Orquestra Filarmônica Brasileira faz homenagem a Carlos Gomes com apresentação gratuita em Jundiaí

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 1 maio, 2013 09:02

Orquestra Filarmônica Brasileira faz homenagem a Carlos Gomes com apresentação gratuita em Jundiaí

Sob a regência do maestro Artur Huf, a Orquestra Filarmônica Brasileira realiza um concerto no dia 8 de maio, às 20h, no Theatro Polytheama, em Jundiaí. O concerto foi idealizado como uma homenagem ao maior compositor brasileiro de óperas Carlos Gomes. A apresentação faz parte do projeto “A Música Sinfônica de Carlos Gomes”, que é realizado pela 3S Projetos e Ariah Cultural com recursos incentivados pelo ProAC (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo).

A Orquestra Filarmônica Brasileira é uma orquestra criada a partir da iniciativa dos próprios músicos que possuem o mesmo objetivo de aproximar a música sinfônica e erudita da população. Neste projeto toda a equipe busca desenvolver um repertório com todos os trechos sinfônicos de todas as óperas de Antônio Carlos Gomes, compositor da famosa ópera “O Guarani”.

“A escolha de trabalhar com o repertório exclusivo de Carlos Gomes se deve pelo fato de que, apesar de ser o maior compositor brasileiro de ópera, apenas a abertura de ‘O Guarani’ é conhecida pelo grande público, enquanto outras obras tão belas quanto esta, ficam esquecidas”, enfatiza o regente Artur Huf.

As composições de Carlos Gomes sugerem uma reflexão sobre a música originada de textos poéticos, tanto por seus aspectos sonoros ou mesmo pela imagem que cada palavra guarda em si. No repertório o público terá a oportunidade de apreciar as composições O Guarani (1870), Joana de Flandres (1863), A Noite do Castelo (1861), Salvador Rosa(1874), Fosca(1873), Maria Tudor (1879), Colombo (1892), Condor (1891) e Lo Schiavo (1889).

Sobre Carlos Gomes

O grande compositor paulista Antônio Carlos Gomes (1836 – 1896) nascido em Campinas, foi possivelmente o mais importante compositor brasileiro de óperas, destacando-se dentro da música romântica. Suas composições obtiveram tanto sucesso que várias cidades pelo Brasil batizaram seus teatros para homenagear o maestro.

Admirador desde cedo de Verdi, traçou seu futuro em direção à ópera. Tendo escrito ainda no Brasil algumas modinhas, uma missa e as óperas A Noite do Castelo e Joana de Flandres, chamou a atenção do imperador Pedro II, que o patrocinou no seus estudos em Milão. O grande sucesso obtido com “O Guarani” levou-o ao centro das atenções, a partir de onde ele pôde compor outras peças de igual beleza, tais como Fosca, Salvador Rosa, Maria Tudor, Lo Schiavo, Condor e Colombo.

SERVIÇO
Orquestra Filarmônica Brasileira – Jundiaí
Data: Quarta-feira, 8 de maio de 2013
Horário: 20h00
Local: Theatro Polytheama
Endereço: Rua Barão de Jundiaí, 160 – Centro – Jundiaí/SP
Evento gratuito
Entrada por ordem de chegada

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 1 maio, 2013 09:02


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos