‘A Glória e a Graça’ é consagrado melhor filme em festivais de Seattle e Mumbai

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 1 junho, 2017 17:57

Com Carolina Ferraz no papel de uma travesti, o filme A GLÓRIA E A GRAÇA, de Flávio Ramos Tambellini, está arrematando um prêmio internacional atrás do outro. Neste mês, ganhou Melhor Filme no Seattle Transgender Film Festival e no festival indiano Kashish Mumbai International Queer Film Festival, além de ter sido exibido em sessão hors concours no canadense Fairy Tales Queer Film Festival.

“O filme tem sido chamado para festivais do mundo inteiro e é gratificante ver como esse tema é universal. Ganhar os prêmios principais em Seattle e Mumbai é absolutamente incrível para o cinema brasileiro.”, festeja Tambellini, que já recebeu convites para participar de mais quatro festivais gringos: Tilde Film Festival, em Melbourne, na Austrália; MiFo Film Festival em Fort Lauderdale, na Flórida; Festival de Cinema LTGB de Atenas; NC Gay and Lesbian Film Festival na Carolina do Norte.

note note_color=”#E9E8E7″]A travesti Glória é dona de um badalado restaurante no Rio, bem resolvida e bem sucedida. Mas tem sua vida virada do avesso quando é procurada pela irmã, Graça, com quem não fala há 15 anos e que ainda acha que ela responde pelo nome de Luiz Carlos. Graça está com um aneurisma e tem um objetivo: convencê-la a tomar conta dos sobrinhos – uma menina de 15 anos e um garoto de oito.[/note]

Com Carolina Ferraz, Sandra Corveloni, Carol Marra, Cesar Mello, Sofia Marques e Vicente Demori. Direção: Flávio Ramos Tambellini. Brasil (2017). 93 minutos. Drama.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 1 junho, 2017 17:57


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!