Diretor Érico Rassi lamenta o falecimento de Nelson Xavier

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 10 maio, 2017 17:25

A equipe do longa-metragem COMEBACK recebeu com muito pesar a notícia da morte do ator Nelson Xavier, na madrugada desta quarta-feira, dia 10. O ator, protagonista do filme, enfrentou uma árdua batalha contra o câncer e faleceu em Uberlândia.

“O Nelson dignificava a profissão de ator. Avesso a qualquer tipo de oba-oba, extremamente comprometido com o trabalho e sempre contribuindo artisticamente com sua visão de mundo e mais especificamente do Brasil na hora de compor seus personagens. No caso do Comeback sua contribuição foi tão grande e tão precisa que o enxergo mais do que um ator, um co-autor do filme. Espero que de algum modo o lançamento do filme, tão próximo de sua morte, ajude a perpetuar e iluminar todo o restante de sua obra.”, diz o diretor Erico Rassi.

Nelson Xavier é o protagonista do longa-metragem goiano Comeback, que chega aos cinemas brasileiros no próximo dia 25. O papel de Amador, um assassino de aluguel que decide abandonar a aposentadoria, deu a Xavier o prêmio de melhor ator no Festival do Rio do ano passado.

Em sua trajetória, o ator coleciona momentos de muito brilho em peças teatrais, novelas e seriados televisivos e em diversos filmes. No teatro encenou peças de Augusto Boal, Oduvaldo Vianna Filho e Gianfrancesco Guarnieri e deu vida a inesquecíveis personagens na telinha, como em Lampião e Maria Bonita, Gabriela, Tenda dos Milagres, Riacho Doce, Senhora do Destino e A Favorita.

Com uma extensa filmografia, Xavier recebeu diversos prêmios. O primeiro deles foi pelo longa A Queda, que também dirigiu ao lado de Ruy Guerra, em 1978. O filme ganhou os prêmios Margarida de Prata, da CNBB, e o Urso de Prata, no Festival de Berlim. Sua atuação como o protagonista, Mário, também foi reconhecida no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Por seu papel em A Despedida (2014), Nelson Xavier foi premiado em festivais como Gramado e FESTin, entre outros. Em Comeback, seu último filme lançado, foi reconhecido com o Troféu Redentor em 2016.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 10 maio, 2017 17:25


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*