Quatro clássicos na programação de fevereiro do Cine Humberto Mauro

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 6 fevereiro, 2013 10:00

Quatro clássicos na programação de fevereiro do Cine Humberto Mauro

Em fevereiro, o projeto História Permanente do Cinema apresenta quatro importantes clássicos dos anos 30 e 40, no Cine Humberto Mauro. Na programação, As Vinhas da Ira, Ser ou Não Ser, Diabo a Quatro e A Luz é Pra Todos. Os filmes serão exibidos às 17h dos dias 7, 14, 21 e 28 de fevereiro, respectivamente.

A mostra História Permanente do Cinema apresenta ao público obras decisivas do cinema mundial, de diversos períodos, não se restringindo a estilos ou escolas específicas. Todas as sessões são acompanhadas de comentários de críticos, pesquisadores e professores.

Cine Humberto Mauro-Quatro clássicos-As Vinha da Ira-1940-Official Poster Banner PROMO (post)

‘As vinhas da ira’ (1940), de John Ford

Para o Gerente de Cinema da Fundação Clóvis Salgado, Rafael Ciccarini, no mês de fevereiro, os filmes selecionados apresentam questões políticas importantes, no drama e na comédia. 

“São quatro filmes que também podem ser vistos do ponto de vista político. Os Irmãos Marx são sempre muito críticos e provocadores; Elia Kazan aborda com sutileza, sem deixar de ser incisivo, a questão do preconceito; Ernst Lubitsch faz uma comédia divertida e extremamente satírica sobre o Hitler e a Segunda Guerra; e o John Ford fala de pobreza, de miséria e questões sociais”.

No dia 7 de fevereiro, será exibido As Vinhas da Ira (The Grapes of Wrath, 1940), do premiado diretor Jonh Ford. O drama apresenta os efeitos da Grande Depressão sobre uma família do interior dos Estados Unidos. Baseado no livro de mesmo nome de John Steinbeck, que ganhou o Prêmio Pulitzer em 1940, As Vinhas da Ira está entre os principais filmes dirigidos por Ford. A sessão será comentada pelo pesquisador Roberto Cotta.

Já no dia 14 de fevereiro, será exibido Ser ou Não Ser (To Be or Not To Be, 1942),do diretor germano-americano Ernst Lubitsch. Lançado em um momento delicado, durante a Segunda Guerra Mundial, o filme retrata a Polônia ocupada pelos nazistas. A comédia é considerada um dos principais filmes deLubitsch. A sessão será comentada pelo crítico de cinema e Diretor da Abraccine Paulo Henrique.

A comédia Diabo a Quatro (Duck Soup, 1933) será o filme do dia 21 de fevereiro. Dirigida por Leo McCarev, é uma crítica mordaz aos regimes ditatoriais. Esse é o último filme que conta com os quatro Irmãos Marx – Groucho, Chico, Harpo e Zeppo – juntos, e é considerado uma das melhores produções do grupo. Os Marx são nomes reconhecidos pela importância no cinema de comédia americano, influenciando, por exemplo, o trabalho do diretor Woody Allen. Após a sessão, o professor e pesquisador Ataídes Braga fará comentários sobre o filme.

Para finalizar a programação de fevereiro do projeto, será exibido no dia 28 de fevereiro o drama A Luz é Para Todos (Gentleman’s Agreement, 1947), de Elia Kazan, um dos primeiros filmes de Hollywood a abordar o antissemitismo no pós-guerra. O filme foi indicado a oito categorias no Oscar de 1947, vencendo três: Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Atriz Coadjuvante. A sessão será comentada pelo crítico de cinema João Toledo.

As sessões têm entrada gratuita, com a retirada do ingresso 30 minutos antes do início de cada sessão.

PROGRAMAÇÃO

07 QUI.
17h HISTÓRIA PERMANENTE DO CINEMA | As Vinhas da Ira, de John Ford (The Grapes of Wrath, 1940) | (12 anos) | 129´ | Sessão comentada pelo pesquisador Roberto Cotta.

Após cumprir pena por homicídio, Tom Joad volta para casa, onde encontra a propriedade de sua família arrasada pelo clima e pela ganância dos bancos. Com pouco potencial de trabalho no horizonte da poeira de Oklahoma, toda a família empacota suas coisas e parte para a terra prometida: a Califórnia.

Mas a árdua viagem e as difíceis condições de vida que encontram não servem muito de alívio para seus problemas, e manter a unidade familiar acaba sendo um desafio tão grande quanto as diversidades que enfrentam.

14 QUI.
17h HISTÓRIA PERMANENTE DO CINEMA | Ser ou Não Ser, de Ernst Lubitsch (To be or not to be, 1942) | (Livre) | 99´ | Sessão comentada pelo crítico de cinema do jornal Hoje em Dia e Diretor da Abraccine Paulo Henrique da Silva.

Estamos na Polônia em 1939 e Hitler caminha tranquilo pelas ruas. O narrador intervém, dois oficiais da Gestapo tentam extrair informações de uma criança e Hitler entra. Descobrimos que se trata de um ensaio de uma peça teatral, e que o ator que interpretava Hitler, irritado, saiu pelas ruas.

21 QUI.
17h HISTÓRIA PERMANENTE DO CINEMA | Diabo a Quatro, de Leo McCarey (Duck Soup, 1933) | (Livre) | 68´ | Sessão comentada pelo professor e pesquisador Ataídes Braga.

Na falida Freedônia, ‘país dos corajosos e livres’, Rufus T. Firefly (Groucho Marx) é nomeado ‘presidente’ após a morte do governante. Tresloucado, ele não tem o menor talento para a função. Seu passatempo preferido é tentar conquistar a viúva do ex-presidente, a Sra. Gloria Teasdale (Margaret Dumont). Porém, o embaixador da Sylvania, Trentino (Louis Calhem), também está de olho na ricaça. Por causa de uma série de desentendimentos, Firefly acaba declarando guerra à Sylvania.

Também conhecida como Sopa de Pato em alguns países, Diabo a Quatro é considerada uma das obras-primas dos irmãos Marx, com a celebrada cena do ‘espelho’, além de divertidos números musicais.

28 QUI.
17h HISTÓRIA PERMANENTE DO CINEMA | A Luz é Para Todos, de Elia Kazan (Gentleman’s Agreement, 1947) | (Livre) | 118´ | Sessão comentada pelo crítico de cinema João Toledo.

Um dos primeiros filmes a abordar diretamente o preconceito racial, essa aclamada adaptação do best-seller de Laura Z. Hobson’s estrela Gregory Peck como um jornalista encarregado de escrever uma série de artigos sobre o antissemitismo. Procurando a abordagem adequada, ele resolve se passar por judeu, e logo descobre como é ser vítima da intolerância religiosa.

SERVIÇO

Evento: Quatro clássicos na programação de fevereiro do Cine Humberto Mauro
Data: 07/02 – Quinta-feira | Horário: 17h
Local: Cine Humberto Mauro
Endereço: Av. Afonso Pena 1537 Centro – Belo Horizonte
Classificação etária: 12 anos
Ingressos: entrada gratuita, com a retirada do ingresso 30 minutos antes do início de cada sessão.
Informações para o público: (31) 3237-7399.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 6 fevereiro, 2013 10:00


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!