Guitarrista Lanny Gordin recebe Roney Giah e Max de Castro no palco do SESC Bom Retiro

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 março, 2012 07:43

Guitarrista Lanny Gordin recebe Roney Giah e Max de Castro no palco do SESC Bom Retiro

Ídolo de várias gerações de guitarristas brasileiros, Lanny Gordin retorna aos palcos paulistanos para dar prosseguimento à celebração dos 60 anos de vida – dos quais mais de quatro décadas foram dedicadas à música. Nos dias 7 e 8 de abril, sábado às 19 horas e domingo às 18 horas, o músico se apresenta no SESC Bom Retiro com o Lanny´s Quartet, composto por Fernando Moura (piano e teclados), Ricardo Mosca (bateria) e Ronaldo Diamante (contrabaixo).

Em cada show, idealizado por Glauber Amaral e produzido pela Barraventoartes, participações especiais de guitarristas renomados; músicos que ao longo das carreiras foram influenciados por Lanny. Nas edições anteriores, o Lanny’s Quartet contou com as participações de Pepeu Gomes, Edgard Scandurra e Luiz Carlini; nesta edição, Lanny Gordin receberá Max de Castro e Roney Giah.

Para o repertório, Lanny Gordin selecionou músicas inéditas e também clássicos da Tropicálica, tocadas em “estilo novo”, desenvolvido pelo músico. “Há vários anos tenho aprimorado um estilo peculiar, uma maneira nova de tocar, que se caracteriza pela liberdade total no braço da guitarra. Esse modo resulta em um novo diálogo musical que pode ser conferido nesses dois shows”, afirma Lanny Gordin. O guitarrista ressalta, ainda, a perfeita integração com os músicos que compõem o Lanny´s Quartet e os convidados Roney Giah e Max de Castro. “São músicos extremamente talentosos que trilham o caminho da música pura, ou seja, atingiram um alto grau musical. Além disso, combinamos muito; temos uma sintonia fina”, ressalta.

Mestre das harmonias, lenda viva das guitarras e Hendrix da Tropicália – alcunhas associadas ao músico sessentão – Lanny Gordin gravou um novo álbum, em São Paulo. Com a proposta de reproduzir em estúdio a mesma vibração e clima dos shows ao vivo, o quinto CD do guitarrista foi gravado dias 20 e 21 de novembro de 2011, incluindo as participações especiais de Edgard Scandurra, Pepeu Gomes, Luiz Carlini, Sérgio Dias e Frejat.

LANNY GORDIN

Um dos maiores guitarristas do Brasil, Lanny Gordin tem uma trajetória singular, assim como a sua música. Descendente de russos e poloneses, Alexander Gordin nasceu em Xangai (China), em 1951; sete anos mais tarde, em 1958, desembarcou no país com a família, após passar parte da infância em Israel. Aos 16 anos, o garoto autodidata já chamava atenção de músicos tarimbados como Hermeto Pascoal e Heraldo do Monte ao tocar guitarra na boate do pai – a lendária Stardust, localizada na Praça Roosevelt, centro de São Paulo.

Em 1968, foi descoberto pelos líderes do movimento tropicalista, após tocar alguns anos em bandas e pop e rock. Os convites de Gilberto Gil, Caetano Veloso e Gal Costa – além do maestro Rogério Duprat – eram constantes e Lanny Gordin contribuía com improvisos ousados não apenas para os tropicalistas como para astros da MPB e do pop nacional como Tim Maia, Elis Regina, Jair Rodrigues e Erasmo Carlos. Em mais de quatro décadas de carreira, Lanny Gordin foi comparado a Jimi Hendrix – uma inspiração presente até hoje – em incontáveis ocasiões. Entre as palavras empregadas para definir a sua trajetória estão gênio, único, deus, ícone, lenda, mito. Autor de arranjos considerados clássicos da música brasileira, Lanny e sua guitarra podem ser ouvidos em músicas como Meu nome é Gal” (1969) e Pérola Negra (1971); para o álbum de Gilberto Gil, Expresso 2222 (1972), criou harmonias geniais e tocou em diversas faixas: Back in Bahia e O Canto da Ema. Em Araçá Azul (1972), de Caetano Veloso, dividiu a autoria da música De Cara – na qual fez um dos solos mais inspirados de sua carreira.

Em 1970, o músico participou do álbum Build Up, de Rita Lee, dividindo com o mutante Sérgio Dias a guitarra. Com Jards Macalé tocou baixo elétrico e violão em faixas do Jards Macalé, disco de 1972. No cultuado Brazilian Octopus – clássico psicodélico de 1969 – marcou presença ao lado de Hermeto Pascoal, Olmir Stockler e Nilson da Matta. Lanny também trabalhou com Roberto Carlos, Chico César, Sarah Vaughan, Chick Corea e Ravi Shankar.

SERVIÇO
Show: Lanny´s Quartet & Convidados
Data: 7 e 8 de abril (participações especiais de Max de Castro e Roney Giah)
Horário: 19 horas (sábado) e 18 horas (domingo)
Local: SESC Bom Retiro
Endereço: Alameda Nothmann, 185
Entrada: R$ 24 (inteira); R$ 12 (usuário inscrito no SESC e dependentes, maiores de 60 anos, professores da rede pública e ensino e estudantes com comprovante); R$ 6 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes).
Telefone: (11) 3332-3600
Classificação: 12 anos
Site: www.sescsp.org.br
Estacionamento: 105 vagas
Matriculados (comerciário e usuário): R$ 4,00 e R$ 8,00 (visitantes).

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 março, 2012 07:43


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!