Agnaldo Rayol é o convidado de março do programa Notas Contemporâneas do MIS

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 9 março, 2017 19:02

A edição de março do Notas Contemporâneas do MIS, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, traz o cantor Agnaldo Rayol, que participa de um bate-papo sobre sua carreira e obra mediado pelo jornalista Cadão Volpato. A entrevista é acompanhada da Banda MIS, que homenageia o artista com releituras de seus maiores sucessos.

O evento acontece no dia 15 de março, quarta-feira, às 20h, no Auditório MIS (172 lugares). A entrada é gratuita, com retirada de senha com uma hora de antecedência na bilheteria do Museu.

O programa Notas Contemporâneas, com curadoria de Cléber Papa, registra depoimentos de compositores e intérpretes consagrados da música popular brasileira para o Acervo do Museu. Além disso, propicia ao público um exclusivo bate-papo sobre a carreira dos artistas convidados. A entrevista, sempre mediada pelo jornalista Cadão Volpato, é acompanhada pela Banda MIS, que realiza releituras dos grandes sucessos dos músicos convidados.

Agnaldo Coniglio Rayol nasceu no Rio de Janeiro, em 3 de Maio de 1938. Acostumado a ouvir boa música desde bebê, aos 3 anos dava os primeiros sinais que tinha muito talento.  Aos 8 anos é considerado um prodígio e faz sucesso no rádio. Com apenas uma década de vida, era artista de cinema e ajudava a sustentar a família com seu canto.

Os anos 50 para Agnaldo Rayol representam uma década de muitas mudanças. Ainda no início da adolescência faz seu segundo filme e muda-se com a família para Natal. Trabalha com as irmãs numa rádio regional, mas é obrigado a parar de cantar. Tenta iniciar a carreira com o Trio Puracy e volta ao Rio de Janeiro para tentar a sorte. Foram várias negativas até ser descoberto, em 1957. Cansado de fazer rádio-teatro para cumprir um contrato sem futuro na Rádio Tupi, Agnaldo decide buscar trabalho na TV e encontra Jesuíno Antonio D’Ávila, então diretor de um programa chamado “Festival de Vozes”. Sua primeira apresentação neste programa foi escondido atrás de um telão que mostrava apenas sua silhueta. Cantou “Ave-Maria”, de Vicente Paiva. Além de agradar ao público, despertou curiosidade das pessoas com a promessa de que voltaria na semana seguinte e mostraria o rosto. 12 de outubro de 1957 é a data que marca o início oficial da sua carreira. Assinou com a TV Tupi e ganhou 10 minutos diários, até que recebeu um convite para integrar o elenco que participaria, em São Paulo, do programa “Coca-Cola para Milhões” dirigido por Ribeiro Filho.

O último álbum do artista é CD e DVD em comemoração aos 55 anos de carreira, gravado a bordo de um transatlântico, em 2013. O álbum teve participações especiais de Ângela Maria, Erikka Rodrigues, Alexandre Arez, Léo Von e Jerry Adriani.

SERVIÇO
NOTAS CONTEMPORÂNEAS | Agnaldo Rayol
Data: 15.03, quarta-feira
Horário: 20h
Museu da Imagem e do Som – MIS
Endereço: Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo
Local: Auditório MIS
Capacidade: 172 lugares
Ingressos Gratuito. Sujeito à lotação da sala. Ingressos disponíveis uma hora antes do evento na Recepção MIS.
Classificação: livre
Valet: R$ 18 [Conveniado] Tel: (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 9 março, 2017 19:02


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook