Instituto Cervantes apresenta Latino 2012: II Mostra de Cinema Espanhol e Latino-americano de Belo Horizonte

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 novembro, 2012 11:02

Instituto Cervantes apresenta Latino 2012: II Mostra de Cinema Espanhol e Latino-americano de Belo Horizonte

Realismo no cinema espanhol dos anos cinquenta, Terror pop, Zona Zine – Novos autores do cinema espanhol, Cinema em Construção, Pedro Almodóvar, Gay espanhol – Universo lésbico, Nacional brasileiro, são alguns dos títulos-tema que norteiam a escolha dos longas e curtas-metragens para a realização de Latino 2012: II Mostra de Cinema Espanhol e Latino-americano de Belo Horizonte. Os filmes são legendados em português e a entrada é gratuita.

A mostra também vai apresentar a retrospectiva da obra do cartunista e animador espanhol Calpurnio, uma das maiores referências europeias no gênero, e da diretora e atriz de cinema e teatro argentina Ana Katz. No dia 25, nas sessões das 16h e das 19h45, haverá a apresentação dos filmes de animação sobre o personagem de quadrinhos Cuttlas, por Calpurnio. No dia 28, às 19h45, às 21h e às 21h30, é a vez de Ana Katz apresentar a sua obra cinematográfica.

O projeto é uma realização do Instituto Cervantes em Belo Horizonte, órgão oficial do Governo da Espanha e referência mundial no ensino do espanhol e na difusão da cultura hispânica, em parceria com o Espaço Usiminas Belas Artes e sua livraria e café bistrô. Conta com o apoio da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, do Consulado Geral da República Argentina em Belo Horizonte, do Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Cultura, e da empresa de vinhos espanhóis D. Quixote.

Segundo o diretor do Instituto Cervantes em Belo Horizonte e Cônsul da Espanha para assuntos de educação e cultura, Ignacio Martinez-CastignaniLatino 2012 pretende criar uma plataforma estável para a distribuição e difusão do cinema espanhol e latino-americano, abrangendo o cinema brasileiro. “A ideia é incluir a programação no calendário cultural de Belo Horizonte e, por ser o único festival do tipo em território nacional, o objetivo também é difundir os títulos para o restante do estado e do país”, pontua.

Em 2011, mais de 12 mil pessoas participaram da I Mostra de Cinema Espanhol e Latino-americano de Belo Horizonte. Devido ao sucesso do evento no ano passado e à projeção de filmes inéditos nesta edição, a expectativa com Latino 2012 é atrair um público ainda maior.

A curadoria da mostra é assinada pelo diretor do Usiminas Belas Artes, Pedro Olivotto, por Marta Ruiz Espinós, especialista em relações internacionais, diplomacia pública e cultural pela Universidade Complutense de Madri e pela Universidade Paris-Sorbonne e especialista em gestão cultural pela Universidade de Barcelona, e Marina Diaz, responsável pelo Departamento de Cinema e Audiovisual no Instituto Cervantes em Madri. “Tivemos a preocupação de ser o mais abrangente possível, tanto no sentido histórico da filmografia espanhola, quanto das produções mais atuais. Tivemos a mesma preocupação com os outros países, incluindo o Brasil, que está representado por seis filmes, dois deles inéditos”, explica Olivotto. “Assim, esse evento se torna, em sua segunda edição, a mais importante mostra de língua latina já exibida em BH”, completa.

A programação contempla produções do Brasil, Espanha, Argentina, México, Chile, Uruguai, entre outros países. As sinopses dos filmes e os horários das sessões estão disponíveis no site www.belohorizonte.cervantes.es.

Atividades paralelas

A inauguração da mostra Latino 2012, no dia 22 de novembro, às 21h, será marcada pelo concerto do Grupo Unión Latina, uma banda mineira que nasceu em Belo Horizonte há sete anos, inicialmente como quarteto. Hoje a banda conta com 11 músicos vindos de diferentes países latino-americanos como Cuba, Colômbia, Brasil e Uruguai, que misturam ritmos que vão desde o Caribe até o Rio de la Plata, apresentando releituras de diferentes compositores.

Além da mostra de cinema, o evento promoverá uma sessão de vídeo jockey com a presença de Calpurnio (23), a apresentação do livro Matéria de Brasil – A era Lula vista e vivida por um espanhol curioso e um pouco impertinente, do escritor Elías Serra (24), a apresentação do livro de quadrinhos sobre o personagem Cuttlas, por Calpurnio (25) e um encontro com Ana Katz (29).

Outro destaque é a exposição O realismo no cinema espanhol (1951-1963), do dia 23 de novembro a 15 de dezembro, composta por 10 fotografias ampliadas de cenas marcantes de filmes produzidos em diferentes momentos, que são: Surcos (1951), Bienvenido Mr. Marshall (1953), Muerte de un ciclista (1955), Calle Mayor (1956), El pisito (1958), La vida por delante (1958), Los Golfos (1959), El cochecito (1960), Viridiana (1961) e El Verdugo (1963).

A escolha das obras foi idealizada por Antonio Banderas para o Instituto Cervantes de Nova Iorque. Os filmes combinam a tradição realista com uma linguagem visual e um conteúdo político revolucionários, muito influenciado pelas novas correntes europeias dos anos 50. Após um período de produção cinematográfica determinado pelo franquismo, na década de 50 chegou o momento de destaque geracional. Inspirado pelos costumes da época e nutrido de personagens cotidianos, este cinema veio a se transformar em uma das maiores referências do cinema clássico espanhol.

As histórias recriam personagens e espaços que até o momento não haviam sido refletidas no cinema, abordando-os a partir de um olhar abrangente e progressista. Os cineastas, apesar de suas diferentes convicções políticas, encontraram a sintonia na vontade de renovar a linguagem do cinema. Esses filmes encontraram um público que foi aos cinemas para passar a noite rindo, mas, acima de tudo, sonhando com histórias que lhes pareciam familiares. A tragicomédia era a melhor forma de representar a realidade daqueles anos.

Outras informações sobre Latino 2012 podem ser obtidas pelo telefone (31) 3789-1600 ou pelos sites  www.belohorizonte.cervantes.es e www.usiminasbelasartes.com.br, no qual consta a programação completa dos filmes e das atividades complementares.

Concurso cultural

O Instituto Cervantes em Belo Horizonte vai promover ainda o Concurso de Crítica de Cinema Latino 2012, em que os participantes terão de enviar um texto escrito em português sobre algum dos filmes exibidos pelo ciclo Realismo no cinema espanhol dos anos cinquenta. A crítica deverá ter no máximo 35 linhas e o concorrente deve residir em Minas Gerais. Os textos devem ser enviados até o dia 3 de dezembro, para o e-mail avebelo@cervantes.es. Os autores dos três melhores textos ganharão bolsas para os cursos de espanhol no Instituto Cervantes em Belo Horizonte. O regulamento completo está disponível no site www.belohorizonte.cervantes.es.

SERVIÇO
LATINO 2012 – II Mostra de Cinema Espanhol e Latino-americano
Data: 23 a 29 de novembro
Local: Usiminas Belas Artes
Endereço: Rua Gonçalves Dias, 1581 – Lourdes
Entrada franca, vagas limitadas. Os filmes serão legendados em português. Haverá distribuição de ingressos 30 minutos antes de cada sessão.
Informações: (31) 3789-1600 – www.belohorizonte.cervantes.es – www.usiminasbelasartes.com.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 novembro, 2012 11:02


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!