Sexy Fi lança álbum de estreia em São Paulo

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 julho, 2013 15:08

Sexy Fi lança álbum de estreia em São Paulo

Elogiada na revista Time, no jornal The Guardian, na National Public Radio americana e no programa de Gilles Peterson na BBC Radio 6 por sua versatilidade sonora, a banda brasiliense Sexy Fi apresenta o álbum de estreia, Nunca Te Vi De Boa, nesta terça (16 de julho), às 21h, no Sesc Pompeia.

O CD, que saiu nos Estados Unidos, Europa e Japão, no fim de 2012, via Far Out Recordings, gravadora britânica especializada em catálogo brasileiro, chega agora ao país em lançamento independente.

Gravado por John McEntire – baterista do Tortoise e The Sea & Cake, e produtor de discos como “Fade”, do Yo La Tengo – no SOMA Electronic Music Studios, em Chicago (EUA), o disco marca nova fase tanto para os integrantes do quinteto (que antes formava o cultuado Nancy) quanto para a nova cena musical de Brasília, que encontra entrelaçamento entre dream pop e ritmos tropicais.

Masterizado por Greg Calbi (responsável por trabalhos de artistas como Grizzly Bear, Mogwai e Norah Jones) no Sterling Sound, em Nova York, Nunca Te Vi De Boa é um voo panorâmico pela capital federal, contado por quem conhece e viveu em todos os cantos da cidade.

Diferentemente do rock oitentista ou das produções politizadas que tomaram conta da música feita em Brasília, o Sexy Fi revela uma metrópole que vai além da arquitetura de Oscar Niemeyer e das decisões políticas do Congresso Nacional.

Pequeno dicionário brasiliense

A colaboração com o baixista Munha, do Satanique Samba Trio, na produção de Nunca Te Vi De Boa possibilitou ao grupo interessante abertura estética – algo que fica latente no single “Loro on Loro”. As guitarras, de tão cruas, vêm de uma ancestralidade africana – experiência levada a fundo com instrumentos de sopro (sax, trombone, clarineta), num flerte entre o indie e o ethio-jazz. Tal referência dá um gás ainda maior para que o ouvinte se deleite com os vocais etéreos de Camila Zamith, entoados como um elemento a mais nesse caldo híbrido que se assemelha a um inquieto sonho musical.

Títulos como “Plano: Pilotis” e “Brasília Graffiti” formam a crônica de um lugar feito de pessoas comuns, momentos, sonhos e ruas. Experiências mais climáticas podem ser encontradas na ressaca de “Roriz 2010”, cantada em inglês, ou no bairrismo incontido no título de “Looking Asa Sul, Feeling Asa Norte”, em que a vocalista faz uma singela balada romântica – ‘Ninguém é normal, não/Sem medicação/Errar não faz mal/Terror no coração’.

Melhores do ano

Com Camila Zamith (voz), JP Praxis (guitarra), Ivan Bicudo (guitarra e teclado), Diogo Saraiva (baixo) e Márlon Tugdual (bateria), o Sexy Fi começou iniciou as atividades entre 2010 e 2011. Desde outubro de 2012, momento em que disponibilizou via streaming o debute Nunca Te Vi De Boa, a banda chamou atenção de publicações internacionais – recebeu, por exemplo, a nomeação de “Artist of the Week” no MTV Iggy e foi apontada pela Time como boa alternativa ao fenômeno da música pop mundial – e brasileiras, chegando a entrar em listas de melhores discos do ano.

SERVIÇO
Sexy Fi
Projeto “Prata da Casa”
Data: Terça, 16 de julho de 2013
Sesc Pompeia
Endereço: Rua Clélia, 93
Censura: 12 anos.
Capacidade: 800 lugares
Grátis
Tel: (11) 3871-7700
sescsp.org.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 julho, 2013 15:08


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook