Inspirado nos filmes dos Trapalhões e Goonies, ‘A Repartição do Tempo’ ganha trailer e pôster

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 1 dezembro, 2017 11:45

A REPARTIÇÃO DO TEMPO divulga pôster e trailer oficiais. O premiado longa de Santiago Dellape estreia nos cinemas brasileiros dia 25 de janeiro com distribuição da O2 Play.

Inspirado nos filmes dos Trapalhões e em clássicos como “Goonies”, “Conta Comigo”, “De Volta para o Futuro” e “Feitiço do Tempo”, o cineasta presta uma justa e sincera homenagem ao cinema de aventura e fantasia que marcou os anos 80 e que foi, para toda uma geração – e para ele inclusive – via de acesso ao universo da sétima arte.

As referências oitentistas também nortearam a criação do pôster, que foi inspirado nas composições estéticas de cartazes de filmes dos anos 80, principalmente os do ilustrador norte-americano Drew Struzan, responsável pela criação de imagens clássicas de pôsteres que marcaram uma geração como Indiana Jones, Star Wars, entre outros.

A tal repartição do tempo mencionada no título está situada nos rincões da vasta burocracia brasileira e também atende pela sigla REPI: Registro de Patentes e Invenções. É lá que, um belo dia, Dr. Brasil (Tonico Pereira) protocola o protótipo de uma máquina do tempo que, depois de cair nas mãos erradas do psicótico Lisboa (Eucir de Souza), chefe da repartição, acaba sendo usada para duplicar funcionários públicos e aumentar a produtividade do setor. Escravizada, uma turminha formada por Jonas (Edu Moraes), Carol (Bianca Muller) e Zé (André Deca) vai se meter em altas confusões para conseguir se livrar dessa enrascada em apenas 100 minutos!

Brasília, início da década de 1980. O REPI (Registro de Patentes e Invenções) acaba de ser capa de uma importante revista nacional, que o coloca como exemplo da burocracia existente no governo. Lisboa (Eucir de Souza), o chefe do departamento, não gosta nem um pouco da reportagem e decide cobrar atitude de seus funcionários, que fazem de tudo menos trabalhar. Paralelamente, o dr. Brasil (Tonico Pereira) deseja patentear uma máquina do tempo. Ele deixa o aparelho no REPI e, ao ser colocado no estoque, Jonas (Edu Moraes) acidentalmente o aciona e, consequentemente, volta no tempo. Ao descobrir o ocorrido, Lisboa elabora um plano de forma a obrigar os funcionários a realmente trabalharem, mesmo que para tanto eles precisem ser mantidos em cativeiro.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 1 dezembro, 2017 11:45


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*