Marcos Prado, diretor de ‘Curumim’, apresenta seu filme na Mostra São Paulo e debate com o público

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 19 outubro, 2016 11:52

Depois de receber menção honrosa de direção de documentário no Festival do Rio 2016, “Curumim”, de Marcos Prado, chega a São Paulo para participar da 40ª Mostra Internacional de Cinema com exibições nos próximos dias 23, 24 e 28. No domingo, 23, após a exibição no Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 3, às 21h30m, haverá debate. O filme integra a Seção Perspectiva Internacional. O filme estreia nos cinemas em 3 de novembro.

mostra-internacional-de-cinema-curumim

No início de 2015, Marcos “Curumim” Archer foi fuzilado na Indonésia, após ficar preso durante 12 anos em um presídio de segurança máxima. Quatro anos depois da sua prisão, “Curumim” procurou o produtor de “Tropa de Elite”, o diretor Marcos Prado, para que ele fizesse um filme com sua história. A intenção de “Curumim” era evitar que os jovens cometessem o mesmo erro que o seu.

Eu me lembro que, quando Curumim me ligou do presídio, um dos fatos que mais me marcou foi que ele não queria ser lembrado apenas como o primeiro brasileiro a ser executado por um pelotão de fuzilamento. Ele tinha uma história importante para contar” – explica Prado, diretor de “Estamira”, “Paraísos Artificiais” e produtor dos dois “Tropa de Elite”. “Ao longo de três anos, trabalhamos intensamente. Foram mais de 70 horas de conversas gravadas ao telefone, dezenas de cartas e mais de três horas de arquivos com imagens, registradas por ele mesmo com uma câmera escondida, de seu cotidiano de dentro do presídio de segurança máxima.”

A vida de Marco “Curumim” Archer muda drasticamente quando os 13,5 quilos de cocaína escondidos em sua asa delta são descobertos pela polícia do Aeroporto Internacional de Jacarta, na Indonésia. Ele faz uma fuga espetacular e sai pela porta da frente do aeroporto, ludibriando a polícia local. Depois de se esconder por 16 dias pelas ilhas paradisíacas da Indonésia, Marco é preso e condenado à morte. Doze anos depois, no dia 17 de janeiro de 2015, se tornou o primeiro brasileiro a ser executado por tráfico de drogas no mundo.

“Curumim” oferece uma jornada íntima pela vida de um homem transgressor, carismático e irreverente, que escolheu viver intensamente a ilusão de que para ser amado pelos amigos e aceito pela sociedade, teria as drogas como sua maior moeda de troca. Sem ter nunca pego numa arma ou coagido ninguém, morreu fuzilado sem ter uma segunda chance.

“Curumim”

Documentário – Brasil – 102min – Digital – Cor– 2016
Produção: Zazen Produções
Coprodução: GNT e Globo Filmes
Distribuição: Zazen Produções
Direção: Marcos Prado
Produção: Marcos Prado e José Padilha
Edição: Alexandre Lima, Edt.
Direção de Fotografia: Marcos Prado
Som Direto: Talitha Rossi, Akira Band e Ian Costa
Edição de Som e Mixagem: Guido Pera e Victor Fortes
Trilha Sonora Original: Thomaz Prado e Celso Franzen Jr
Produção Executiva: Luiza Dutra e Mariana Bentes
Assistente do Diretor: Bruno Keusen
Assistente de Produção: Rafaella Buzzi
Coordenação de Pós-produção: Bruno Keusen e Luiza Dutra

SERVIÇO

Serviço da Mostra São Paulo

Dia 23- às 21h30m – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 3 – sessão seguida de debate
Dia 24, às 18h – Reserva Cultural 2
Dia 28, às 21h30m – Cinemark Cidade São Paulo

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 19 outubro, 2016 11:52


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!