OSB abre inscrições para vaga de regente assistente da Orquestra

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 5 fevereiro, 2014 18:01

OSB abre inscrições para vaga de regente assistente da Orquestra

As inscrições para as audições da Orquestra Sinfônica Brasileira estão abertas até o dia 14 de fevereiro, inclusive para a vaga de regente assistente, uma novidade deste ano. A nova seleção conta, ainda, com 14 vagas ao todo para instrumentistas nos naipes de violinos, viola, violoncelo, contrabaixo, flautim/flauta, corne inglês/oboé, contrafagote/fagote e trompete. Os dias das inscrições para músicos variam de acordo com cada naipe e até o dia 14 elas podem ser feitas para as vagas de viola, violoncelo, contrabaixo e fagote/contrafagote, além de maestro assistente. As inscrições, que são abertas para músicos do Brasil e do exterior, devem ser feitas exclusivamente através do e-mail selecao@osb.com.br e os candidatos devem seguir as exigências dos editais disponíveis no site da OSB www.osb.com.br.

Os candidatos interessados às vagas passam por três fases no processo seletivo. A primeira será baseada em avaliação de currículo, além de uma performance em vídeo (também novidade deste ano), que deve ser enviado pelo candidato junto à ficha de inscrição (apenas através de links de Youtube, Vimeo etc). O vídeo deverá ter a duração de no mínimo 15 e no máximo 30 minutos e conter duas obras ou dois movimentos contrastantes de uma mesma obra. Essa etapa se encerra no dia 18 de fevereiro, tanto para a vaga de maestro assistente quanto para as vagas de naipes abertas neste primeiro momentoEm seguida ocorrem as provas de audição presenciais.

Maestro assistente

Para a vaga de regente assistente até oito maestros serão convocados para a fase das audições. Nesse segundo momento, presencial a se realizar no dia 18 de março na sala de ensaios da OSB, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, os candidatos regem obras dos compositores Beethoven (Sinfonia nº 5 em dó menor, op. 67 – primeiro e terceiro movimentos), Shostakovich (Sinfonia nº 10 em mi menor, op. 93 – segundo movimento) e Barber (Adagio para cordas, op. 11).

E na terceira e última fase, no dia 19 de março, os três selecionados passam por um concerto com solista, também na Cidade das Artes. O salário mensal para a vaga é de R$ 15.833,00 mais mil reais de gratificação por concerto regido. Ao vencedor será oferecido um contrato de um ano, que poderá ser renovado por até três anos, caso haja interesse de ambos.

Instrumentistas

Do total de 13 vagas disponíveis para preenchimento, os músicos já podem se inscrever para processo seletivo nos naipes de viola (2 vagas – Tutti ), violoncelo (1 vaga – Solista – Categoria 1), contrabaixo (1 vaga – Solista – Categoria 1) e fagote/contrafagote (1 vaga – Contrafagote e Segundo Fagote – Categoria 2). As inscrições vão até o dia 14 de fevereiro e os candidatos devem enviar junto à ficha de inscrição um vídeo com a sua performance para o repertório exigido na primeira fase das audições. Após análise curricular, divulgada no dia 18 de fevereiro, os candidatos realizam testes na Cidade das Artes (sala de ensaio da OSB), no Rio de Janeiro, na seguinte ordem: dia 12 de março para viola e violoncelo, 13 de março para contrabaixo, e 14 de março para fagote/contrafagote.

As inscrições para os demais naipes se iniciam nos meses de março e abril. Do dia 10 de março ao dia 24 do mesmo mês podem se inscrever os músicos interessados na vaga de violino (6 vagas: 1 vaga – Spalla; 1 vaga – Solista – Categoria 1; 1 vaga – Concertino dos Segundo Violinos – Categoria 3; e 3 vagas – Tutti). E dos dias 7 a 21 de abril os músicos para as vagas de trompete (1 vaga – Segundo Trompete – Categoria 3), flautim/flauta (1 vaga –  Flautim e Segunda Flauta – Categoria 2), e corne inglês/oboé (1 vaga – Corne Inglês e Segundo Oboé – Categoria 2).

Na seleção realizada em dezembro passado, nove novos músicos foram contratados pela Orquestra. Hoje com 74 músicos em seu corpo orquestral, a OSB espera atingir o número de 95 até 2016, de acordo com o seu projeto de excelência musical. A contratação do músico seguirá os preceitos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que contempla os seguintes benefícios: 13º salário, férias, FGTS, plano de saúde e vale transporte. Os detalhes de remuneração estão no site da OSB. O salário mensal base é de 9 mil reais (categoria Tutti), podendo chegar até quase 11 mil. A OSB reserva-se o direito de não preencher o total de posições oferecidas.

Sobre a OSB

A Orquestra Sinfônica Brasileira é o mais tradicional conjunto sinfônico do país. Roberto Minczuk é o maestro titular. Composta por 71 músicos, tem por meta alcançar o número de 95 até 2016. No ano de 2013, a OSB realizou três séries de concerto no Theatro Municipal: Ametista, Turmalina e Topázio. Além da série Safira na Sala São Paulo, na capital paulista. A temporada foi elaborada por Minczuk, em conjunto com o diretor artístico da Fundação, Pablo Castellar, e com a comissão de músicos desta orquestra.

Fundada em 1940 pelo maestro José Siqueira, a OSB foi a primeira a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia. As missões institucionais contemplam a conquista de novos públicos para a música sinfônica, o incentivo a novos talentos e a divulgação de um repertório diversificado, objetivos alcançados em mais de quatro mil concertos realizados durante sete décadas de trajetória ininterrupta.

A história da OSB se compôs através da contribuição de grandes músicos e regentes como Eleazar de Carvalho e Isaac Karabtchevsky. Além de ter revelado nomes como Nelson Freire, Arnaldo Cohen e Antônio Meneses, a OSB também contou em sua história com a colaboração de alguns dos maiores artistas do século XX: Leonard Bernstein, Zubin Mehta, Kurt Sanderling, Arthur Rubinstein, Martha Argerich, Kurt Masur, Claudio Arrau, Mstislav Rostropovich, Jean-Pierre Rampal e José Carreras, dentre outros.

As atividades da OSB são viabilizadas pelo apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro, do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da mineradora Vale e de um conjunto de investidores da iniciativa privada.

Apostando num amplo espectro da música – da produção barroca aos compositores contemporâneos – a Orquestra Sinfônica Brasileira busca continuamente a excelência artística e, por consequência, a concretização de seus objetivos sociais e educativos.

Sobre a Fundação OSB

A Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira é uma entidade sem fins lucrativos, mantida por captação de recursos privados. Através dela são mantidos dois corpos artísticos – a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) e a OSB Ópera & Repertório – além de atividades de cunho educacional, orientadas para a formação de público ouvinte de música clássica. As atividades da Fundação OSB são viabilizadas pelo apoio da Vale, da Prefeitura do Rio de Janeiro, do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e de um conjunto de investidores.

Mais informações pelo site: www.osb.com.br

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 5 fevereiro, 2014 18:01


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!