ANCINE apoia a participação de filmes e projetos brasileiros em eventos internacionais em julho

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 6 julho, 2016 10:52

Em julho, a ANCINE está apoiando a participação de treze obras audiovisuais brasileiras selecionadas para diversos festivais internacionais. A ajuda vem do Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais que concede auxílios diversos aos filmes oficialmente convidados a participar de um dos 95 festivais internacionais e os projetos audiovisuais convidados para um dos 35 laboratórios ou workshops internacionais incluídos em uma lista aprovada pela ANCINE.

Ancine-Logo 2015-2016

O workshop de verão, IFDA Academy Summer School, que acontece entre os dias 4 a 9 de julho, no âmbito do IDFA – Festival Internacional de Documentário de Amsterdã, receberá o filme “A Terceira Margem”, de Fabian Remy e Bruno Carboni. O projeto segue para o evento, cujo intuito é promover encontros e a oportunidade de trabalhar os projetos selecionados com profissionais da área audiovisual, com o apoio da ANCINE.

O 27º Festival Internacional de Cinema de Marseille – FID – que será realizado entre os dias 12 e 18 de julho, contará com a presença de duas obras audiovisuais com auxílio da ANCINE: “Mata Atlântica”, de Nicolas Klotz e Elisabeth Perceval, concorre na Mostra Competitiva Internacional. Já o projeto “Arábia”, de João Dumans e Affonso Uchoa, está entre os selecionados pelo FIDLab – laboratório que cria oportunidades de contato dos projetos com produtores, distribuidores, agentes de vendas e patrocinadores.

Em Portugal, na 24ª edição do Festival Curtas Vila do Conde, três curtas brasileiros selecionados para o festival, que acontece entre os dias 9 e 17 de julho na cidade portuguesa, foram contemplados com o apoio da ANCINE. Dois deles concorrem aos prêmios da Mostra Competitiva Internacional: “A Moça Que Dançou com o Diabo”, de João Paulo Miranda Maria, recém premiado com uma menção especial do Júri no Festival de Cannes; e “Abigail”, de Isabel Penoni e Valentina Homem. Já o curta “O Melhor Som do Mundo”, de Pedro Paulo de Andrade, concorre na categoria Curtinhas – seção do festival voltada para as crianças e adolescentes.

A ANCINE também concedeu apoio a dois projetos brasileiros para a 8ª edição do Bolivia Lab. Ambos foram selecionados como participantes do Workshop Internacional de Roteiro, que acontece de 4 a 10 de julho, na cidade de Cochabamba: “O gosto do cloro”, de Julia Sondermann, e “Limites”, de Severino Neto.

Fechando a lista, cinco obras audiovisuais foram contempladas pela ANCINE para participar do DocMontevideo, evento uruguaio dedicado ao documentário, que conta com workshops, rodadas de negócios e outras atividades destinadas aos profissionais do mercado audiovisual latino-americano, e acontece entre os dias 20 a 29 de julho. Na seção Documentary Pitching, seguem com o apoio da Agência os projetos “Radar”, de Beth Formaggini; “5 casas”, de Bruno Gularte Barreto; e “Construindo Pontes”, de Heloisa Passos. Para a seção Series Pitchings, a ANCINE está apoiando a participação de “O lado B da Arte”, série de Thais Borges e Fabio Brasil. Esta seção conta ainda com o projeto brasileiro “Mídia em movimento”, de Marcelo Ernandez. O DocMontevideo promove ainda a exibição de documentários seguida de debates com os realizadores na mostra Documentary Week, para a qual o longa “Jonas e o circo sem lona”, de Paula Gomes, recebeu apoio do Programa da ANCINE. A mesma mostra exibe ainda “Cinema Novo”, de Eryk Rocha.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 6 julho, 2016 10:52


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!