“Janelas Abertas” estreia dia 8 no Canal Brasil com conversas sobre cinema

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 6 janeiro, 2017 17:57

Os diretores Felipe Nepomuceno e Pablo Giorgelli, argentino responsável por “Las Acacias” (2013), fizeram a mesma pergunta para 15 renomados diretores: o que é o cinema?. A partir disso, as conversas – que estarão em “Janelas Abertas”, a partir do dia 8 no Canal Brasil – relatam motivações, influências, ideias e sonhos que regem um set de filmagem. Ao longo de cada entrevista, sempre aos domingos, às 21h30, os convidados falam da relação com a sétima arte, curiosidades dos sets e tudo que passa na cabeça deles durante a produção de um filme, além de imagens de arquivo. A atração é uma parceria com a Nepomuceno Filmes e a TV Zero.


No episódio de estreia, o mexicano Alfonso Cuarón (foto), vencedor do Oscar de Melhor Diretor pelo longa “Gravidade” (2013), fala sobre as influências de clássicos como “Ladrões de Bicicleta” (1948), de Vittorio De Sica, que viu acidentalmente na televisão ainda pequeno, e como sempre quis ser diretor. Cuarón faz parte dos novos mexicanos que arrebataram Hollywood nos últimos anos, ao lado de nomes como Guillermo del Toro e Alejandro Gonzalez Iñarritu. O diretor fala também sobre outras produções que dirigiu, como o elogiado “Y Tu Mama También” (2001), além de “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” (2004) e “Paris Je T’Aime” (2006).

Na sequência, o americano Terry Gilliam recorda as produções “12 Macacos” (1995), icônico filme estrelado por Bruce Willis, e “O Teorema Zero” (2013), as inspirações para “Brazil: o Filme” (1985), e os hilários bastidores de “Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado” (1975), obra protagonizada pelo famoso coletivo britânico. Em seguida, Juan José Campanella, ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro pelo aclamado “O Segredo dos Seus Olhos” (2009), é o convidado. Ainda entre os prêmios, o filme também venceu o Prêmio Goya de Melhor Filme Ibero-Americano.

Há ainda entrevistas com Fernando Trueba (“Belle Époque”, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro), Fernando Coimbra (“O Lobo Atrás da Porta”), Todd Haynes (“Eu Não Estou Lá”, quebra-cabeça biográfico de Bob Dylan), Diego Luna (“Y Tu Mama También”) e Hirozaku Koreeda (“Pais e Filhos”). Há ainda a presença de Jia Zhangke, expoente do cinema chinês, que ganhou um documentário sobre sua trajetória, assinado pelo brasileiro Walter Salles, “Jia Zhangke: Um Homem de Fenyang” (2014), e o músico David Byrne, que integrou a banda britânica Talking Heads e foi além da música, dirigindo o longa “True Stories” e tendo ganhado Oscar de Melhor Trilha Sonora por “O Último Imperador”.

“Janelas Abertas” (2017) (13 x 25′)
– Estreia: domingo, dia 8/01, às 21h30
– Horário: domingo, às 21h30
– Horários alternativos: quinta, às 12h30, e sábado às 17h
– Inédito e Exclusivo
– Classificação: 14 anos

– Alfonso Cuarón (estreia) – 8 janeiro
– Terry Gilliam – 15 janeiro
– Juan José Campanella – 22 janeiro
– Hirozaku Koreeda e Jia Zhangke – 29 janeiro
– Fernando Coimbra – 5 fevereiro
– Atom Egoyan – 12 fevereiro
– Diego Luna – 19 fevereiro
– Amat Escalante – 26 fevereiro
– Sebastian Lelio – 5 março
– Todd Haynes – 12 março
– Fernando Trueba – 19 março
– Bertrand Tavernier e David Byrne – 26 março
– Santiago Segura – 2 abril

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 6 janeiro, 2017 17:57


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Homem Aranha - Longe de Casa

Facebook

Kardec