Temporada final de “Rectify” estreia em 21 de março na Sundance TV

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 10 fevereiro, 2017 17:14

A quarta e última temporada de “Rectify” estreia com exclusividade em 21 de março, às 22h, na Sundance TV. O drama acompanha a vida de Daniel Holden (Aden Young), que retorna à sua pequena cidade natal depois de passar 19 anos no corredor da morte. Criado e escrito pelo vencedor do Oscar® Ray McKinnon (O Contador – Acerto de Contas, Chrystal), a última temporada de “Rectify” terá oito episódios de uma hora de duração.


A Sundance TV exibe a segunda temporada completa da série nos dias 11 e 12 de fevereiro, a partir das 12h. A terceira temporada vai ao ar nos dias 18 e 19, também a partir das 13h.

“Nunca imaginei que as pessoas imaginárias pudessem ser tão exigentes. Ou tão gratificantes”, conta McKinnon. “Sentirei falta das famílias Holden e Talbot e do pessoal de Paulie, Geórgia. Mas certamente pensarei neles todos de vez em quando e tentarei imaginar o que poderiam estar fazendo ou enfrentando, enquanto vivem suas vidas em algum lugar em meus sonhos. Na terra dos vivos, sou eternamente grato aos talentosos escritores, à incansável equipe e aos incomparáveis ​​ atores que me ajudaram a trazer este mundo à vida nos últimos quatro anos, e também à SundanceTV por ter dado um lar a essa história”, completa.

Daniel Holden tenta encontrar uma maneira de lidar com seu passado e forjar uma vida “normal”, com um futuro inesperado à sua frente após ser liberado do corredor da morte. Enquanto as circunstâncias em torno de sua condenação seguem cercadas de dúvidas, ele afeta de maneira profunda todos que encontra – sua família fragmentada, sua comunidade, e até mesmo completos estranhos.

Na terceira temporada de “Rectify”, Daniel aceitou um novo acordo de apelação que coloca duras restrições em sua vida e o força a sair de Paulie e ir para Nashville. Sua irmã Amantha (Abigail Spencer), que dedicou toda sua vida adulta para garantir sua libertação, agora tenta encontrar sua própria identidade e forjar um caminho para si mesma. A quarta temporada encontra os personagens alguns meses mais tarde. No entanto, a fatídica noite de duas décadas atrás ainda exerce um profundo impacto sobre as vidas de Daniel e daqueles ao seu redor.

“Rectify” recebeu diversas críticas positivas. O Hollywood Reporter o descreveu como “rico e convincente”; a revista Time o chamou de “fascinante”; o Los Angeles Times declarou: “não é apenas uma boa série de TV, é uma série de TV reveladora”; e o The Guardian assegurou aos telespectadores que “pode ​​parecer muito sério… mas é todo permeado com um humor maravilhosamente negro do Sul dos Estados Unidos”.

A série tem produção executiva de McKinnon, Mark Johnson e Melissa Bernstein, os produtores premiados pelos dramas de sucesso internacional “Breaking Bad”, “Better Call Saul” e “Halt and Catch Fire”, e também de Marshall Persinger (“Army Wives”).

“Rectify” é estrelado por Aden Young (Os Especialistas, A Árvore) como Daniel Holden; Abigail Spencer (“Mad Men”, “True Detective”) como Amantha Holden, a irmã de Daniel; J. Smith-Cameron (“True Blood”, Margaret) no papel de Janet Talbot, a amorosa mãe de Daniel que precisa reorganizar sua família da melhor maneira possível; Luke Kirby (Entre o Amor e a Paixão, “Show Me A Hero”, ”Slings & Arrows” e “Touched With Fire”) como Jon Stern, o advogado de Daniel, que trabalha para uma organização dedicada a exonerar pessoas que foram condenadas injustamente; Clayne Crawford (Um Amor Para Recordar, “24”) no papel de Ted Talbot Jr, o meio-irmão de Daniel e a pessoa com quem ele tem a relação mais complicada; Adelaide Clemens (Silent Hill: Revelação 3D, O Grande Gatsby) como Tawney, a bondosa esposa de Ted e a pessoa que melhor se relaciona com Daniel; Bruce McKinnon (A Longa Caminhada de Billy Lynn, Os Infratores) no papel de Ted Sr., o padrasto de Daniel; Jake Austin Walker (“Fear the Walking Dead”, The Chaperone) como Jared, o meio-irmão de Daniel; JD Evermore (“True Detective”, “The Walking Dead”) como o xerife Daggett, que procura a verdade em torno da condenação de Daniel armado apenas com as informações que consegue reunir depois de passados 20 anos.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 10 fevereiro, 2017 17:14


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

MIB: Homens de Preto

Facebook

Kardec