Cirque Éloize: aclamada companhia canadense traz o espetáculo Cirkopolis pela primeira vez ao Brasil

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 maio, 2017 14:07

A Companhia Cirque Éloize está de volta ao Brasil em setembro trazendo, pela primeira vez, Cirkopolis, espetáculo aclamado pela crítica e inédito no país, que mistura circo, música, dança e teatro. As apresentações acontecem em Salvador, dia 10, no Teatro Castro Alves, no Rio de Janeiro, dias 14 a 17, no Vivo Rio, em Belo Horizonte, dia 20, no Palácio das Artes, em São Paulo, dias 22, 23 e 24, no Teatro Alfa, em Ribeirão Preto, dia 26, no Theatro Pedro II, e em Porto Alegre, dia 29, no Teatro do Bourbon Country.

O espetáculo é o nono show em turnê da companhia Cirque Éloize e se desenrola no coração de uma cidade aparentemente rígida e imponente, onde engrenagens gigantes e portais escuros simbolizam um mecanismo que esmaga a individualidade. A turnê brasileira do Cirque Éloize é mais uma realização da Gaia Produções Artísticas com produção da Dell’Arte Soluções Culturais.

A montagem de Cirkopolis conta com um palco extremamente criativo, além de uma trilha sonora original e projeções especiais de vídeo. Doze acrobatas e artistas multidisciplinares se rebelam contra a monotonia, se reinventam e desafiam os limites da cidade fabril. Em um mundo onde a fantasia provoca a realidade, o véu do anonimato e da solidão é erguido e substituído por rajadas de cor. Cirkopolis transporta os artistas e espectadores entre sonho e realidade com uma corrente ininterrupta de acrobacias, música, imagens e desenhos altamente gratificantes aos olhos.

Cirkopolis foi idealizado como um meio termo entre imaginação e realidade, entre individualidade e comunidade, entre limites e possibilidades. O espetáculo é conduzido pelo impulso poético da vida, pela destreza física do circo e pelo seu humor, ao mesmo tempo sério e descontraído. Entrar em Cirkopolis tem tudo a ver com se deixar levar e permitir que a esperança te mantenha em cima”, explica o diretor artístico e codiretor de Cirkopolis, Jeannot Painchaud.

Desde que o espetáculo iniciou a sua turnê, em setembro de 2012, ele recebeu avaliações empolgantes do público e da crítica. O New York Times escreveu: “Não há nenhum [espetáculo] mais bonito [que Cirkopolis]”, enquanto o New York Post escreveu: “Extraordinário! Existe o circo e existe o Cirque Éloize. Eles estão em um nível bem acima”. Perez Hilton disse: “Se Christopher Nolan dirigisse um circo, seria o CIRKOPOLIS. Genioso. Sexy. Todos deveriam ver!” e a Montreal Gazette descreveu assim: “Cirkopolis é uma maravilha. Isso já era esperado, já que é uma criação do Cirque Éloize”. Quando o espetáculo visitou a Europa, as avaliações foram igualmente entusiásticas, com o The Stage escrevendo: “Uma produção impressionantemente coerente. Bem mais do que simples entretenimento!” e concluindo: “Eletrizante, dramático, surpreendente e fascinante. Simplesmente um sonho”.

Cirkopolis leva a assinatura do diretor artístico do Cirque Éloize, Jeannot Painchaud, e de Dave St-Pierre, que também é coreógrafo. O espetáculo conta ainda com cenários de Robert Massicotte, música de Stefan Boucher, acrobacias de Krzysztof Soroczynski, figurinos de Liz Vandal, iluminações de Nicolas Descoteaux, vídeo-projeções de Robert Massicotte e Alexis Laurence e maquiagem de Virginie Bachand. Renald Laurin é consultor de dramaturgia, Emmanuel Guillaume, coordenador artístico, e Jonathan St-Onge, o produtor executivo.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 maio, 2017 14:07


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Facebook

Comeback