“Música para Todos” refaz passos da ação de Coletivos do Teatro da Vila com programação acessível e de qualidade

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 12 março, 2014 10:03

“Música para Todos” refaz passos da ação de Coletivos do Teatro da Vila com programação acessível e de qualidade

O Brasil é um dos países em que a música encontra caminhos dos mais distintos para se expressar enquanto manifestação cultural, tamanha a capacidade popular de criar, captar influências e promover misturas de sons e ritmos. Aqui, é a terra em que o jazz encontra o samba, o rock entrelaça-se ao maracatu e o sertanejo busca inspirações urbanas para iluminar as mais fascinantes melodias. Para que se possa democratizar tamanha variedade, é imprescindível que haja espaços que abriguem o fazer artístico de iniciantes com a mesma importância e cuidado de um artista consolidado, conforme pensamento dos Coletivos Gestores do Teatro da Vila, grupo atualmente composto pelo Movimento Elefantes, Comboio de Cordas, Kolombolo Diá Piratininga e a Associação Raso da Catarina.

A agremiação foi criada em 2009, com o propósito de estreitar a relação entre a Escola e o Teatro e proporcionar uma curadoria coesa, que desenvolveu uma série de ações articuladas para aproximar a comunidade do Teatro da Vila. Até 2013, ano em que o Teatro foi fechado, foram realizadas mais de 1.000 apresentações com a presença de um público aproximado de 82 mil pessoas.

O projeto “Música para Todos” sinaliza a continuidade do trabalho de gestão do TDV com programação que se inicia em 18 de março, no palco do Teatro Décio de Almeida Prado, localizado no Itaim Bibi. O local se tornará cenário de uma jornada pelo universo musical, em apresentações gratuitas com o apoio da FUNARTE – Ministério da Cultura, e parceria da Cooperativa Paulista de Músicos e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, sempre de terça a sexta-feira.

“Música para Todos” apresenta uma programação musical diversificada e continuada, que contempla diversos estilos musicais, como o samba tradicional paulista, cordas, jazz, MPB e músicas tradicionais e populares em um total de 100 (cem) apresentações noturnas. Também estão previstos 6 eventos entre palestras e concertos didáticos voltados à história de manifestações musicais e sua interlocução com outros objetos de estudo, como Filosofia, Sociologia e Antropologia.

Confira programação do projeto para março:

Dia 18/3/2014, às 21h

Banda Jazzco

BANDA JAZZCO formou-se em 1974, por interesse comum em desenvolver um trabalho de criação própria, surgindo, assim, uma música inédita e distinta à de outros grupos que, na época, procuravam uma ideia nova na música brasileira, que pode ser definido como Jazz Brasileiro. Em sua existência e atuação, hoje é reconhecida pela sua qualidade musical tanto em arranjos e composições como na performance da união dos 11 músicos da banda. Amador Bueno (contrabaixo) Vitor Alcântara (Sax alto, sax soprano e flauta), Fábio Oriente (guitarra), Pepa D’Elia (bateria) e Todd Murphy (trombone); Junior Galante (trompete), João Lenhari (trompete), Gerson Galante (sax tenor), Rafael Toledo (percussão), Chico Macedo (sax barítono, flauta e picolo) e Iuri Salvagnini (piano).

Dia 19/3/2014, às 20h,

Cafezal Paulista convida Zé Maria

A Ala dos Compositores do Kolombolodiá Piratininga promove o CAFEZAL PAULISTA – UM CAFÉ COM NHÔ JOÃO DE CAMARGO, uma roda de samba informal em que são apresentados sambas autorais e suas histórias, com direito a um café em intenção a Nhô João de Camargo, mentor espiritual e intelectual do Kolombolodiá Piratininga. Nesse dia, o Cazefal Paulista contará com a participação de Zé Maria, samba de tradição da Velha Guarda da GRCRS Unidos do Peruche.

Dia 20/3/2014, às 21h

Conrado Gmeiner “Garatujas”

Desde 1998 o artista atua como guitarrista flamenco e diretor musical em diversas atividades ligadas à cultura espanhola. Teve como professores particulares Daniel Caldeira e Fernando de La Rua. Acompanhou os bailarinos espanhóis Manuel Liñan (2006), Pedro Córdoba (2012), Maria Juncal (2012) e Carmen “La Talegona” (2012 e 2013). Em outubro de 2013, participou do XVIII Certamen de Guitarra Flamenca Hospitalet de Llobregat em Barcelona, Espanha, sendo um dos oito semifinalistas entre 35 inscritos. ConradoGmeiner apresenta o show “Garatujas”, com a pitada espanhola do coletivo de violonistas brasileiros Comboio de Cordas.

Dia 21/3/2014, às 21h

Bruno Brasil- “Contando músicas e cantando histórias”

Bruno nasceu e vive em São Paulo, mas algumas cidades do Brasil e do mundo (Paris, Barcelona, Lisboa, Roma, Bueno Aires e Salvador) exerceram grande influência nas canções deste espetáculo. No repertório, obras divertidas e inteligentes tratam de questões cotidianas do povo brasileiro, como futebol, amor e sonhos. Em homenagem ao mês da mulher, a música “Joana, Ana, Mariana e Maria” conta as várias maneiras de ser mulher brasileira em uma metrópole. Munido de voz e violão, ao melhor estilo da música popular brasileira, o artista vem circulando pela capital paulista e promete um espetáculo emocionante.

Dia 25/3/2014, às 21h

Banda HB

A orquestra Heartbreakers, criada em 1987 por George Freire e Guga Stroeter, é famosa por sua qualidade, vasto repertório e versatilidade, realizando concertos que vão do samba ao jazz, da salsa ao folclore, sempre explorando de maneira contemporânea as ricas possibilidades de sonoridades. A cantora Anna Lu e o multiartista Guga Stroeter elaboraram um show divertido e inusitado, valorizando as canções clássicas do jazz para ser dançado. Banda: Anna Lu – cantora; Jorge Cirilo – barítono; Marcelo Valezi – sax tenor; Walmer Carvalho – sax alto; Nataniel Oliveira – Trompete; Allan Abbadia – Trombone; Gustavo Boni – baixo; Eduardo Marques – bateria; Guga Stroeter – Vibrafone; Igor Brasil – guitarra e banjo e Pepe Cisneros – piano.

Dia 26/3/2014, às 20h

Cafezal Paulista convida Marcelo Mazon

A Ala dos Compositores do Kolombolodiá Piratininga promove o CAFEZAL PAULISTA – UM CAFÉ COM NHÔ JOÃO DE CAMARGO, uma roda de samba informal em que são apresentados sambas autorais e suas histórias, com direito a um café em intenção a Nhô João de Camargo, mentor espiritual e intelectual do Kolombolodiá Piratininga. Nesse dia o convidado é Marcelo Mazon, nome da vanguarda do samba paulista.

Dia 27/3/2014, às 21h

Rafael Schimidt

O violonista Rafael Schumidt foi premiado na categoria intérprete de violão erudito, em São Paulo, no concurso nacional do Conservatório Souza Lima, tendo ficado em segundo lugar. Em 2008 e 2009, apresentou ao público composições próprias – além de interpretações de grandes compositores brasileiros – em concertos em que atua como solista, acompanhado de Luisinho 7 Cordas e Zé Barbeiro. Também em 2009, passou a acompanhar o renomado violeiro Arnaldo Freitas, com quem, atualmente, compõe um duo de violão e viola caipira que, fugindo da formação tradicional, propõe um diálogo entre os dois instrumentos. Em 2010, Rafael lançou seu primeiro CD, intitulado “Antigamente Era Assim”, constituído de sete composições próprias e seis arranjos de músicas de outros compositores. No repertório, releitura de músicas bastante conhecidas do grande público e também composições próprias.

Dia 28/3/2014, às 21h

Carol Andrade – “Outras Mulheres”

Em inspirada homenagem às compositoras femininas, no mês da mulher a cantora e também compositora Carol Andrade apresenta “Outras Mulheres”, com músicas de Chiquinha Gonzaga, Dolores Duran, Fátima Guedes, Joyce, Rita Lee e Adriana Calcanhoto, entre outras, além de quatro composições próprias, duas delas em parceria com Alex Maia, que também assina os arranjos e a direção musical, acompanhados do timbre encorpado do contrabaixo acústico de Johnny Frateschi e da percussão sutil e criativa de Ricardo Valverde.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 12 março, 2014 10:03


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Brincando com Fogo

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos