aida, uma mulher tunisiana que tem que reconstruir toda a sua vida, mas não quer olhar para trás. Ela gasta seu tempo se deslocando de um bairro pobre para outro. Impulsionada pela vontade de encontrar um teto para seus filhos, ela não toma conhecimento da revolução intensa que acontece no seu país.

Já entre os títulos que homenageiam Mandela está “Mandela: Filho de África, Pai de uma Nação(África do Sul/ 1996), de Angus Gibson e Jo Menell. No documentário, a vida deste líder pode ser acompanhada por meio de entrevistas, com o próprio e com outras personalidades, imagens de arquivo e reportagens. Em “Contagem Regressiva” (EUA/ 1994), de Danny Schechter e Rory O’Connor (1994), o foco é outro – podem-se acompanhar os bastidores das tensões políticas e os movimentos populares dos dez dias que antecederam as eleições para a presidência da África do Sul, quando Mandela elegeu-se.

O público também terá a possibilidade de ver a África do Sul pós-apartheid com os longas — “Jeppe numa Sexta” (África do Sul/ Canadá – 2012), de Shannon Walsh e Arya Lalloor e Soweto em Surf” (África do Sul/ 2010) de Sara Blecher. “Jeppe numa Sexta” foi filmado por oito mulheres em apenas um dia. Diferentes sul-africanos comungam este mesmo dia na cidade de Jeppestown, representando um microcosmo do que são as misturas étnicas, socioeconômicas e culturais do atual país. “Soweto em Surf”, entretanto, é um olhar profundo num único mundo – o mundo de uma geração de surfistas de trem na capital Johanesburgo, onde as tensões socioeconômicas são mais acentuadas.

Para complementar a programação a mostra traz filmes sobre outros líderes do continente africano como “Capitão Thomas Sankara” (Suíça/ 2012) de Christophe Cupelin (2012), “Amílcar Cabral” (Portugal / Moçambique/ 2001) de Ana Ramos Lisboa e “Kadafi, Nosso Melhor Inimigo” (França/ 2011) de Antoine Vitkine.

Na quinta, 20, logo após a exibição do filme de abertura, haverá um debate com as participações da curadora Luciana Hees,  do professor livre-docente em Jornalismo, Informação e Sociedade pela ECA/USP, Dennis de Oliveira, e do diretor e roteirista Marco Abujamra, que dirigiu, entre outros trabalhos de destaque, o documentário “Jards Macalé – Um Morcego na Porta Principal”, prêmio especial do júri Festival do Rio (2008).

Quinta 20/11 – Abertura (Dia Nacional da Consciência Negra)

19h – Mandela: Filho da África, Pai de uma Nação (120”)
21h – Debate *** – duração 1 hora – Luciana Hees / Dennis de Oliveira/ Marco Abujamra

Sexta 21/11

16h – Kadafi – Nosso Melhor Inimigo (95”)
18:30h – Vou Cantar para Ti (76¨)
23:30h – Luanda: A Fábrica da Música (56”)

Sábado 22/11

16:00h – Jeppe numa Sexta (87”)
18:30h – Amílcar Cabral (60”
23:30h – Lumunba – A Morte do Profeta (69”)

Domingo 23/11

16:00h – Camarões Autópsia de uma Independência (52”)
18:30h – Rumba do Rio ( 81”)

Segunda 24/11

16:00h – Eu Fabrico meu Balafon (53”)
18:30h – Fahrenheit 2010 (52”)

Terça 25/11

16:00h – Foi Melhor Amanhã (70”)
18:30h – Luanda: A Fábrica da Música (56”)

Quarta 26/11

16:00h – Prisioneiros da Esperança (60”)
18:30h – Rumba do Rio (81”)

Quinta 27/11

16:00h – Ady Gasy (82”)
18:30h – Kadafi, Nosso Melhor Inimigo (95”)

Sexta 28/11

16:00h – Camarões Autópsia de uma Independência (52”)
18:30h – Contagem Regressiva (97”)
23:30h – Eu Fabrico meu Balafon (53”)

Sábado 29/11

16:00h – Vou cantar para Ti ( 76)
18:30h – Capitão Thomas Sankara (90”)
23:30h – Soweto em Surf (74”)

Domingo 30/11

16:00h – Lumumba – A Morte do Profeta (69”)
18:30h – Contagem Regressiva (97”)

Segunda 01/12

16:00h – Ady Gasy (82”)
18:30h – Foi Melhor Amanhã (70”)

Terça 02/12

16:00h – Fahrenheit 2010 (52”)
18:30h – Soweto em Surf (74”)

Quarta 03/12

16:00h – Amílcar Cabral (60”)
18:30h – Capitão Thomas Sankara (90”)

Sobre a curadora

Luciana Hees envolveu-se com o cinema documentário em 2005, quando foi convidada a desenvolver a imagem para a primeira edição do Dockanema. Em 2010, realizou o seu primeiro curta “O Salão Azul”, selecionado para o International Film Festival of Rotterdam.

‐ IFFR e para o Images Festival of Toronto. No Brasil criou e ilustrou inúmeras capas de livros e ficou classificada na VI Bienal Brasileira de Design (2002), em São Paulo. Em 2010, fez sua primeira exposição individual no Centro Cultural Franco-Moçambicano. Paralelamente desenvolve também projetos pessoais em artes plásticas. Luciana vive e trabalha em Moçambique desde 2003.

Sobre a Coordenadora e realizadora

Mariana Marinho: coordenadora -geral e produtora executiva da exposição “Eu Lago Sou”, em homenagem a vida e obra de Mário Lago, realizada em 2012 no Arquivo Nacional – RJ. Coordenadora Geral e produtora executiva da exposição “Cuide de Você”, da artista plástica francesa Shopie Calle, uma das mais conceituadas artistas da atualidade, realizada no MAM/RJ, eleita a melhor exposição de 2009 pelo Jornal O Globo. Coordenadora Geral da exposição “Imagens Humanas”, exposição de fotografias de João Roberto Ripper, realizada no Rio de Janeiro, em São Paulo e Brasília e Curitiba. Organizadora e coordenadora da Mostra “África Hoje”, 1ª mostra de documentários africanos realizada no Brasil, na Caixa Cultural Rio, São Paulo e em Porto Alegre.

Dia Nacional da Consciência Negra

Além dessa mostra de cinema, a CAIXA patrocina outro evento em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra: é a peça teatralLima Barreto, ao terceiro dia”. O espetáculo, que tem entrada franca, conta a vida e obra do escritor Lima Barreto. As apresentações serão realizadas de 20 a 30 de novembro, na CAIXA Cultural São Paulo. Mais informações para a imprensa ser obtidas pelo fone (11) 3549-6000 ou pelo e-mail cultura.sp@caixa.gov.br .

SERVIÇO

3° edição da MOSTRA ÁFRICA HOJE
Data: 20 de novembro a 03 de dezembro de 2014
Local: Caixa Belas Artes
Horários: consulte a programação abaixo
Endereço: Rua da Consolação, 2423 – Consolação – São Paulo (SP)
Telefone: (11) 2894-5781
Entrada: R$10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Vantagens para clientes da CAIXA: 50% de desconto na compra do ingresso com cartão de débito da Caixa
Capacidade: 141 lugaresPatrocínio: Caixa Econômica Federal

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 12 novembro, 2014 10:11


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*