Lucy Rose divulga “Conversation”, primeiro single do novo álbum

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 13 janeiro, 2019 03:51

No Words Left é o quarto projeto da cantora e compositora Lucy Rose, o trabalho foi gravado em Brighton, na Inglaterra e produzido por Tim Bidwell; a mixagem é de Cenzo Townsend. Ouça o single “Conversation” em todas as plataformas digitais.

O último trabalho de Rose foi o disco Something’s Changing, de 2017, um álbum que anunciava uma nova perspectiva para artista, que passava por um momento de reavaliação em relação a seu modo de fazer música e se expressar.

Se em Something’s Changing, a artista redescobriu sua voz, em No Words Left essa voz é utilizada para um efeito devastadoramente sincero. Liricamente e musicalmente destemido, o disco é uma audição lindamente intensa, mas muitas vezes inquietante. Um trabalho encorpado, bom exemplo moderno da força duradoura do formato do álbum.

Descrevendo o registro e seu processo, Lucy explica: “O lançamento desse álbum é totalmente diferente de todos os outros discos lançados. Mas tentar resumir minhas emoções é praticamente impossível. Não acredito que este seja o melhor álbum que já fiz, porque não acredito em comparações quando se trata de música. Mas é diferente.”
“Em todos os sentidos, eu me aproximei escrevendo, gravando e agora lançando músicas, tem sido diferente. Eu perdi toda a consciência no cuidado e isso tem sido libertador. É o que é. É uma sensação, é uma música, é um som, é uma parte de mim que não consigo decifrar se é bom ou ruim, mas é sincero. Eu aprendi recentemente que a palavra sincera é derivada do latim sine = sem, cera = cera devido a escultores desonestos em Roma ou na Grécia, cobrindo falhas em seu trabalho com cera para enganar o espectador. Então, uma escultura “sem cera” significaria honestidade em sua perfeição.”

“Isso realmente me marcou, já que a sinceridade é a chave para esse disco. É a minha verdade. A sinceridade é a verdade de uma pessoa, não apenas o bom, mas o mal: as falhas, a realidade, que nunca podem ser “perfeitas”. Este álbum reflete a realidade da minha vida, a resistência que a vida lhe lança e, por um período de tempo, tornou-se demais para eu lidar sozinho.

“Eu sempre espero que minha música seja um conforto para alguém, no entanto este disco pode não ser o mais fácil de ouvir. Mas é no desconforto que acredito que uma forma diferente de conforto pode ser encontrada. Tenho certeza disso.”

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 13 janeiro, 2019 03:51


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Homem Aranha - Longe de Casa

Facebook

Kardec