Documentário sobre arquiteto autodidata e série sobre fotógrafos brasileiros estreiam no Curta!

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 8 agosto, 2016 13:13

Uma produção inédita na TV brasileira vai ao ar no Canal Curta! na Terça das Artes, dia 9. Projeto da produtora carioca Pontos de Fuga, de Leonardo Domingues (co-diretor de “Como A Pessoa É Para O Que Nasce”), em parceria com o canal, “Zanine, Ser do Arquitetar” tem direção de André Horta e narra a vida pessoal e profissional de José Zanine Caldas, arquiteto, paisagista, maquetista, designer e escultor autodidata que se destacou na década de 60. O documentário desvenda o artista em sua personalidade simples e arte refinada a partir de depoimentos de grandes nomes como Oscar Niemeyer, Heloísa Buarque de Holanda, Ziraldo, Sérgio Rodrigues, Cydno Silveira, Carlos Vergara, Alexandre Garcia, Juarez Machado, Vera Brandt, Ricardo Caruana, além de amigos e trabalhadores simples de Nova Viçosa, na Bahia, onde fundou uma oficina de artesanato. O telefilme é o primeiro sobre o artista, que há 50 anos já pensava em sustentabilidade.

Canal Curta!-LUZ E SOMBRA – FOTÓGRAFOS DO CINEMA BRASILEIRO

Canal Curta!-ZANINE SER DO ARQUITETAR

Grandes nomes da fotografia e do cinema brasileiros ganham a cena e saem de trás das lentes em “Luz e Sombra – Fotógrafos do Cinema Brasileiro”, série inédita que tem direção de Betse de Paula e Jacques Cheuiche e vai ao ar toda quarta a partir de 10 de agosto. Acompanhando a série, vamos rever e entender como foram feitas cenas de filmes antológicos como “Cidade de Deus” (Cesar Charlone), “Tropa de Elite” (Lula Carvalho, filho do também fotógrafo Walter Carvalho), entre outros. O episódio especial de estreia, com uma hora de duração, é dedicado à obra de Breno Silveira, diretor de fotografia de “Eu Tu Eles”, “Carlota Joaquina”, “O Homem do Ano” e diretor de “Dois Filhos de Francisco”, “À Beira do Caminho” e “Gonzaga – De Pai Para Filho”. Durante entrevista para a série, o cineasta afirma que, muitas vezes, o que mais emociona em uma cena não está no roteiro: “Eu acho que sempre tem um momento mágico em um filme. Às vezes, você está filmando uma cena e ela acontece de uma forma tão bonita que se torna o plano mais bonito do filme”. Breno Silveira conta ainda que se emociona sempre que assiste à cena dos meninos Dablio Moreira e Marcos Henrique – que interpretam Mirosmar e Emival em “Dois Filhos de Francisco” – cantando na rodoviária: “Era uma rodoviária de verdade e a gente resolveu fazer uma ficção dentro dela. E todas as vezes que aquele meninos chegam ao final daquela música e alguém põe um dinheirinho naquela caixa, eu choro”.

Já no “A Vida É Curta!” desta semana, dia 10, o clima é de terror. Pegando carona no ditado popular que diz que agosto é o mês do desgosto, o programa vai trazer três produções de arrepiar. Abrindo a faixa, “Esconde Esconde”, filme de Eliana Fonseca, mostra a brincadeira de esconde-esconde de um casal, em uma noite de chuva, enquanto a casa deles vai revelando surpresas. Na sequência, vai ao ar “Cova Aberta”, de Ian Abé. O curta narra a história de Roberta, uma mulher em sofrimento que viaja pela BR-230. Ao encontrar uma jovem mais atormentada do que ela, acaba deixando sua dor de lado e se propõe a ajudar a garota, trazendo pra sua vida o medo da morte. Para fechar, “Loja de Répteis” narra os conflitos vividos por Aluisio (Fransérgio Araújo), dono de uma loja de répteis, e sua esposa Claudia (Maeve Jinkings), que não vê a hora de se livrar do negócio e mostra estar disposta a fazer qualquer coisa para se desfazer dos animais.

SEGUNDA DA MÚSICA

Dominguinhos (Documentário)

Dominguinhos é um documentário sobre a vida e a obra de um dos maiores mestres da música brasileira, intercalando imagens de arquivo e passagens em shows, além de encontros musicais exclusivos. O filme conta com preciosas participações de renomados artistas, importantes parceiros da vida de Dominguinhos, como: Gilberto Gil, Gal Costa, Elba Ramalho, Hermeto Pascoal, João Donato, Djavan, Nara Leão, Nana Caymmi, Luiz Gonzaga, Yamandu Costa e Hamilton de Holanda. Trata-se da homenagem definitiva à obra de um dos maiores artistas da nossa música. O filme valoriza a experiência sensorial e cinematográfica e se aprofunda nos arquivos de imagem e fonogramas raros, numa viagem conduzida pelo próprio Dominguinhos. É o próprio artista que conta sua história, numa narrativa toda conduzida pela cuidadosa montagem de entrevistas diversas que Dominguinhos deu tanto ao longo de sua vida para as mais diversas fontes, mas também para a equipe do filme em material exclusivo. Uma celebração a música brasileira e sua universalidade.

