Brasileiro André Diniz é destaque em festival português de quadrinhos

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 24 outubro, 2013 10:03

Brasileiro André Diniz é destaque em festival português de quadrinhos

André Diniz marca presença na 24º edição do Festival Internacional de Banda Desenhada 2013, em Amadora, Portugal, realizada entre os dias 25 de outubro e 10 de novembro. Na ocasião, o brasileiro vai anunciar o seu mais novo trabalho,“Duas Luas”, lançado no mercado português pela editora Polvo e ilustrado por Pablo Mayer.

Roteirizada por Diniz, a obra mistura drama e humor para contar a história de Nilo, um boa-praça que toca o bar que herdou de seu pai. Porém, com muitos problemas, Nilo não consegue mais dormir. O sono não vem, mas os sonhos sim; e saem do controle. Aos poucos, realidade e sonhos se misturam e Nilo precisa enfrentar seus problemas em meio aos delírios e fantasias do mundo onírico e aos fantasmas de seu inconsciente. Durante o evento, o autor também promoverá outras HQs já editadas no Brasil, além de participar da exposição coletiva “Seis esquinas de inquietação”, que reúne trabalhos de seis autores brasileiros contemporâneos: André Diniz, Marcelo D’Salete, Pedro Franz, Diego Gerlach, André Kitagawa e Rafael Sica.

Na bagagem profissional carrega 17 prêmios, entre eles troféus HQ Mix de melhor roteirista, melhor site e melhor graphic novel. Seus livros O Quilombo Orum Aiê e O Negrinho do Pastoreio foram selecionados pelo PNBE – Programa Nacional Biblioteca na Escola e distribuídos para todas as bibliotecas de escolas públicas do Brasil.

Sobre André Diniz

Roteirista e desenhista de histórias em quadrinhos, o autor nasceu em 1975 no Rio de Janeiro. Entre 2000 e 2005, publicou diversos trabalhos de sua autoria pela Nona Arte, sua própria editora. A partir de 2005, passou a publicar suas obras por outras editoras, como Record, LeYa, Conrad, Devir e Escala Educacional. Desde 2012, André Diniz também é professor de roteiros para quadrinhos na Quanta Academia de Artes, em São Paulo, onde mora atualmente. Entre seus trabalhos mais conhecidos, estão Fawcett, 7 Vidas, O Quilombo Orum Aiê, Morro da Favela e A Cachoeira de Paulo Afonso.

Em 2011, lançou “Morro da Favela”, a biografia de Maurício Hora, fotógrafo do Morro da Providência, no Rio de Janeiro, pelas editoras Barba Negra e LeYa. No mesmo ano, lançou também “A Cachoeira de Paulo Afonso em Quadrinhos”, adaptação de sua autoria do poema de Castro Alves para os quadrinhos. Em 2012, “Morro da Favela” foi publicado na França (“Photo de La Favela”), Portugal e Inglaterra (“Pictute a Favela”). No mesmo ano, lançou o álbum infantil “O Negrinho do Pastoreio”, com cores de Marcela Mannheimer e ilustrou a HQ “Mwindo”, da roteirista Jacqueline Martins. Para a França, fez ainda as ilustrações para as edições traduzidas para o francês de O Menino do engenho, de José Lins do Rêgo, e O Quinze, de Rachel de Queirós, para a editora Anacoana.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 24 outubro, 2013 10:03


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook