Talquinho para chulé gera risadas em cena de “Bye Bye Jaqueline”

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 11 dezembro, 2017 11:47

“Dá até uma musiquinha: Chu Chu, chuléé”, entoa Amanda (Gabrielle Pizzato) para Jaqueline(Poliana Oliveira), sua melhor amiga, após inventar uma melodia para seu repentino chulé. Na cena do filme Bye Bye Jaqueline, que chega aos cinemas em 28 de dezembro, Amanda se aproxima da amiga pedindo um pouco de talco para o pé. Ela tem certeza que Jaqueline usa o produto quando aparece um “chulezinho”.

O diálogo, disponível em , acontece em meio à troca de olhares entre Jaqueline e o garoto mais bonito da escola, seu “crush” Fernando, que se prepara para uma partida de futsal. Primeiro longa-metragem de Anderson Simão, da produtora curitibana O Quadro, a comédia romântica tem distribuição da Lança Filmes.

Na trama a atriz Poliana Oliveira dá vida à Jaqueline, que entre às aulas, os treinos de vôlei e as tarefas domésticas, se interessa por Fernando (Victor Carlim), sobre quem projeta seus sonhos românticos. Novata na escola, conta com a experiência de Amanda (Gabrielle Pizzato Santana), a melhor amiga descolada, que empresta uma boa dose de humor à trama. Marchesi (Leonardo Vieira) completa o quarteto adolescente. Ele também se apaixona por Jaqueline e por vezes acaba atrapalhando a vida do casal.

Com estreia marcada para as férias escolares, “Bye Bye Jaqueline” retrata com fidelidade a atual geração adolescente, muito mais tranquila e cabeça aberta ao lidar com as tradicionais questões da idade do que as anteriores. A primeira relação sexual, a amizade, a pressão da escola ou as diferenças sociais são temas com os quais os jovens do longa vão lidar, tendo ao fundo as belas ruas de Curitiba e uma trilha sonora representativa da cena roqueira da cidade.

Para os pais que forem ao cinema, o filme traz uma boa dose de nostalgia. Com exceção dos celulares, tudo, enfim, continua igual, levando o espectador a lembrar de sua própria época de escola. Como diz Fernando para Jaqueline: “Gosto de colecionar boas lembranças”. “Bye, Bye Jaqueline” desperta o gosto de uma boa recordação.

Ter 16 anos é fácil. O difícil é ter 16 anos, ser obrigada a ir à escola todo dia e acabar se apaixonando pelo menino mais popular do grupo. Isso acontece com Jaqueline, uma menina forte e determinada. Seus maiores problemas circulam entre as dificuldades de ir à escola todo o dia, o treino de vôlei e sua paixão não correspondida por Fernando. A melhor parte do seu dia acaba sendo ficar ao lado de sua melhor amiga, Amanda, mas uma confidência entre elas pode acabar com essa amizade. Para complicar ainda mais o dia a dia, Marchesi, amigo de Fernando, parece estar apaixonado por Jaque e fará de tudo para conquista-la. A vida segue seu curso, à medida que segredos são revelados, sentimentos magoados e relações abaladas.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 11 dezembro, 2017 11:47


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos