Em última apresentação da temporada, Glaucia Nasser mostra ao público “Uma noite com Juscelino, um reencontro com o Brasil”

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 28 junho, 2016 12:05

Imagine um país campeão mundial em fazer o impossível se tornar realidade. Primeiro lugar não só no futebol, mas no tênis, boxe e atletismo. Visualize um povo orgulhoso de fazer parte da história por ter construído com as suas mãos, seu suor e seu sorriso a capital da esperança do mundo. Um país cuja alma tem som próprio, uma música original e inédita, que conquista e envolve o ouvinte de todo o planeta. Imagine uma nação com tamanha criatividade que leva o cinema nacional a ganhar, de uma só vez, a Palma de Ouro em Cannes e o Oscar. Uma economia em que as indústrias crescem e se multiplicam em ritmo vibrante, e cuja terra é tão viva e generosa que torna a agricultura uma solução possível para a fome do mundo.

Esse país existiu! Era o Brasil na segunda metade da década de 50: o momento em que conseguimos deixar para trás o estigma de ser uma nação arcaica, doente, analfabeta e condenada ao subdesenvolvimento, para sentir que o Brasil é o melhor país do mundo.

De onde vinha esse sentimento? Para historiadores, jornalistas, ou para quem viveu aqueles anos dourados, a fonte dessa confiança inabalável no grande destino do Brasil é a figura e a energia do presidente Juscelino Kubitschek, com sua simplicidade e grandeza, generosidade e ousadia capazes de tocar o coração de cada brasileiro.

No ano em que se completam 40 anos da morte de JK, o espetáculo “Uma noite com Juscelino: um reencontro com o Brasil” vai contar e celebrar a vida e a trajetória do presidente e a sua disposição incondicional de servir ao País. “Através da música é possível reacordar uma parte essencial da história, que nos inspira a colocar o melhor de nós mesmos a serviço do Brasil. Encontrei isso em JK”, disse Glaucia Nasser.

O show é dividido em 16 “estações” que representam etapas da vida de JK, da infância até a sua morte, passando por alguns dos seus feitos, como o plano de metas e a construção de Brasília.

O repertório reúne projeções de fotos, vídeos e áudios que recriam a vida de Juscelino e a atmosfera de alegria e esperança do Brasil na época. “Se Todos Fossem Iguais a Você”, “Fazenda”, “Daqui Pra Frente” e, claro, o “Peixe Vivo”, favorita do presidente, são algumas das canções que compõem o espetáculo, além de trechos de Vozes da Seca de Luiz Gonzaga, discursos originais de JK adaptados à música e Racionais MC’s.

Glaucia Nasser é cantora e compositora. Estará acompanhada de Moisés Alves no piano; Cris Nunes, violão e guitarra; Chrys Galante, percussão; Fernando Rosa, baixo; Sandro Premmero, viola; Miguel Assis, bateria. Com contribuição sugerida de 30 reais, o valor arrecadado será integralmente utilizado para viabilizar as apresentações em outras localidades. A meta é multiplicar o espetáculo em todo o país.

SERVIÇO
Uma noite com Juscelino, um reencontro com o Brasil
Data: 30 de Junho
Horário: 21h
Local: Teatro Itália
Endereço: Av. Ipiranga, 344 – Edifício Itália | Metrô República
Ingressos: R$ 60 (inteira) | R$ 30 (meia-entrada)
Lotação: 290 pessoas.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 28 junho, 2016 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!