Georges Méliès é considerado o ‘pai dos efeitos especiais’

Daniel F. de Oliveira
Por Daniel F. de Oliveira 11 março, 2013 01:04

Georges Méliès é considerado o ‘pai dos efeitos especiais’

Não estamos falando de qualquer pessoa, estamos falando de um mestre da cinematografia, aquele que deu o ponta pé inicial para os efeitos especiais, sim estou falando de Georges Méliès – pai dos efeitos especiais – aquele que criou efeitos que servem até hoje como base de estudo para diversos cineastas.

georges-melies-pai-dos-efeitos-especiais-official-poster-banner-promo-11marco2013-02

Em 1861 nascia na França Georges Méliès, o homem que alguns anos depois viria inovar e revolucionar o mundo da sétima arte. Sua paixão pela arte fez com que se tornasse o  proprietário do Théatre Robert-Houdin em Paris, que havia pertencido ao famoso ilusionista francês Jean-Eugène Robert-Houdin. Iniciando dessa maneira sua vida na arte como Mágico/Ilusionista.

Em 28 de dezembro de 1895, esteve presente na primeira projeção cinematográfica realizada, no Grand Café em Paris, pelos Irmãos Lumière, e com seu olhar visionário percebe que aquela poderia servir de grande utilidade para seus shows como ilusionista.

Méliès,  além de ser considerado o “pai dos efeitos especiais”, fez mais de 500 filmes em sua carreira – na sua maioria sendo ator, diretor, produtor e roteirista –  desses muitos filmes foram perdidos durante a Guerra, sendo eles destruídos nas fábricas de celuloide e transformadas em sapatos para soldados.

O Stop Action, efeito utilizado até hoje por muitos cineastas, foi descoberto por ele de forma bastante inusitada durante uma filmagem que sua câmera parou de filmar por alguns minutos e quando voltou a filmar as pessoas e veículos de cenas já haviam saído dos locais, dessa forma dando o efeito de desaparecimento e aparecimento em outro local pré estabelecido.

Viagem à Lua (1902) – Le Voyage dans la Lune

Le mélomane (1903) – Georges Méliès

Entre seus marcos para a história do cinema, Georges Méliès foi o primeiro cineasta a usar desenhos de produção e storyboards para projetar suas cenas, ainda inventou efeitos como perspectiva forçada, múltiplas exposições ou filmagens em alta e baixa velocidade e podemos ver ainda em sua filmografia filmes coloridos a mão.

Como todos os grandes gênios da arte, Méliès passou por momentos difíceis financeiramente, chegou a falência durante a guerra e só teve seu reconhecimento no final da década de 20.

georges-melies-pai-dos-efeitos-especiais-official-poster-banner-promo-11marco2013

Daniel F. de Oliveira
Por Daniel F. de Oliveira 11 março, 2013 01:04


Escreva um comentário

5 Comentários

  1. Renan março 11, 15:10

    Muito massa o artigo!! Curti!

    Responder a esse comentário
  2. Roberta Maia março 11, 20:29

    Grande mestre!! Esse sem dúvida foi um gênio para o cinema!! Falta pessoas com esse gabarito hoje em dia!

    Responder a esse comentário
  3. Nadia março 12, 11:17

    Viagem à Lua é um dos melhores dele!!

    Responder a esse comentário
  4. Talita março 12, 17:25

    Sem ele realmente não sei se teriamos muitos os efeitos que conhecemos hoje, pois se formos parar pra ver, a técnica dele só evoluiu, poucas coisas foram criadas, poucas coisas são criadas atualmente!

    Responder a esse comentário
  5. Robson março 13, 03:19

    Meu o ator do Hugo Cabret é igualzinho a ele!! Muito boa a escolha e uma ótima dica pra quem quer conhecer um pouco mais da história dele!

    Responder a esse comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Transformers - O último Cavaleiro

Facebook

Homem Aranha: De volta ao Lar




Tal mãe Tal Filha