Museu de Arte Sacra de São Paulo apresenta exposição de joias de design contemporâneo com inspiração no passado

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 14 junho, 2012 12:02

Museu de Arte Sacra de São Paulo apresenta exposição de joias de design contemporâneo com inspiração no passado

O Museu de Arte Sacra de São Paulo abre a exposição Joias com História, de Isabella Blanco, exibindo 40 criações da artista, que busca inspiração na Era Vitoriana e no Art Déco para confeccionar joias com design contemporâneo.

Para as peças dessa exposição, com curadoria de Jorge Brandão, Isabella busca em antiquários e leilões de antiguidades do Brasil e ao redor do mundo acessórios fabricados entre 1837 e 1940, tais como broches, fivelas de cinto, alças de bolsas, piteiras, fragmentos de marfim e entalhes de bakelite, por exemplo. Fazendo uso de sua expertise em História da Arte e design, a artista incorpora esses objetos à criação de joias em ouro 18 quilates ou prata, adornadas por gemas como diamantes, safiras, rubis, esmeraldas, topázios e demais pedras preciosas. A junção desses elementos, sob o olhar meticuloso da artista, dá origem a colares, gargantilhas, brincos, anéis e pulseiras, peças únicas com a cara do século XXI.

Em Joias com História, Isabella Blanco utiliza um misto de intuição e pesquisa: “Às vezes, olho o item na vitrine do antiquário e já sei o que vou fazer com ele. Ou seja, a partir da peça, faço a joia. Outras vezes, faço estudos para obter a melhor composição e o uso de cores mais harmônico, que mais me agrada, para depois encaixá-lo no desenho”, conta a artista. Para a produção são avaliadas as gemas utilizadas em cada época, a cor do metal que era moda no período que a artista busca como referência e as técnicas de cravação e esmaltação. “Procuro fazer um resgate da história, trazendo ao uso itens esquecidos num canto de gaveta”, explica Isabella.

Joias com História marca o primeiro encontro do Museu de Arte Sacra de São Paulo com o design contemporâneo de joalheria, projeto conceituado por Jorge Brandão, que oferece aos visitantes um novo segmento de arte e criação em ourivesaria. O curador e idealizador tem como principal objetivo apresentar “um novo olhar de épocas ricas em formas, estilos, soluções, composições acadêmicas pelas técnicas, porém com sutilezas românticas que jamais foram abandonadas, sempre visando adornar, enfeitar, enobrecer, seja qual for a época ou etnia, essa união do design e esses garimpos, como dizemos nos dias de hoje”, nas palavras de Jorge.

[scrollGallery id=1527]

A artista

Especializada em História da Arte e antiguidades, Isabella Blanco direcionou sua carreira para as artes desde cedo. Fez cursos de design de joias na década de 1980 na Escola Nova de Ricardo Mattar, um dos mais respeitados centros de ensino de joalheria da época, em São Paulo. Cursos em gemologia na AJESP, Associação dos Joalheiros do Estado de São Paulo, complementam seus conhecimentos no universo da joalheria. Credita a evolução de seu estilo e o maior interesse pelo segmento de artes e antiguidades aos estudos que fez de História da Arte no MASP, em São Paulo, e no Museu do Louvre, na França. Seu trabalho é totalmente autoral: do momento do garimpo – quando enxerga a possibilidade de transformar um item antigo numa joia de uso cotidiano –, passando pela criação e desenho, até a escolha das pedras e do metal, sempre imprimindo um olhar criterioso sobre o trabalho dos ourives.

O museu

O Museu de Arte Sacra de São Paulo é fruto de um convênio celebrado entre o Governo do Estado e a Mitra Arquidiocesana de São Paulo, em 28 de outubro de 1969, e sua instalação data de 28 de junho de 1970. Desde então, o Museu de Arte Sacra de São Paulo passou a ocupar a ala esquerda térrea do Mosteiro de Nossa Senhora da Imaculada Conceição da Luz e a antiga Casa do Capelão, atual sede do Museu dos Presépios.

A parte mais antiga do complexo foi construída sob orientação de Frei Antônio de Santana Galvão para abrigar o recolhimento das irmãs concepcionistas, função esta que se mantém até hoje. O acervo do museu começou a ser formado por Dom Duarte Leopoldo e Silva, primeiro arcebispo de São Paulo, que a partir de 1907 começou a recolher imagens sacras de igrejas e pequenas capelas de fazendas que sistematicamente eram demolidas após a proclamação da República. Na década de 1970, foi possível ampliar significativamente esse acervo.

O Museu de Arte Sacra de São Paulo tem como principais atribuições recolher, classificar, catalogar e expor convenientemente objetos religiosos cujo valor estético ou histórico recomende a sua preservação; expor permanente, pública e didaticamente seu acervo; promover o treinamento, a capacitação profissional e a especialização técnica e científica de recursos humanos necessários ao desenvolvimento de suas atividades; incentivar e apoiar a realização de estudos e pesquisas sobre arte sacra e história da arte; promover cursos regulares, periódicos ou esporádicos de difusão, extensão e de treinamento sobre temas ligados a seu campo de atuação.

SERVIÇO
Isabella BlancoJoias com História
Curadoria: Jorge Brandão
Abertura: 18 de junho de 2012, segunda-feira, às 19h
Período: 19 de junho a 26 de agosto de 2012
Local: Museu de Arte Sacra – www.museuartesacra.org.br
Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo
Tel.: (11) 3326.5393 – agendamento/ educativo para visitas monitoradas
Horário: terça a domingo, das 10 às 18h
Nº de obras: 40
Técnica: design e joalheria

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 14 junho, 2012 12:02


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário


Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/4/63/73/recantoadormecido2/public_html/wp-content/themes/allegro-theme/functions/filters.php on line 188

Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/4/63/73/recantoadormecido2/public_html/wp-content/themes/allegro-theme/functions/filters.php on line 189
<

Facebook