Som Livre e Rio 2016 lançam “Alma e Coração”, música tema dos Jogos Olímpicos

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 4 julho, 2016 16:09

Som Livre e Rio 2016 lançam “Alma e Coração”, música tema dos Jogos Olímpicos

“Eu sei o que eu quero pra vida pois nada vem fácil irmão / Sem o suor o valor da conquista permanece em vão / Sempre é hora pra fazer algo melhor acontecer / E a sua hora vai chegar”. Estes são os primeiros versos de “Alma e Coração”, escolhida para ser a música tema dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Unindo samba e rap, a canção traz as vozes de Thiaguinho e Projota. A produção é do Tropkillaz – duo formado pelos DJs André Laudz e Zé Gonzalez – e de Nave. O lançamento aconteceu no último domingo, 3 de julho.

Com produção da Conspiração e direção de Fred Ouro Preto, o clipe de “Alma e Coração” traz o espírito olímpico dentro e fora das arenas. Dele participam quatro jovens atletas – Antônio, Eva, Rayssa e Felipe -, que praticam atletismo, ginástica artística, natação e boxe, respectivamente. Nas imagens, eles mostram a evolução nos seus treinos e sonham em participar dos Jogos Olímpicos. Também fazem parte do vídeo Thiaguinho e Projota, que soltam a voz no Estádio Olímpico, uma das principais locações do clipe. As filmagens foram realizadas em dois dias em diferentes pontos da cidade, incluindo a comunidade do Vidigal.

A música foi a escolhida entre dezenas recebidas pela Som Livre de compositores de todo o país porque traz em sua letra mensagens de vitória, perseverança e dedicação. Originalmente um rap, a canção escrita por Léo da Baixada, Victor Reis e Rodrigo Marques foi adaptada para uma roupagem mais brasileira, misturando ritmos que são a marca do país.

“Estamos muito felizes com o resultado de Alma e Coração. É um ótimo retrato da atitude positiva do país e da luta de pequenos brasileiros para conquistar seu espaço em grandes arenas da vida, esportivas ou não. Musicalmente, temos uma mistura de gêneros locais como o funk carioca, o hip-hop paulista e o samba, além de fortes influências internacionais. A interpretação cem por cento brasileira é um marco da grande diversidade e talento artístico do Brasil”, explica Marcelo Soares, presidente da Som Livre.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 4 julho, 2016 16:09


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!