Diretores: Eduardo Nazarian, Joaquim Castro e Mariana Aydar
Duração: 90 min.
Exibição: 8 de agosto, segunda-feira, às 22h15
Classificação: Livre

Horários alternativos:
Dia 9 de agosto, terça-feira, às 2h15 e às 16h15;
Dia 10 de agosto, quarta-feira, às 10h15;
Dia 13 de agosto, sábado, às 11h15.

TERÇA DAS ARTES
Zanine – Ser do Arquitetar (Documentário)

“Zanine, Ser do Arquitetar” retrata a vida, o pensamento e as conquistas de José Zanine Caldas – arquiteto autodidata de projeção nos anos 60, de obra salutar, genial e humanitária. É um documento sobre o pensamento e o olhar de um homem simples, porém sofisticado em sua arte, que estava adiante de seu tempo. Já há 50 anos atrás, o arquiteto Zanine pensava em reaproveitamento, sustentabilidade e na preservação do meio ambiente. Com entrevistas de pessoas renomadas, em períodos diversos, como Oscar Niemeyer, Heloísa Buarque de Holanda, Ziraldo, Sérgio Rodrigues, Cydno Silveira, Carlos Vergara, Alexandre Garcia, Juarez Machado, Vera Brandt, Ricardo Caruana, além de amigos e trabalhadores simples de Nova Viçosa na Bahia, este é o primeiro documento audiovisual desse artista tão relevante na história da arquitetura brasileira.

Diretor: André Horta
Duração: 80 min
Exibição: 9 de agosto, terça-feira, às 22h40.
Classificação: Livre

Horários alternativos:
Dia 10 de agosto, quarta-feira, às 2h40 e às 16h40;
Dia 11 de agosto, quinta-feira, às 10h40;
Dia 13 de agosto, sábado, às 22h30.

QUARTA DE CINEMA
O “A Vida é Curta” dessa semana traz uma coletânea de filmes de terror

Nesta semana, o Curta! se prepara para embarcar em uma viagem aterrorizante, com os curtas “Esconde-Esconde”, “Cova Aberta” e “Loja de Répteis”. Em “Esconde-Esconde”, um casal preso em uma casa numa noite de chuva resolve brincar de esconde-esconde. A casa torna-se, então, uma imensa caixa de surpresas. Já no curta “Cova Aberta”, a atormentada personagem Roberta viaja pela BR230 até encontrar alguém a quem oferece socorro. A fim de enganar a própria dor, Roberta experimenta um sentimento diferente: o medo da morte. Encerrando a faixa, “Loja de Répteis” apresenta duas personagens: Aluisio ama a loja e seus animais. Já Cristina, não vê a hora de vender o lugar.

Exibição: 10 de agosto, quarta-feira, às 20h
Classificação: 14 anos

Horários alternativos:
Dia 11 de agosto, quinta-feira, às 0h e às 14h
Dia 12 de agosto, sexta-feira, às 8h
Dia 13 de agosto, sábado, às 14h.

Luz e Sombra – Fotógrafos do Cinema Brasileiro – Breno Silveira (série)

Luz & Sombra é uma série documental que aponta suas lentes para aqueles que sempre estiveram por trás das câmeras. A cada episódio, observamos a trajetória de um importante fotógrafo cinematográfico, ouvindo suas experiências e revisitando os filmes que marcaram sua carreira. Neste episódio, o entrevistado é o fotografo e diretor de cinema Breno Silveira.

Diretoras: Betse de Paula e Jacques Cheuiche
Duração: 52 min
Exibição: 10 de agosto, quarta-feira, às 22h.
Classificação: Livre

Horários alternativos:
Dia 11 de agosto, quinta-feira, às 2h e às 16h
Dia 12 de agosto, sexta-feira, às 10h
Dia 13 de agosto, sábado, às 21h30.

QUINTA DO PENSAMENTO
Impressões do Mundo – Miguel Sousa Tavares – Jornalista e Best-Seller (Documentário)

Filho da premiada escritora Sophia de Mello Breyner Andresen, começou a sua vida profissional pela advocacia, que abandonou depois de 12 anos em detrimento de sua paixão por jornalismo. Destacou-se como jornalista e passou a também ser reconhecido na literatura como cronista, já com vários livros publicados. Como romancista, estreou em 2003 com o best-seller “Equador”, traduzido para diversos idiomas e reeditado no mesmo ano.

Diretor: Ronaldo Duque
Duração: 26 min
Exibição: 11 de agosto, quinta-feira, às 23h35.
Classificação: Livre

Horários alternativos:
Dia 12 de agosto, sexta-feira, às 3h35 e às 17h35;
Dia 13 de agosto, sábado, às 21h
Dia 14 de agosto, domingo, às 9h.

SEXTA DA SOCIEDADE

Um Tigre de Papel (Documentário)

O documentário sobre a vida do artista Pedro Manrique Figueroa, precursor da colagem na Colômbia, conta suas aventuras, sempre ligadas com a tradição da cultura oral do país. O filme faz um passeio pela história, de 1934 a 1981, onde, na forma de uma colagem, justapõe arte com política, verdade com mentira e documentário com ficção.

Diretor: Luis Ospina
Duração: 112 min
Exibição: 12 de agosto, sexta-feira, às 22h.
Classificação: Livre.

Horários alternativos:
Dia 13 de agosto, sábado, às 2h e às 9h15;
Dia 14 de agosto, domingo, às 20h;
Dia 15 de agosto, segunda-feira, às 16h.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 8 agosto, 2016 13:13


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

A Casa que Jack Construiu

Facebook

O Doutrinador