Visita Temática às exposições é novo projeto do Programa Educativo em Artes Visuais da Fundação Clóvis Salgado

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 4 julho, 2012 16:39

Visita Temática às exposições é novo projeto do Programa Educativo em Artes Visuais da Fundação Clóvis Salgado

A Fundação Clóvis Salgado inaugura neste sábado, dia 7 de julho, mais um projeto do Programa Educativo em Artes Visuais da instituição, as “Visitas Temáticas” às exposições em cartaz no Palácio das Artes e no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia.

A visita temática “Belo Horizonte, do Curral Del Rey à grande capital, através da fotografia” inaugura as atividades neste sábado com a programação se estendendo no domingo, dia 8, e no sábado seguinte, dia 14, último dia de exibição da exposição ‘SEGUE-SE VER O QUE QUISESSE’. Com uma hora e meia de duração, a visita terá como tema a cidade de Belo Horizonte, revisitando sua história, da fundação à atualidade, por meio das imagens em cartaz.

Serão abordadas obras que possibilitam um aprofundamento no debate histórico e crítico sobre a capital, como as imagens do fotógrafo Wilson Batista, com registros das décadas de 30 e 40; o projeto No Olho da Rua, que possibilita uma discussão sobre a formação das comunidades periféricas; as obras de Bárbara Schall, que permitem o resgate da história da cidade por meio da apresentação de alguns pontos turísticos presentes nos trabalhos; André Hauck, com a discussão acerca das áreas pertencentes ao limite entre a capital e cidades no entorno; dentre outros.

Com o objetivo de oferecer ao público visitas com focos específicos em temas relacionados às mostras em cartaz, as ‘Visitas Temáticas’ passam a fazer parte das ações permanentes do Projeto Educativo em Artes Visuais da FCS e serão realizadas sempre aos finais de semana, com uma hora e meia de duração. O acompanhamento às visitas, que têm início no Espaço Educativo da FCS (localizado ao lado da Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard, no Palácio das Artes), é gratuito e pode ser realizado em grupos sem agendamento prévio.

Exposição SEGUE-SE VER O QUE QUISESSE chega às últimas semanas de exibição

Em cartaz desde o dia 23 de maio, a exposição SEGUE-SE VER O QUE QUISESSE chega às últimas semanas de exibição. Os cerca de 470 registros da vida cotidiana de Minas Gerais já foram vistos por mais de 20 mil pessoas e estarão expostos até o dia 14 de julho. Dentre os artistas com obras em cartaz, estão nomes como Cao Guimarães, Rosângela Rennó, Pedro Motta, Caio Reisewitz e André Hauck. A exposição ocupa a Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard, Galerias Arlinda Corrêa Lima e Genesco Murta, no Palácio das Artes, e o Centro de Arte Contemporânea e Fotografia e tem entrada gratuita.

SERVIÇO
Visitas temáticas à exposição SEGUE-SE VER O QUE QUISESSE

7 de julho – Sábado (10h e 14h – atendimento em português; 16h, 17h30 e 19h – atendimento em português e inglês)
8 de julho – Domingo (16h, 18h e 20h – atendimento em português)
14 de julho – Sábado (10h e 14h – atendimento em português; 16h, 17h30 e 19h – atendimento em português e inglês)
Entrada Gratuita

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 4 julho, 2012 16:39


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook