“Noite das Estrelas” reunirá jovens expoentes do cenário musical brasileiro em dois grandes concertos

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 4 outubro, 2018 02:08

“Noite das Estrelas” reunirá jovens expoentes do cenário musical brasileiro em dois grandes concertos

Ao fundar o Mozarteum Brasileiro, em 1981, Sabine Lovatelli se propôs ir além de trazer ao País atrações internacionais de excelência. Com foco em ações socioeducativas, a instituição vem também, desde então, incentivando jovens músicos, compositores e cantores brasileiros, identificando talentos e concedendo bolsas de estudos em academias, escolas e universidades estrangeiras. Para coroar, reconhecer e aplaudir a habilidade musical desses artistas, nos dias 08 e 09 de outubro, o Mozarteum promove a Noite das Estrelas, que os colocará sob os holofotes da Sala São Paulo.

Nos concertos de outubro, os solistas terão acompanhamento da Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro (OAMB), sob regência de seu maestro titular, Carlos Moreno. A OAMB é outra iniciativa da instituição, que anualmente seleciona jovens músicos para integrarem a orquestra. Este ano sua formação é composta por 66 bolsistas e 16 músicos profissionais, que também atuam como tutores.

A OAMB já tem uma história consolidada de apresentação em grandes concertos, além de participar do festival Música em Trancoso. Desde sua criação, em 2016, vem conquistando público, além de elogios da crítica. Já dividiu o palco com aclamadas estrelas do cenário erudito internacional, como a soprano alemã Diana Damrau, uma das maiores cantoras líricas da atualidade, e, em agosto, a soprano russa Anna Netrebko, apontada pela crítica como a mais bela voz do mundo. Com essa bagagem, a experiência e o alto nível da orquestra e dos solistas, o espetáculo promete ser surpreendente.

Nos concertos, o público irá ouvir uma música inédita, composta por Eduardo Frigatti (também bolsista da instituição, que viabilizou seus estudos com o compositor polonês Krzysztof Penderecki), a “Aquarela Trancoso”, peça inspirada em ritmos e melodias da música brasileira, composta em homenagem ao festival Música em Trancoso. O programa também terá peças de diferentes períodos e estilos, que marcaram época. Mozart, Verdi, Puccini e Bizet estão entre os compositores escolhidos.

“Procuramos montar um programa que permitisse dar vazão ao talento dos solistas e encantar o público. São composições que exigem muito de cada um, justamente para mostrar suas habilidades, já comprovadas em outros grandes concertos dos quais participaram. Temos orgulho em poder contribuir para essa evolução. Os concertos da Noite das Estrelas serão um marco na vida artística desses artistas e na história do Mozarteum”, afirma Sabine Lovatelli, fundadora e presidente do Mozarteum Brasileiro.

Solistas excepcionais – Oriundos de várias regiões do País e intérpretes de diferentes modalidades musicais, os 12 solistas de canto e instrumentos, apoiados e revelados pelo Mozarteum, têm uma trajetória de sucesso. Confira:

  • Bruno de Sá (sopranista) – com alcance vocal raro, foi bolsista da 1ª Academia Canto em Trancoso e tem vários prêmios internacionais. Ganhou bolsa da Academia de Música de Basel, onde estuda com Marcel Boone e Margreet Hönig, e acaba de receber o primeiro prêmio do concurso de canto de Sanzana, na Itália.
  • Camila Rabello (soprano) – está fazendo audições na Europa e, recentemente, recebeu bolsa de estudos para a JSB Bach Akademie, em Stuttgart. No papel de Micaëla, participa da ópera Carmen, de Bizet, com direção de Rodolfo García Vázquez, encenada em agosto de 2018 no Teatro Bradesco, em São Paulo.
  • Eder Grangeiro (violinista) – aos 27 anos, é um dos spallas da Camerata Fukuda e da Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro.
  • Eduardo Frigatti (compositor) – por meio de uma bolsa do Mozarteum, estudou na Academia de Música de Cracóvia (Polônia), entre outras prestigiadas instituições, onde teve aulas com o célebre polonês Krzysztof Penderecki, considerado o maior compositor vivo da música contemporânea.
  • Gabriel Henrique (tenor) – é aluno do professor Roland Schubert na Hochschule für Musik und Theater Felix Mendelssohn Bartholdy, em Leipzig, Alemanha, onde vem realizando apresentações, inclusive em óperas. Como integrante da Academia Internacional Teatro del Lago em Frutillar (Chile), foi aclamado pelo público ao cantar a Paixão Segundo São João, de J. S. Bach, com o especialista em Bach, o maestro Helmuth Rilling.
  • Geisa Santos (viola) – após diversos intercâmbios e participações em festivais internacionais e estudo em disputadas academias de ensino, Geisa hoje é integrante da Kammerphilharmonie Frankfurt, na Alemanha.
  • Ian Spinetti (tenor) – depois de participar da 1ª edição do Canto em Trancoso, conquistou, com apoio do Mozarteum, uma bolsa para a Chorakademie Lübeck, na Alemanha, país que escolheu para viver e se aperfeiçoar. Atualmente, cursa bacharelado em canto erudito no Leopold Mozart Zentrum da Universidade de Augsburg.
  • Jesse Reis (violinista) – 22 anos, é membro do Moravian Theatre Olomouc e da Bohuslav Martinu Philharmonic, na República Tcheca. Precoce, aos 13 integrou a Orquestra Experimental de Repertório, tornando-se o mais jovem músico a ser aprovado em audição da orquestra.
  • José Batista Junior (viola) – é o principal viola da Israel Chamber Orchestra, sediada em Tel Aviv, já tendo tocado sob regência de maestros renomados, como Zubin Mehta, Gustavo Dudamel, Sir András Schiff e Christoph von Dohnanyi. Antes, com apoio do Mozarteum, ingressou na academia da Deutsche Symphonie-Orchester Berlin, tendo tocado com esse prestigiado grupo durante a temporada 2014-2015.
  • Julio Nogueira (contrabaixo) – participou como solista convidado de concertos no Brasil de grandes orquestras internacionais, como a Sinfônica de Bucareste e a Sinfônica Estatal Russa. Em 2017, com bolsa concedida pelo Mozarteum, frequentou o curso de verão no Collegium-Musicum, em Pommersfelden, Alemanha.
  • Marcela Rahal (mezzo-soprano) – foi semifinalista da Academia Plácido Domingo de Valência. Já interpretou papeis de destaque em sua carreira, como Príncipe Orlofsky (ópera O Morcego, de Strauss) e Segunda Dama (A Flauta Mágica, Mozart).
  • Vinicius Costa (barítono) – 23 anos, participou da segunda e terceira edições da academia Canto em Trancoso e foi contemplado com bolsa de estudos do Mozarteum para participar da Chorakademie Lübeck na Alemanha, em 2018, onde foi aprovado para o curso de bacharel em canto na Hochschule für Musik em Basel (Suíça). Na ópera Carmen, de Bizet, dirigida por Rodolfo García Vázquez e encenada em agosto de 2018, no Teatro Bradesco, em São Paulo, interpretou o papel de Zuñiga.

Obs.: As biografias completas estão abaixo

Outro aspecto comum entre os músicos da OAMB e os solistas da “Noite das Estrelas” é o fato de terem tido sua formação e carreira incentivadas pelo Mozarteum, que tem cumprido seu propósito inicial de fomento à educação musical e à cultura. Esse apoio abriu oportunidades em várias frentes. Entre as 656 bolsas concedidas, 149 foram para instituições na Europa, nos Estados Unidos e na Ásia, 186 para o Canto em Trancoso e 321 para a OAMB.

O reconhecimento é unânime. “Essa iniciativa do Mozarteum é um presente para quem busca crescer musicalmente em outro país, em um ambiente onde a cultura e a música clássica são mais fortes”, diz José Batista Junior, primeiro viola da Israel Chamber Orquestra.  “Nós sabemos que muitas vezes o que mais falta para decolarmos na carreira é oportunidade, e o Mozarteum nos abriu as portas, permitindo que os melhores possam aprender com grandes nomes da música nacional e internacional”, afirma Marcela Rahal.

“As bolsas promovem o contato do jovem músico com artistas de excelência internacional, além de possibilitar ao estudante uma oportunidade para mergulhar no universo artístico. Já as apresentações permitem que os novos talentos possam partilhar seu trabalho e se tornarem mais conhecidos pelo público”, explica Eduardo Frigatti.

SERVIÇO
CONCERTO “NOITE DAS ESTRELAS”
Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro
Carlos Moreno, regente
Solistas de canto e instrumentos
Data: 8 e 9/10 – Concertos – 21h (Sala São Paulo)
Ingressos/Setores: R$150 (D); R$250 (C); R$400 (B); R$500 (A)
https://mozarteum.byinti.com
Patrocinadores
Mantenedores: EMS e Banco Votorantim
Ouro: Bradesco, Ernst & Young
Prata: Pirelli
Colaborador: L’Occitane, Estadão
Realização: Mozarteum Brasileiro, Ministério da Cultura, Lei de Incentivo a Cultura, ProacSP, Governo do Estado de S. Paulo – Secretaria da Cultura

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 4 outubro, 2018 02:08


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

GOOSEBUMPS 2

Facebook

Ferrugem