CINE HUMBERTO MAURO recebe mostra que reflete sobre as múltiplas linguagens de novos cineastas do CINEMA POLONÊS

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 18 agosto, 2016 14:46

Entre os dias 22 e 25 de agosto, a Fundação Clóvis Salgado recebe a 6ª edição da Mostra de Cinema Polonês, quando serão exibidos seis longas-metragens de ficção e seis curtas documentários que revelam a atual produção polonesa. Estarão em destaque novos talentos e obras produzidas entre 2012 e 2015. O Festival é uma realização conjunta da Fundação Clóvis Salgado, Instituto Polonês de Cinema, Embaixada da Polônia em Brasília, Agência Mañana e a Fundação de Cinema de Cracóvia.

A MOÇA DO ARMÁRIO - Foto Divulgação

A PROMESSA, Foto Divulgação

Devido ao trabalho de diretores como Andrzej Wajda, Krzysztof Kieslowski, Jerzy Skolimowski e Roman Polanski o cinema polonês é considerado um dos mais expressivos do mundo, mas a produção de realizadores atuais ainda é pouco reconhecida no Brasil. “Queremos ampliar essa lista de diretores e apresentar outros nomes interessantes da nova geração, que estão produzindo filmes de impacto, ressonante e premiados neste novo século como: Jan Komasa, Tomasz Wasilewski, Bodo Kox e Tomasz Śliwiński,” explica a co-curadora e produtora do Festival no Brasil, Ewa Zukrowska.

O Coordenador do Cine Humberto Mauro, Bruno Hilário, ressalta que essa é uma oportunidade única para o público conhecer esses filmes. “O Cinema Polonês tem uma contribuição significativa para a história do cinema, mas temos pouco acesso a ele, principalmente, à produção recente”.

Entre os longas que serão exibidos, está o premiado Prédios Flutuantes, de Tomasz Wasilewski, que trata sobre o desejo proibido e a busca de identidade; a obra Moça do Armário, de Bodo Kox, que conta a história dos irmãos Jacek e Tomak e é considerada a melhor estreia do cinema polonês dos últimos anos; A nova geração que se comunica pelo Skype e Facebook está representada em A Promessa, de Anna Kazejak; O começo da carreira de um famoso cardiologista que, apesar da dura realidade comunista, revolucionou a medicina polonesa é contado no filme Deuses, de Lukasz Palkowski; Em Jeziorak, o destaque é uma investigação sobre a morte de uma jovem mulher, e, por fim, Varsóvia 44, de Jan Komasa, aborda uma história universal sobre juventude e amor, tendo a guerra como plano de fundo.

Os curtas-documentários, com curadoria da Fundação de Cinema em Cracóvia –um dos organizadores mais antigos dos Festivais de cinema na Europa, dedicado a curtas e animação – também merecem destaque. O programa consiste em obras realizadas pelas melhores escolas de cinema na Polônia. Entre os títulos, estão: Nossa Maldição, de Tomasz Sliwinski, indicado ao Oscar de melhor documentário em curta-metragem e O Objeto, de Paulina Skibínska, vencedor da Menção Especial no Festival de Sundance em 2015.

SERVIÇO

MOSTRA DE CINEMA POLONÊS

Data: 22 a 25 de agosto
Local: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes
Endereço: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro
Entrada gratuita (retirada de ingressos 30 minutos antes da sessão)

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 18 agosto, 2016 14:46


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel