Storen mescla rock e eletrônico em novo álbum, “Espectro”

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 7 maio, 2019 11:19

Sob as densas camadas de um rock alternativo e eletrônico pulsante, está uma intensa entrega lírica. Essa é a proposta do álbum “Espectro”, lançamento do power trio Storen, que já chamou atenção na cena independente com os singles “Insônia”, “Ritmo perfeito” e “Suspenso”. Agora, a banda apresenta seu primeiro disco completo, embalado por canções ao mesmo tempo pop e emocionais. O trabalho já está disponível nas principais plataformas de streaming de música.

Para seu debut, a Storen escolheu mergulhar em águas profundas. O título entrega a vocação dual do trabalho: enquanto remete a algo sombrio e fantasmagórico, também traz conceitos como ilusão, quimera, fantasia. As canções traduzem essas ideias, indo da energética abertura com “Insônia” à calmaria de “Nosso laço”, que encerra o disco em clima intimista. Afinal, espectro é, também, uma gama variada da emoção humana.

“Na música, percebemos que o importante é ser autêntico, ser você mesmo, reproduzir o que se está sentindo. As pessoas vão ouvir e perceber que se identificam com o seu sentimento. O Espectro tem um atmosfera sombria, o próprio nome remete a isso. A ideia é passar a mensagem que todos nós temos nossos conflitos psicológicos, nossos fantasmas, e está tudo bem em ser assim. Está ok o não estar ok. Todo mundo tem seus momentos de alegria, que devem sim ser exaltados, mas todos nós temos nossos problemas e é importante nos unirmos para falar sobre eles. Esse é o mundo para além da falsa perfeição mostrada nas redes sociais. O espectro do nosso sofrimento vai estar sempre ali, refletido na nossa imagem no espelho, e não temos que tentar escondê-lo”, revela a vocalista e tecladista, Paloma Neves. Além dela, a Storen conta com Úrsula Patitucci (bateria e percussão) e Rodrigo Vilaça (guitarra).

Canções como “Cobertor” e os singles “Insônia” e “Ritmo perfeito” falam dessa angústia em sufocar emoções. Por outro lado, músicas como “Wings” (a única em inglês), “Mundo te traz” e a faixa-título mostram a leveza e a libertação em aceitar a não-perfeição, a inconformidade com as expectativas. Musicalmente, o trabalho apresenta uma evolução notória para a banda após o EP “Pra Viver do seu Lado”, de 2014. Os timbres eletrônicos se tornam mais densos, o baixo é eletrônico e marcante, as batidas abraçam influências diversas, do dubstep ao rock. Muito delay e reverb são o fio condutor dessa união de vocal, guitarra e teclados. Assim como a emoção humana, Storen vai de um extremo a outro em poucos compassos.

O projeto nasceu como um duo e, desde sempre, incorpora múltiplos significados à sua música. O nome, que em alemão quer dizer interferência e distúrbio, é também uma referência à montanha norueguesa de mesmo nome, para onde as pessoas se retiram com a intenção de passar por grandes mudanças pessoais.

O primeiro lançamento veio ainda como um duo formado por Paloma e Rodrigo, com o EP “Pra Viver do seu Lado”, em parceria com a Blast Records, Sony e ATV Music Publishing. Com a Blast, a Storen lançou o single e videoclipe da faixa-título, além das canções autorais “Dias Assim”, “Me Escondo”, “Faço o que Você Quer” e “Algo Mais” – essa última entrou para a trilha sonora do filme de terror nacional “Pandemônia”, vencedor do Laughlin International Film Festival na categoria “International LIFF Pick”. No mesmo compacto, a música “Beat Acelerado”, sucesso da banda Metrô, ganhou uma nova interpretação.

Já com Úrsula Patitucci na bateria, a Storen abarcou influências mais modernas. Guitarras pulsantes foram substituídas por sintetizadores e pads eletrônicos. O pop rock se encontrou com a sonoridade contemporânea e atual do indie e do synthpop. Agora, a banda inicia um novo capítulo em sua trajetória.

“O Espectro é considerado por nós como nosso verdadeiro álbum de lançamento. É o ponto mais alto que já chegamos, amadurecemos e agora temos realmente músicas que nos representam. Criamos um estilo musical nosso, mesclando elementos do rock, do pop e do eletrônico, em composições sinceras, verdadeiras, muito além daquilo que é moldado ou feito para agradar o público”, avalia Paloma.

O álbum tem produção de Carlos Ziviani, Junin Santos e da própria banda. Santos também assina mixagem e masterização ao lado de Afonso Silva. A Storen já está em turnê com o novo trabalho e prepara mais novidades para 2019.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 7 maio, 2019 11:19


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Homem Aranha - Longe de Casa

Facebook

Kardec