Comédia “Os Monólogos da Vagina” faz apresentação em Jaguariúna e Campinas

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 30 julho, 2013 12:05

Comédia “Os Monólogos da Vagina” faz apresentação em Jaguariúna e Campinas

Teatro GT traz para o interior do Estado de São Paulo, Adriana Lessa, Cacau Mello e Grabriela Alves Toulier, com a comédia “Os Monólogos da Vagina”, com apresentação nos dias 16 de Agosto (sexta), na cidade de Jaguariúna 18 de Agosto (domingo), na cidade de Campinas.

Comemorando 13 anos no Brasil com sucesso absoluto de crítica e público, a comédia “Os Monólogos da Vagina” reestreou em março de 2012 no Teatro Brigadeiro em SP com novo elenco. Em fevereiro de 2013 seguiu para 03 meses de temporada no Rio de Janeiro e agora circula em turnê por várias cidades do Brasil.

Produzido em mais de 150 países e traduzido para mais de 50 idiomas o espetáculo tornou-se fenômeno mundial. Depoimentos verídicos de mais de 200 mulheres colhidos pela autora em todo o mundo abordam de maneira extremamente bem humorada, direta e livre de preconceitos uma reflexão sobre a relação da mulher com sua própria sexualidade.

A estreia brasileira desse fenômeno teatral aconteceu em 07 de abril de 2000, no Teatro Clara Nunes, no Rio de Janeiro, com incrível sucesso de público e crítica. A genialidade de Miguel Falabella na adaptação e direção do texto o tornou o primeiro diretor no mundo a escalar três atrizes para, ao mesmo tempo, encenarem as narrativas das entrevistas originais colhidas por Eve Ensler. Essa concepção, a pedido da própria autora que esteve presente na estreia brasileira, foi adotada mundialmente em todas as produções e assim permanece até hoje. Os direitos para produção brasileira foram adquiridos em 1998 pelo produtor Cássio L. Reis que assistiu a uma das primeiras performances da peça ainda apresentada pela própria autora Eve Ensler em Nova Iorque. Cássio não teve dúvidas de que estava diante do que viria a ser um grande sucesso.

Com ingressos esgotados em todas as apresentações, o espetáculo transformou-se em fenômeno de público e crítica no Rio de Janeiro e em São Paulo, ganhando 5 prêmios Qualidade Brasil: Melhor Espetáculo (Rio e SP), Melhor Direção (Rio e SP) e Melhor Atriz (Zezé Polessa). O sucesso continuou em turnês pelos maiores teatros de todo o Brasil além de novas temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo. Dez anos mais tarde, depois de assistido por mais de dois milhões de pessoas, houve uma pequena pausa para descanso e reestruturação do espetáculo, que continua com a mesma concepção e direção de Miguel Falabella, mas ganha na montagem de 2012: novos figurinos, mais leveza e modernidade no cenário e a utilização de tecnologia de projeções. E, claro, com um elenco de primeira linha.

O retorno a São Paulo aconteceu no dia 30 de março de 2012 no Teatro Brigadeiro com o mesmo produtor Cássio L. Reis, numa realização da Phoenix Produções Artísticas e Actuare Produções Artísticas e Entretenimento. O espetáculo continua forte, vivo e muito atual, não apenas pela diversão garantida, mas pela verdadeira mensagem contida em cada cena do texto. No momento em que o Brasil, pela primeira vez em sua história, elegeu uma mulher para a Presidência da República, deixemos que as “vaginas” compartilhem novamente seus desejos e anseios, suas ambições e seus sentimentos por todos os palcos do país, semeando, acima de tudo, a possibilidade de um diálogo de mais respeito e igualdade entre homens e mulheres.

Atrizes consagradas, como Zezé Polessa, Cláudia Rodrigues, Cissa Guimarães, Fafy Siqueira, Totia Meirelles, Bia Nunes, Lucia Veríssimo, Tânia Alves, Elizângela, Mara Manzan, Maximiliana Reis e Chris Couto, entre outras, se orgulham de um dia ter tido a oportunidade de encenar, com muito carinho e respeito, os depoimentos reais de todas as mulheres que tornaram essa obra possível. No elenco atual estão Adriana Lessa, Cacau Melo que já havia participado do espetáculo em 2007 e Gabriela Alves Toulier, encenando as mesmas personagens que sua mãe Tânia Alves fez durante 03 anos anteriormente. Uma grande satisfação para ambas.

Muito mais que um espetáculo teatral, Os Monólogos Vagina tornou-se um Movimento Mundial. Segundo Charles Isherwood, do The New York Times, “provavelmente a mais importante obra de teatro político da última década”. Mas como surgiu este fenômeno? A autora Eve Ensler escreveu o primeiro rascunho dos Monólogos em 1996, após entrevistar mais de 200 mulheres de vários países sobre sexo, relacionamentos, violência doméstica, estupro, etc. Essas entrevistas se transformaram numa enorme fonte de pesquisa e informações. Em uma entrevista para o site www.women.com, Eve declarou que sua fascinação por vaginas começou a “crescer numa sociedade violenta”. “O fortalecimento das mulheres na sociedade está diretamente ligado à sua sexualidade”. Ela disse também: “Eu fico indignada com o fato de mulheres serem violentadas e estupradas e com incesto. Todas estas coisas estão profundamente ligadas às nossas vaginas.” Eve escreveu o texto para “celebrar a vagina”, mas o propósito do espetáculo transformou-se de uma simples performance comemorativa sobre vaginas e feminilidade em um enorme movimento mundial para acabar com a violência contra as mulheres. A primeira temporada do espetáculo foi no teatro HERE Arts Center em Nova Iorque, e o que era para ter sido uma curtíssima temporada transformou-se rapidamente em um fenômeno ganhando extraordinária visibilidade através de uma enorme campanha popular e mídia espontânea. O espetáculo, desde então, tornou-se fenômeno mundial, sendo inclusive apresentado em países Islâmicos, considerados muito fechados para tal contexto, incluindo Egito, Indonésia, Bangladesh, Malásia e Paquistão.

O texto ganhou em Nova Iorque o prêmio “Obie Award”, na categoria Melhor Espetáculo Inédito, e em apresentações beneficentes já teve em seu cast estrelas hollywoodianas, como Jane Fonda, Susan Sarandon, Glenn Close, Melissa Etheridge, Whoopi Goldberg e até Oprah Winfrey.

SERVIÇO JAGUARIÚNA
Os Monólogos da Vagina
Data: 16/Agosto
Horário: Sexta – 21hs
Teatro Municipal
Endereço: Rua Alfredo Bueno, 151 Centro – Jaguariúna
Info: (19) 3867-2404 – www.teatrogt.com.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

SERVIÇO CAMPINAS
Os Monólogos da Vagina
Data: 18/Agosto
Horário: Domingo – 19hs
Teatro Municipal José de Castro Mendes
Endereço: Rua Conselheiro Gomide, 62, Vila Industrial.
Telefone: (19) 3272 9359 – www.teatrogt.com.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 30 julho, 2013 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook