Depois de prêmios no Festival do Rio, MULHER DO PAI estará na MOSTRA SP

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 21 outubro, 2016 10:44

Após uma estreia premiada no Festival do Rio, onde conquistou o Troféu Redentor de Melhor Direção e Melhor Fotografia, MULHER DO PAI será exibido também na 40ª edição da Mostra SP, de 20 de outubro a 2 de novembro. Roteirizado e dirigido por Cristiane Oliveira, o longa conta a história de Ruben (Marat Descartes) e Nalu (Maria Galant), pai e filha que precisam reaprender a se relacionar após a morte da avó da menina.

Belos planos fotografados por Heloísa Passos (diretora de fotografia) alimentam a força narrativa do filme, um registro dessa liturgia irretrocedível de perder e ganhar como uma dinâmica da existência. O longa é um maduro exercício de desafio ao silêncio – escreveu o crítico e jornalista Rodrigo Fonseca, do Estado de São Paulo e do site Omelete.

O simbolismo das composições, junto à expressão dos atores, entram no lugar dos diálogos para traduzir o turbilhão de emoções por que passa o trio de protagonistas – elogiou o crítico e jornalista d’ O Globo Fabiano Ristow.

SCRATCH

Com estreia prevista para 2017, MULHER DO PAI é uma coprodução Brasil – Uruguai, produzido pela Okna Produções com a Transparente Filma e distribuído pela Vitrine Filmes. A parceria de sucesso com o país vizinho trouxe talentos uruguaios renomados internacionalmente, como o consultor de arte Gonzalo Delgado (diretor de arte do filme “Whisky”, de Pablo Stoll e Juan Pablo Rebella); o técnico de som Raúl Locatelli (“Luz Silenciosa”, de Carlos Reygadas); o diretor de produção Diego Fernandez (“Whisky”); a atriz Verónica Perrotta (“Whisky” e “Acné”, de Federico Veiroj); e o ator Jorge Esmoris (“Artigas: La Redota”, de César Charlone).

Primeiro longa-metragem de Cristiane Oliveira, o filme foi todo rodado no interior do Rio Grande do Sul na fronteira com o Uruguai, em uma vila de funcionários das estâncias de gado. Além de consertar estradas e fazer melhorias na região, a produção pôde proporcionar trabalho remunerado para as mulheres do local. Como a cidade vive basicamente da cultura do gado, que oferece pouco espaço para a mulher, muitas delas acabam se dedicando exclusivamente à casa e à família. As mulheres são uma constante na obra da diretora e roteirista, que realiza seu primeiro longa com protagonista feminina e conta com diversas mulheres nas funções chaves de equipe.

Sessões:

Dia 25/10
22h10 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 2

Dia 26/10
15h – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 1

Dia 30/10
15h – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 5

Quando Ruben percebe que a filha Nalu, aos 16 anos, já é uma mulher, uma perturbadora proximidade surge entre os dois. O estranhamento inicial dá lugar ao ciúme com a chegada de Rosario, uma atraente uruguaia, que ganha espaço na vida de ambos.

SCRATCH

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 21 outubro, 2016 10:44


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!