Em ‘Gosto Se Discute’, Paulo Miklos é médico e diz que doença ‘não mata, não broxa, mas deixa sem paladar’

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 6 novembro, 2017 13:50

Ser um chef de cozinha criativo e atento às novas tendências já é um desafio, mas tudo pode ficar mais complicado quando se perde o paladar. Parece brincadeira, mas na comédia GOSTO SE DISCUTE, de André Pellenz, que estreia em 9 de novembro, o doutor Romualdo (Paulo Miklos) descobre que Augusto (Cassio Gabus Mendes) sofre de uma síndrome rara que não tem cura e nem tratamento. Com cigarro em uma mão e um copo de uísque na outra, o médico recomenda hábitos saudáveis.

O chef (Cassio Gabus Mendes) de um restaurante estrelado, mas um tanto ultrapassado, vê toda sua clientela ir para um novo “food truck” em frente ao seu estabelecimento. Para piorar, ele é obrigado a aceitar uma auditora do banco (Kéfera Buchmann) que quer promover uma verdadeira revolução no restaurante. O nervosismo é tanto que leva o chef a perder o seu paladar. Um novo cardápio parece ser a solução para recuperar o restaurante, mas como criá-lo sem sentir gosto algum?

“Gosto se Discute” tem roteiro e direção assinados por André Pellenz, responsável por grandes sucessos do cinema nacional como “Minha Mãe É uma Peça” (2013) e “Detetives do Prédio Azul” (2017). Produção da Damasco Filmes, o longa chega aos cinemas em 9 de novembro, com distribuição da Imagem Filmes.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 6 novembro, 2017 13:50


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Brincando com Fogo

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos