Fundação Japão e CCBB realizam Mostra de Cinema Japonês em São Paulo

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 28 julho, 2016 18:31

Depois da temporada no CCBB RJ, chega a São Paulo a Mostra de Cinema Japonês: Especial Ko Nakahira, de 3 a 8 de agosto de 2016, no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo.

A mostra, com curadoria da Fundação Japão, apresenta oito títulos, todos em película. Estão na programação o grande clássico do diretor, Paixão Juvenil, ao lado de outras produções que trazem gêneros diversos – incluindo comédia, suspense e ação –, assim como trabalhos mais literários do universo de Nakahira.

CCBB SP-Mostra de Cinema Japonês Especial Ko Nakahira-Paixao Juvenil CCBB SP-Mostra de Cinema Japonês Especial Ko Nakahira-Crazed Fruits

Uma oportunidade única e rara de se debruçar na obra de um dos mais inovadores cineastas do cinema japonês do pós-guerra, precursor da Nouvelle Vague japonesa.

A mostra tem entrada gratuita e os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência, na bilheteria do local. 

Ko Nakahira

Contemporâneo de Nagisa Oshima e assistente de Akira Kurosawa, Ko Nakahira nasceu em Tóquio, em 1926. Filho de um pintor e de uma professora de violino, frequentou a Universidade de Tóquio, mas abandonou o curso para integrar o Shochiku Ofuna Studio, onde trabalhou como assistente de direção nos filmes “O Escândalo” e “O Idiota”, de Akira Kurosawa.

Mais tarde, mudou-se para a produtora de filmes Nikkatsu, com Shohei Imamura, que à época era assistente de direção.

Sua estreia como diretor aconteceu em “Paixão Juvenil”, que recebeu elogios consideráveis do diretor francês François Truffaut. Continuou com uma série de sucessos de bilheteria, tais como “O Cara e Eu”.

Em 1968, Nakahira deixou a Nikkatsu para, em 1971, fundar a Nakahira Productions, onde dirigiu “Uma Alma para os Demônios”, indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes.

O diretor, vítima de um câncer de estômago, morreu em setembro de 1978, aos 52 anos de idade.

Fundação Japão

A Fundação Japão é uma organização vinculada ao Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão, estabelecida em 1972. Seu objetivo é promover o intercâmbio cultural e a compreensão mútua entre o Japão e outros países, como o Brasil. Desde 1975 em São Paulo, a Fundação Japão desenvolve em todo o país diversas atividades, com enfoque em três grandes áreas: Intercâmbio Artístico e Cultural, Ensino da Língua Japonesa no Exterior e Estudos Japoneses e Intercâmbio Intelectual.

Anualmente, a Fundação Japão promove diversas atividades culturais, como mostras itinerantes de cinema com temas variados, que vão desde retrospectivas de diretores clássicos japoneses a animes. Os eventos contam com a parceria de instituições públicas, como Consulados e Embaixada, além dos diversos espaços culturais, como o Centro Cultural Banco do Brasil.

CCBB 

O Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo iniciou suas atividades em 21 de abril de 2001. Desde a sua abertura recebeu cerca de 12 milhões de visitantes (até maio de 2016). Atualmente conta com uma média diária de público de aproximadamente 3,8 mil pessoas/dia. Nesse período, patrocinou e realizou mais de 867 projetos culturais.

O Centro Cultural Banco do Brasil foi criado com o objetivo de formar novas plateias, democratizar o acesso e contribuir para a promoção, divulgação e incentivo da cultura. A gratuidade de eventos como exposições, palestras, e programa educativo, e a política de preços populares em eventos musicais e teatrais (R$ 20,00 e R$ 10,00), e nas mostras de cinema (R$ 10,00 e R$ 5,00) colaboram para incentivar o público a participar da programação oferecida regularmente.

Veja a programação do evento (clique aqui!)

QUARTA-FEIRA, 3 AGOSTO         

17h Tempestade de verão | 1956 | 35mm | 86’ | 14 anos

19h Paixão Juvenil |1956 | 35mm | 86’ | 14 anos

QUINTA-FEIRA, 4 AGOSTO

17h Tentação | 1957 | 35mm | 91’ | 14 anos

19h Rompa aquele muro | 1959 | 35mm | 100’ | 14 anos

SEXTA-FEIRA, 5 AGOSTO

14h30 Diário do caçador | 1964 | 35mm | 123’ | 14 anos

17h Plantas das dunas | 1964 | 35mm | 95’ | 14 anos

19h Apenas às segundas | 1964 | 35mm | 94’ | 14 anos

SÁBADO, 6 AGOSTO

15h Tempestade de verão | 1956 | 35mm | 86’ | 14 anos

17h Paixão Juvenil |1956 | 35mm | 86’ | 14 anos

19h Jogador negro | 1965 | 35mm | 86’ | 14 anos

DOMINGO, 7 AGOSTO

15h Rompa aquele muro | 1959 | 35mm | 100’ | 14 anos

17h Tentação | 1957 | 35mm | 91’ | 14 anos

19h Diário do caçador | 1964 | 35mm | 123’ | 14 anos

SEGUNDA-FEIRA, 8 AGOSTO

15h Jogador negro | 1965 | 35mm | 86’ | 14 anos

17h Plantas das dunas | 1964 | 35mm | 95’ | 14 anos

19h Apenas às segundas | 1964 | 35mm | 94’ | 14 anos 

SINOPSES

PAIXÃO JUVENIL (Kurutta Kajitsu)

Direção: Ko Nakahira

Elenco: Yujiro Ishihara, Mie Kitahara

1956 / 86 min / PB / Drama

Natsuhisa e seu irmão Haruji são como dois opostos extremos. Natsuhisa gosta de flertar e tem ampla experiência com as mulheres. Haruji é um adolescente ingênuo e inexperiente. Quando Haruji conhece Eri, é amor à primeira vista. Mas ele não tem coragem de abordá-la. Alguns dias depois, durante um passeio de barco, avistam uma menina nadando ali perto. Trata-se de Eri. Haruji reúne a coragem necessária para falar com ela, mas descobre, mais tarde, que ela é casada.

TEMPESTADE DE VERÃO (Natsu no Arashi)

Direção: Ko Nakahira

Elenco: Mie Kitahara, Masahiko Tsugawa

1956 / 86 min / PB / Drama

Quando a professora escolar Ryoko é apresentada ao noivo de sua irmã, Akimoto, ela imediatamente o reconhece como o homem que a deixou com uma impressão indelével dois anos atrás. Ryoko logo se envolve em um caso amoroso debilitante com Akimoto. Seu primo, Akira, logo entra em cena, suspeitando do relacionamento entre Ryoko e Akimoto. Movido por simpatia e ciúmes, Akira busca consolar uma abatida Ryoko, mas acaba por se envolver com ela também. Enquanto isso, Akimoto descobre que Ryoko foi forçada a ter relações sexuais por seu colega. Atormentado por essa confusão, Akimoto cancela o noivado e caminha em direção à tempestade de verão.

TENTAÇÃO (Yuwaku)

Direção: Ko Nakahira

Elenco: Sachiko Hidari, Izumi Ashikawa

1957 / 91 min / PB / Drama

Shokichi, proprietário de uma loja e viúvo de meia-idade, ainda não conseguiu esquecer o seu primeiro amor. O segundo andar da loja é uma galeria de arte onde a sua filha vanguardista, Hideko, seu namorado Souhei e outros jovens se reúnem. Souhei vem a se tornar um pintor de sucesso, e um dia a sua irmã Akiko leva à galeria a sua pintura intitulada “A mulher”. Sokichi surpreende-se ao descobrir que “A mulher” é, na verdade, o seu primeiro amor, e Akiko é a imagem dela escrita. Sobrepondo-a à imagem da mulher que ele amou, Shokichi não consegue resistir e se apaixona por Akiko.

ROMPA AQUELE MURO (Sono Kabe wo Kudake)

Direção: Ko Nakahira

Elenco: Hiroyuki Nagoto, Izumi Ashikawa

1959 / 100 min / PB / Drama

Saburo, honesto e trabalhador, é inesperadamente preso a caminho de um encontro com sua noiva, Toshie. Ele foi acusado de assassinar um homem e atacar uma mulher, que alega que Saburo é o culpado. Enraivecido e sem saída, Saburo é indiciado sem que nenhuma prova clara ateste sua culpa. Saburo estava apenas no lugar errado, na hora errada. Quando o julgamento se inicia, o jovem e obstinado detetive Moriyama, que sente que há algo errado, começa a sua própria investigação com o auxílio de um advogado.

APENAS ÀS SEGUNDAS (Getsuyobi no Yuka)

Direção: Ko Nakahira

Elenco: Mariko Kaga, Akira Nakao

1964 / 94 min / PB / Drama

Yuka vivia em uma cidade onde os limites entre respeitabilidade social e atividade ilegal eram esfumados. Era adepta da vida noturna: bebendo e dançando a noite toda, cuidando de clientes estrangeiros à procura de “diversão”. Sexo com estranhos não a incomodava; ser incapaz de satisfazer seu amante/chefe sim. Para tanto, ela estava disposta a fazer praticamente qualquer coisa.

PLANTAS DAS DUNAS  (Suna no Ue no Shokubutsu gun)

Direção: Ko Nakahira

Elenco: Noboru Nakaya, Kazuko Inano

1964 / 95 min / PB / Romance

O vendedor Ichiro recebe um convite sexual de uma desconhecida em uma cobertura. Ela tem relações sexuais com ele para fisicamente machucar sua irmã, Kyoko, que frequenta hotéis com homens em plena luz do dia. Intrigado, Ichiro vai atrás de Kyoko e é imediatamente submerso num relacionamento não-natural pelo desejo sexual masoquista de Kyoko. Porém, suspeitas surgem de que Kyoko talvez seja filha de um caso do pai de Ichiro com uma gueixa, desencadeando em Ichiro um desejo de infligir mais dor em Kyoko como forma de lidar com a raiva que sente do pai.

DIÁRIO DO CAÇADOR (Ryojin Nikki)

Direção: Ko Nakahira

Elenco: Noboru Nakaya, Masako Togawa

1964 / 123min / PB / Suspense

Ao deixar sua esposa em Osaka, Honda vive uma vida dupla em Tóquio – após viver o dia como um empresário de elite, ele flerta com mulheres durante a noite. Honda chega ao ponto de alugar um apartamento secreto onde guarda registros de suas caças às mulheres, o “Diário de um Caçador”. Um dia ele se depara com um artigo em um jornal – o assassinato de uma jovem mulher em seu diário. Alguns dias depois, outra mulher de seu diário é assassinada. Ele logo se encontra em um labirinto de medo enquanto mulheres listadas em seu diário são assassinadas em série.

JOGADOR NEGRO (Kuroi Tobakushio)

Direção: Ko Nakahira

Elenco: Akira Kobayashi, Manami Fuji

1965 / 86 min / Colorido / Ação-Aventura

Façam suas apostas! Koji Himuro é um mulherengo com talento ímpar para a jogatina. Logo após seu regresso a Tóquio, ele é convidado a uma recepção na Embaixada Souveniana. Mas esta “recepção” é, na verdade, uma operação clandestina de jogo administrada por um sindicato internacional. Enfrentando o ás do carteado Inumaru e sua amante Reiko, Koji mostra-se impecável ao jogar “Sete Pontes”. Ultrajado pela perda, Inumaru ordena que Reiko persiga Koki como uma sombra.

SERVIÇO

Mostra de Cinema Japonês: Especial Ko Nakahira
Data: 3 a 8 de agosto de 2016
Local: Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo

Endereço: Rua Álvares Penteado 112, Centro, São Paulo – SP
Capacidade: 70 lugares
Classificação indicativa:  14 anos
Mais informações: (11) 3113-3651/52
Funcionamento da bilheteria: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Realização e curadoria
Fundação Japão 

Apoio
Centro Cultural Banco do Brasil 

Entrada gratuita –  é necessário retirar senha uma hora antes de cada sessão, na bilheteria do local
 Acesso e facilidades para deficientes físicos // Ar-condicionado // Cafeteria Cafezal //

Estacionamento conveniado:
Estapar Estacionamentos – Rua Santo Amaro, 272.
R$ 15,00 pelo período de 5 horas. (Necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB)

Transporte gratuito até as proximidades do CCBB – embarque e desembarque na Rua    Santo Amaro, 272 e na Rua da Quitanda, próximo ao CCBB. No trajeto de volta, tem  parada no Metrô República.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 28 julho, 2016 18:31


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!