Regina Casé e Bela Gil no primeiro episódio da Nova temporada do “Um Pé de Quê?”

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 10 maio, 2017 12:01

De sua cozinha, Regina Casé parte para uma viagem de descobertas na nova temporada do “Um pé de quê? – Um pé na cozinha”, que vai ao ar no Canal Futura no dia 10 de maio (quarta-feira), às 22h. A temporada especial apresentará uma planta comestível a cada episódio e receberá nomes da culinária brasileira como Bela Gil, Lis Cereja, Riju Konwar, entre outros. O programa também traz entrevistas com acadêmicos, visitas aos locais de cultivo e receitas.

Além da TV, o programa terá uma edição especial, com 10 minutos de duração, que poderá ser assistida gratuitamente pelo Futuraplay.org – plataforma on demand, que permite o acesso livre ao sinal ao vivo da TV e a mais de 1000 vídeos do canal.

No primeiro episódio da temporada, o polêmico coentro – tempero amado ou odiado, sem meio termo – é o tema do programa. Apesar de ter excelentes propriedades digestivas e medicinais, já disseram que ele tem gosto de sabão e até de percevejo. Para entender de onde vem tanta aversão, Regina Casé conversa com um NEUROCIENTISTA especialista em “coentrofobia”, que defende a ideia de que é possível se livrar do ódio à planta. Além disso, uma das maiores defensoras do coentro, Bela Gil, vai para a cozinha da Regina e ensina uma receita que até quem detesta o tempero vai gostar: a maionese de coentro!

“Um pé de quê?” é fruto da coprodução entre o Futura e a Pindorama Filmes, apresentado por Regina Casé e dirigido por Estevão Ciavatta, idealizadores da série. Criado em 2000, a atração usa as plantas como ponto de partida para explorar, de forma interdisciplinar diferentes áreas do conhecimento – temas como música, literatura, culinária, geografia, botânica, história e antropologia. Mais informações em www.futuraplay.org e www.umpedeque.com.br.

UM PÉ DE QUÊ? – UM PÉ DE COZINHA
Estreia: 10 de maio (quarta-feira), às 22h
Exibição: quarta-feira, às 22h

CONFIRA OS EPISÓDIOS:

COENTRO

Ele é um dos alimentos mais controversos que existe. Ou você gosta dele ou você odeia. Não tem meio termo. E apesar dele ter excelentes propriedades digestivas e medicinais, já disseram que ele tem gosto de sabão, até de percevejo! Mas para nossa Chef convidada Bela Gil ele tem lugar garantido.

LIRIO DO BREJO

Para muita gente, adicionar flores comestíveis aos pratos é algo novo, extraordinário, da moda. Mas repara só… Brócolis, couve-flor, alcachofra e nirá são flores. O LIRIO DO BREJO nasceu nos pés do Himalaia e, apesar de ser ameaçada de extinção na sua terra natal, é planta invasora no Brasil e vive bem em qualquer lugar alagado e quente. Primo do gengibre, mais perfumado, come-se a raiz e as flores.

URTIGA

Apesar de ser conhecida como a “planta das mil virtudes”, ninguém tem coragem de chegar perto dela. Suas folhas são mundialmente conhecidas e temidas. URTIGA é um daqueles nomes que as pessoas tem pavor. Mas a urtiga, tão perigosa, é gostosa! Além de muito nutritiva, é uma verdura com sabor próximo à taioba, o espinafre ou a escarola, sem o amargor.

COUVE

Surgida nas encostas rochosas do mediterrâneo, a COUVE é figura fácil em qualquer horta caseira em todo o Brasil. Amada por humanos, animais domésticos e insetos, é apenas uma das inúmeras variedades da mesma espécie Brassica oleraceae, como o Brócolis, o Repolho e a Couve Flor.

BERINJELA

Ela é versátil e se adaptou a todos os gostos por onde passou. Do cuscuz marroquino, à mussaká dos gregos, do “caviar de berinjela” russo, à milanesa tão presente nos restaurantes a quilo do Brasil, a BERINJELA conquistou o mundo! Ela é particularmente adorada na Ásia, sua terra natal, onde é considerada o “Rei dos Vegetais”.

ALFACE

A ALFACE é “clássico”, “hors concour”, é usada na alimentação humana há mais de 4 mil anos. Atualmente, é a verdura mais consumida no Brasil e a 3ª hortaliça em volume de produção. Na verdade, não existe uma alface, são mais de 100 variedades cultivadas pelo mundo. Quando você pensa em salada, você pensa no quê?

TOMATE

O TOMATE é considerado o “Rei das hortaliças”. É a espécie vegetal mais importante do mundo, tanto do ponto de vista econômico, quanto social, visto o volume de sua produção e o que gera de empregos no mundo inteiro. Muita gente pensa que o tomate é da Europa, tamanha a importância desse fruto nas culinárias italiana e espanhola. Nada disso. O Tomate é nativo da América do Sul, mais precisamente na região dos Andes, entre o Peru e o Equador.

QUIABO

Há milênios o QUIABO é cultivado no continente africano. Evidências sugerem que era comido no Egito desde 2.000 AC. De lá espalhou-se pelo Mediterrâneo, Arábia, Índia. Só chegou nas Américas no século XVI com as grandes navegações e o tráfico de escravizados. Foi na culinária que muitos africanos acharam um modo de reencontrar suas origens. Hoje, ele é estrela da cozinha mineira.

ABACAXI

O ABACAXI é brasileiríssimo. Apesar da Europa só ter conhecido ele no Século XV, os índios já sabiam do seu delicioso sabor há muito tempo. Fruto-símbolo de regiões tropicais e subtropicais, por ter uma “coroa”, ele ganhou o título de “Rei dos frutos”.

BATATA DOCE

Nesse episódio vamos falar de uma “hortaliça de raiz”! A BATATA DOCE é uma planta nutritiva, de fácil cultivo, que não precisa de muita tecnologia para se desenvolver. Nativa da América do Sul, essa prima da mandioca, conquistou, além das academias de ginástica, o Extremo Oriente muito antes dos navegadores europeus chegarem por aqui!

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 10 maio, 2017 12:01


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Em ritmo de fuga

Facebook

Homem Aranha: De volta ao Lar




Tal mãe Tal Filha