Thiago Miazzo executará ao vivo a trilha sonora do clássico game “Destruction Derby” durante performance no Festival Novas Frequências

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 17 novembro, 2016 13:06

Thiago Miazzo, músico experimental com influências de drone, vaporwave e dark ambiente, sonorizará ao vivo o jogo de videogame “Destruction Derby”, enquanto a plateia é convidada a jogá-lo. A performance audiovisual, que é inédita e comissionada pelo Novas Frequências, acontece no dia 3 de dezembro, durante a ocupação com duração de 16 horas que o evento promoverá no Galpão Gamboa. “Destruction Derby” é um jogo eletrônico de combate veicular desenvolvido pela Reflections Interactive e lançado em 1995. Baseado no esporte de corrida de demolição, o jogo incumbe o jogador a correr e destruir carros para marcar pontos e ficou extremamente conhecido por ser um dos primeiros jogos de corrida em 3D.

Thiago Miazzo é artista visual, experimentador sonoro, videomaker e professor de história na rede estadual de São Paulo. Desde 2005, está envolvido com o guarda-chuva estético e sonoro da música experimental, passeando por, dentre outros, noise, vaporwave, drone, dark ambient, lo-fi e chopped & screwed. Metade do selo TOC Label e do duo Gruta (ambos ao lado de Cadu Tenório), Miazzo atua sozinho em projetos que levam seu nome e também no Fluid Druid, Alfa Lima International, Mesbla, Caldo Verde, Pallidum, entre outros.

A edição do Festival Novas Frequências, principal evento internacional de música experimental e explorações sonoras da América do Sul, acontece entre os dias 3 e 8 de dezembro, no Rio de Janeiro. A programação acontece em diversos locais da cidade e reúne 44 atrações de 13 países diferentes em atividades que incluem shows, performances resultantes de residências artísticas, festa, discussões, instalações, caminhadas sonoras e, pela primeira vez, uma rodada de negócios e uma ocupação de 16 horas de duração. Veja a programação completa pelo site: http://www.novasfrequencias.com/2016/

O Festival Novas Frequências é fruto da parceria entre os produtores culturais Chico Dub e Tathiana Lopes, e surgiu em 2011 sempre à procura de artistas que rompem com fronteiras pré­estabelecidas em busca de novas linguagens sonoras. Considerado o Melhor Festival do Rio de acordo com o Prêmio Noite Rio 2013, o festival só realiza apresentações inéditas no país. No caso dos artistas nacionais, a curadoria prima por apresentações que nunca ocorreram antes no Rio – seja trazendo artistas de outros estados que ainda não tocaram na cidade ou propondo performances comissionadas de artistas residentes.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 17 novembro, 2016 13:06


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

O Parque dos Sonhos

Facebook

Happy Hour - Verdades e Consequências