A Megera Domada | Nova adaptação da peça de Shakespeare pode ser estrelada por Anne Hathaway

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 15 janeiro, 2013 14:30

A Megera Domada | Nova adaptação da peça de Shakespeare pode ser estrelada por Anne Hathaway

Anne Hathaway

Anne Hathaway

A nova versão cinematográfica do clássico da literatura A Megera Domada (The Taming of the Shrew) – uma das primeiras comédias escritas pelo dramaturgo inglês William Shakespeare – está próximo de confirmar o seu primeiro nome em seu elenco principal.

O site The Wrap noticiou com exclusividade que a atriz Anne Hathaway – vencedora na categoria Melhor Atriz Coadjuvante no Globo de Ouro 2013 pelo filme Os Miseráveis – poderá estrelar a produção.

No filme Hathaway pode viver a personagem Catarina, uma mulher que não pretende se submeter aos homens em função do casamento. Com sua língua ferina, afasta todos os pretendentes, deixando desesperada sua irmã Bianca que precisa esperar a irmã se casar para poder também escolher um pretendente. Até que surge Petrucchio, um grosseirão disposto a tudo para conquistar o dote de Catarina.

O história do filme – que será escrita por Abi Morgan (Shame e A Dama de Ferro) – será uma uma releitura contemporânea que se passará na Itália na metade do século 20. A produção do filme será feita pela Universal juntamente com Debra Hayward – que deixou o cargo de produtora Working Title no ano de 2011.

A adaptação A Megera Domada (The Taming of the Shrew) ainda não tem um realizador definido, estando ainda na fase de pré-produção.

Confira abaixo o enredo peça teatral A Megera Domada (The Taming of the Shrew).:

A trama, relativamente simples, teria sido coletada por Shakespeare de antigos contos da tradição oral e diz respeito a um pai, Batista, que estabelece como condição para ceder a mão de sua filha mais jovem, a bela e doce Bianca, aos possíveis pretendentes, que sua filha mais velha, a megera Catarina, consiga antes um esposo. Bianca tem não menos que três pretendentes – Grêmio, Hortêncio e Lucêncio, este último um jovem forasteiro que chega à cidade de Pádua e enamora-se de imediato por Bianca. Os dois primeiros, rivais nas pretensões de casar-se com Bianca, fazem um acordo para conseguir um marido para Catarina e, assim, deixar livre o caminho para seguirem em sua disputa amorosa. Petrúquio, um nobre falido de Verona, chega à cidade em busca de um bom casamento e apaixona-se pela ideia de se casar com Catarina, proposta feita a ele por seu amigo Hortêncio. Aparentemente contra a vontade da moça, o casamento de Catarina e Petrúquio é realizado e ambos voltam para Verona, onde o esposo, impondo algumas privações e um tanto de mau humor à nova esposa, termina por amansá-la. Após diversas peripécias, dentre as quais o disfarce dos rivais em professores de música e retórica para que pudessem fazer a corte à jovem Bianca, Lucêncio e Bianca casam-se, em segredo; Batista e Vicêncio, pai de Lucêncio, terminam por aceitar o casamento dos jovens e, ao final, Petrúquio prova a todos que Catarina tornou-se uma esposa mais obediente que a doce Bianca.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 15 janeiro, 2013 14:30


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel