‘O Filme da Minha Vida’, de Selton Mello ganha trailer cartaz oficial!

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 14 junho, 2017 16:50

Terceiro longa-metragem dirigido por Selton Mello, O FILME DA MINHA VIDA acaba de ganhar trailer com belas imagens e clima poético, assim como o cartaz. Ambientado no sul do Brasil, na década de 60, o filme mostra o processo de amadurecimento do jovem Tony Terranova (Johnny Massaro), sua relação estreita com a mãe, a ausência do pai – o francês Nicolas (Vincent Cassel), seus anseios, dilemas e amores. Um rito de passagem da juventude para a maturidade, como diz o poema de Robert Frost “Nothing Gold Can Stay”. Selton Mello também atua no longa – ele faz Paco, o amigo fanfarrão de Tony e da família.

Depois de “Feliz Natal” (1998) e “O Palhaço” (2011), que levou mais de 1,5 milhão de pessoas aos cinemas, “O FILME DA MINHA VIDA”, é, possivelmente, a obra mais pessoal de Selton. “Acho que é um filme sobre amadurecimento e que celebra a família. E acho que todo mundo se identifica com nosso protagonista de uma forma ou de outra. É um filme para sonhadores”, diz o diretor. Baseado no livro “Um Pai de Cinema”, de Antonio Skármeta, autor chileno de “O Carteiro e o Poeta”, tem roteiro adaptado por Selton e Marcelo Vindicatto, mesma dupla dos outros filmes dirigidos por Selton Mello. Com produção da Bananeira Filmes e distribuição da Vitrine Filmes, “O FILME DA MINHA VIDA”, estreia nos cinemas no dia 3 de agosto.

O elenco traz Vincent Cassel, Selton Mello, Johnny Massaro, Bruna Linzmeyer, Rolando Boldrin, Ondina Clais, Beatriz Arantes, João Prates, Erika Januza, Martha Nowill e Antonio Skármeta, em participação especial.

Serras Gaúchas, 1963. O jovem Tony Terranova precisa lidar com a ausência do pai, que foi embora sem avisar à família e, desde então, não deu mais notícias ao filho. Tony é professor de francês num colégio da cidade, convive com os conflitos dos alunos no início da adolescência e vive o desabrochar do amor.

Apaixonado por livros e pelos filmes que vê no cinema da cidade grande, Tony faz do amor, da poesia e do cinema suas grandes razões de viver. Até que a verdade sobre seu pai começa a vir à tona e o obriga a tomar as rédeas de sua vida.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 14 junho, 2017 16:50


Escreva um comentário

1 Comentário

  1. Oneida Maria Di Domenico junho 22, 16:56

    Mesmo sem ter assistido os filmes citados já avalio pelo talento que Selton trás consigo. O Auto da Compadecida assisti muitas vezes. E ao descobrir no YouTube o seriado ‘Os Aspones’, afirmo com certeza que Selton é um ícone de multitalestos de sua geração.

    Responder a esse comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Brincando com Fogo

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos