Paço das Artes expõe obras da 12ª edição do Festival de Arte Serrinha

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 29 agosto, 2013 10:03

Paço das Artes expõe obras da 12ª edição do Festival de Arte Serrinha

Uma transposição de parte do universo peculiar e original do Festival de Arte Serrinha, num verdadeiro diálogo entre a arte contemporânea e o ambiente rural. Em síntese esse é o espírito da exposição 12º Festival de Arte Serrinha, reunindo produções e processos de trabalho do evento ocorrido em julho na região da Serrinha, aos pés da Serra da Mantiqueira.

A mostra, que vai ocupar os 120 m² da sala Paço Pensante do Paço das Artes – instituição da Secretaria de Estado da Cultura –, na USP, será aberta no dia 4 de setembro, a partir das 19h, com performances e atividades que remetem ao clima rural e ao espírito de arte e natureza, marcas registradas do Festival, curado pelo artista e um de seus idealizadores, Fábio Delduque.

Festival de Arte Serrinha propicia uma espécie de “reduto de utopia criativa”, como bem definiu o artista paraense Bené Fonteles, responsável por uma das mais interessantes obras da fazenda, A grande espiral. Durante três semanas, criou-se um ambiente de imersão e ricas trocas de experiências culturais, em residências artísticas, workshops, conversas circulares e shows.

Ainda sobre o espírito do festival, o crítico Agnaldo Farias, cocurador da última Bienal de São Paulo, deixou registrado o seguinte comentário na contracapa livro comemorativo de uma década do evento, em 2011: “Julho na Serrinha: uma suspensão no tempo e no espaço, um grupo retrátil como um coração, respirando e produzindo obras e pensamentos, um intervalo que também é a comprovação da existência de um lado de lá, capaz de renovar algumas das nossas ideias acerca do mundo.”

Exposição – Uma significativa amostragem, com curadoria de Denise Mattar e projeto expositivo de Guilherme Isnard, está presente nesta exposição que tem entrada franca. Entre outros trabalhos estão fotografias, videoinstalações, pinturas e instalações sonoras produzidas pelos artistas participantes do 12º Festival de Arte Serrinha, fazendo com que o público tenha acesso ao diálogo da arte contemporânea com o universo rural, num museu em plena metrópole.

Entre os destaques estão a videoinstalação com a obra Eu Te Como, do artista-plástico Aguilar, que passou a integrar o Parque de Instalações da Serrinha; pinturas e fotos da oficina do artista plástico Paulo Pasta; pinturas, fotos e vídeos da residência artística dos artistas plásticos Dora Longo Bahia e Lucas Bambozzi; fotos e objetos da oficina do artista plástico Carlos Fajardo; fotos das peças de mobiliário e processo de criação do artista plástico Hugo França instalação sonora do podcast da Rádio Unesp Serrinha, em que o público poderá ouvir, com fones de ouvido, os depoimentos dos artistas do festival. Haverá ainda exposição das receitas e fotos das oficinas dos chefs Checho GonzalesCarla Pernambuco e Carolina Brandão.

Festival – O evento, ocorrido entre 8 e 28 de julho, teve como tema Sangue Latino, “uma provocação e uma homenagem aos espíritos alegres e criativos”, segundo Fábio Delduque, um dos idealizadores do festival. A programação incluiu oficinas, palestras, uma residência artística, shows e exibição de filmes nacionais, encerrando sua programação com uma apresentação gratuita do cantor Ney Matogrosso, na Arena do Lago Taboão, na cidade de Bragança Paulista.

Ney Matogrosso, artista inspirador do festival, também participou das filmagens da nova produção da diretora Helena Ignez, Poder dos afetos, tendo a Fazenda Serrinha como locação escolhida para o filme, em que Ney será protagonista.

Foram realizadas ainda oficinas com nomes importantes nos segmentos de artes visuais (Dora Longo BahiaLucas Bambozzi e Carlos Fajardo); pintura (Paulo Pasta); gastronomia (Checho GonzalesCarla Pernambuco e Carolina Brandão); design (Hugo França); dança contemporânea (Sandro Borelli); música (Lucina), entre outras atividades.

Vale ressaltar que o festival tem como núcleo principal a Fazenda Serrinha, reserva ecológica reconhecida pelo ICMBio, Com uma infraestrutura que dispõe de salas de aula, ateliês, restaurante, alojamentos e pousada afazenda possibilita aos visitantes uma verdadeira imersão artística. A Fazenda Serrinha também possui um parque de instalações que conta com obras de Luiz Hermano, Bené Fonteles, Fernando Limberger, Gustavo Godoy, Eduardo Srur e Hugo França. A visitação ao parque é gratuita.

SERVIÇO
EXPOSIÇÃO 12º FESTIVAL DE ARTE SERRINHA
Abertura: 4 de setembro, às 19h. Exposição até 15 de setembro
Horários para visitação: Terça a Sexta das 11h30 às 19h. Sábados e domingos das 12h30 às 17h30
PAÇO DAS ARTES
Endereço: 
Avenida da Universidade, nº 1, Cidade Universitária
Grátis
Telefone: 11-3814-4832

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 29 agosto, 2013 10:03


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Brincando com Fogo

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos