Comemorando as festas juninas, a Cinemateca Brasileira apresenta uma programação especial

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 28 junho, 2016 10:42

Comemorando as festas juninas, a Cinemateca Brasileira apresenta uma programação especial. Todas as sessões são compostas por filmes do acervo da instituição e têm entrada gratuita.

baile

baile_perfumado

Viva s joao

MOSTRA JUNINA
30 DE JUNHO A 03 DE JULHO

QUINTA 30/06
SALA PETROBRAS
19h00 MEU NOME É TONHO

SEXTA 01/07
SALA PETROBRAS
19h00 BAILE PERFUMADO
21h00 NOITES DO SERTÃO

SÁBADO 02/07
SALA PETROBRAS
19h00 SINFONIA SERTANEJA
21h00 EU, TU, ELES

DOMINGO 03/07
SALA PETROBRAS
15h00 O SACI
17h00 O LAMPARINA
ÁREA EXTERNA
20h00 VIVA SÃO JOÃO

FICHAS TÉCNICAS E SINOPSES:

O Lamparina, de Glauco Mirko Laurelli
São Paulo, 1963, 35mm, pb, 84’ | Exibição em HD cam
Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Zilda Cardoso, Emiliano Queiroz

Caipira desempregado sai da cidade de São Paulo e retorna ao Nordeste em busca de trabalho. Por acidente, ele e sua família acham-se vestidos de temíveis cangaceiros. Sátira aos filmes de cangaço, O lamparina inverte os principais clichês do gênero, brincando com o universo do faroeste e do filme de aventuras, numa estratégia cômica bem próxima à das chanchadas cariocas.

Classificação indicativa: Livre

Sinfonia sertaneja, de Black Cavalcanti
São Paulo, 1979, 35mm, cor, 104’ | Exibição em beta digital
com Nalva Aguiar, Marcelo Costa, Marthie Synara, Hugo Santana

Morando numa mesma fazenda, vários casais sertanejos vivem diferentes problemas amorosos. Esses vários casais acertam seus casamentos para um mesmo dia, comemorados com uma grande festa, em meio a muita dança. Raro musical sertanejo.

Classificação indicativa: 12 anos

Eu, tu, eles, de Andrucha Waddington
Rio de Janeiro, 2000, 35mm, cor, 102’
com Regina Casé, Lima Duarte, Stênio Garcia, Luiz Carlos Vasconcelos

Uma sertaneja, Darlene, mãe solteira, volta à terra natal, casa-se com um homem bem mais velho e já assentado na vida, Osias Linhares. O casamento dá-lhe uma certa estabilidade, mas Darlene continua insatisfeita. Encontra no primo de Osias, o doce Zezinho, um complemento e amante. Um terceiro homem, o jovem e atraente Ciro, completa a trinca de maridos que, junto com filhos de todos eles e de alguns outros homens, formam um inusitado arranjo familiar.

Classificação indicativa: 12 anos

Baile perfumado, de Lirio Ferreira e Paulo Caldas
Pernambuco, 1996, 35mm, cor e pb, 93’
com Cláudio Mamberti, Duda Mamberti, Jofre Soares, Luiz Carlos Vasconcelos

Amigo íntimo do Padre Cícero (Jofre Soares), o mascate libanês Benjamin Abrahão (Duda Mamberti) decide filmar Lampião (Luís Carlos Vasconcelos) e todo seu bando, pois acredita que este filme o deixará muito rico. Após alguns contatos iniciais ele conversa diretamente com o famoso cangaceiro e expõe sua idéia, mas os sonhos do mascate são prejudicados pela ditadura do Estado Novo.

Classificação indicativa: 16 anos

O saci, de Rodolfo Nanni
São Paulo, 1953, 35mm, pb, 65’
com Paulo Matozinho, Lívio Nanni, Aristéia Paula Souza, Olga Maria

Adaptação da obra de Monteiro Lobato para as telas, narra as aventuras de Pedrinho, Emília e Narizinho, personagens do clássico Sítio do Picapau amarelo, às voltas com as criaturas fantásticas da mata. Para resolver os mistérios que assombram o sítio, os inseperáveis amigos embrenham-se na floresta à procura do Saci. Uma das primeiras e mais bem-sucedidas produções brasileiras voltadas para o público infantil.

Classificação indicativa: Livre

Noites do Sertão, de Carlos Alberto Prates Correia
Rio de Janeiro/Minas Gerais, 1984, 35mm, cor, 106’
com Débora Bloch, Cristina Aché, Tony Ramos, Carlos Kroeber, Milton Nascimento

Década de 1950. A história gira em torno de um fazendeiro que manda buscar a nora, que está separada do marido. A chegada da jovem na fazenda muda a rotina do local, desencadeando uma série de acontecimentos e envolvimentos afetivos que pontuam a trama. Baseado no livro “Noites do Sertão”, de Guimarães Rosa.

Classificação indicativa: 16 anos

Meu nome é Tonho, de Ozualdo Candeias
com Jorge Karan, Bibi Vogel, Nivaldo Lima, Eddio Smanio, Walter Portela, Mario Lima
São Paulo, 1969, 35mm, cor, 90’ | Exibição em HD cam

Criança é raptada por ciganos errantes com quem passa a viver, sem conhecer seus pais. Já rapaz, Tonho abandona os ciganos e vai viver por conta própria, encontrando em sua trajetória uma mulher que tem um irmão desaparecido e um bando de facínoras extremamente violentos.
Classificação indicativa: 14 anos

Viva São João, de Andrucha Waddington
Brasil, 2002, 35mm, cor, 82’

Durante a turnê do cantor Gilberto Gil pelas festas juninas do Nordeste e Sudeste em 2001 vários personagens, cantores e pessoas do público local são entrevistadas, fazendo sempre um paralelo sobre a história das festas de São João e sua importância para a comunidade local.
Classificação indicativa: Livre

MOSTRA ADAPTAÇÃO: A LITERATURA NO CINEMA

Ciclo dedicado a adaptações literárias. A programação exibe produções de diversos períodos e nacionalidades, de clássicos da literatura – e do cinema – a obras contemporâneas.

Sessões Extras

QUINTA 30/06
SALA BNDES

18h00 DESEJO HUMANO
20h00 OSWALDIANAS

SEXTA 01/07
SALA BNDES

18h00 A TEIA DE CHOCOLATE
20h00 A PROFESSORA DE PIANO

SÁBADO 02/07
SALA BNDES

18h00 O DOCE AMANHÃ
20h00 CLUBE DA LUTA

DOMINGO 03/07
SALA BNDES

16h00 LAVOURA ARCAICA
19h00 ALTA FIDELIDADE

FICHAS TÉCNICAS E SINOPSES

Alta fidelidade (High fidelity), de Stephen Frears
EUA/Inglaterra, 2000, 35mm, cor, 113’ | Legendas em português
Com John Cusack, Iben Hjejle, Todd Louiso, Jack Black, Lisa Bonet, Catherine Zeta-Jones

Proprietário de uma decadente loja de discos, depois de ser abandonado por sua namorada de longa data, passa a reexaminar todas as fracassadas tentativas de romance de seu passado. Fanático pela criação de listas, ele elenca num “top five” os seus relacionamentos anteriores e passa a entrar em contato com cada uma de suas ex-namoradas. Adaptação de um livro de Nick Hornby.
Classificação indicativa: 14 anos

Clube da luta (Fight club), de David Fincher
EUA, Alemanha, 1999, 35mm, cor, 139′ | Legendas em português
Com: Brad Pitt, Edward Norton, Helena Bonham Carter

Um executivo que trabalha numa companhia de seguros sofre com problemas de insônia. Para tentar se curar, ele começa a frequentar terapias em grupo, até conhecer Tyler, com quem forma o clube da luta. Baseado em romance homônimo de Chuck Palahniuk.

Classificação indicativa: 18 anos

Desejo humano (Human Desire), de Fritz Lang
EUA, 1954, 35mm, pb, 90’| Legendas em português
com Glenn Ford, Gloria Grahame, Broderick Crawford, Edgar Buchanan

Um veterano da Guerra da Coréia retorna para o seu trabalho de maquinista e se envolve num caso com a esposa de seu colega de trabalho. Baseado em A besta humana, de Émile Zola.

Classificação indicativa: 14 anos

O doce amanhã (The Sweet Hereafter), de Atom Egoyan
com Ian Holm, Sarah Polley, Caerthan Banks 
Canadá, 1997, 35mm, 112’ | Legendas em português

Um acidente de ônibus escolar provoca a morte de 20 crianças, em uma cidade no interior do Canadá. As famílias em luto são visitadas por um advogado que tenta convencer os pais a pedirem uma indenização contra qualquer um que possam culpar. Baseado no romance do norte-americano Russell Banks.

Classificação indicativa: 18 anos

Lavoura arcaica, de Luiz Fernando Carvalho
com Selton Melo, Simone Spoladore, Raul Cortez, Leonardo Medeiros
Brasil, 2001, 165’, cor, 35mm

Na provinciana São Paulo da década de 40, Pedro é incumbido por sua mãe de trazer André, seu irmão mais novo, de volta para casa. Porém, o rapaz ainda tem as duras lembranças dos motivos que o levaram a sair de casa girando em sua mente. Baseado no romance homônimo de Raduan Nassar.

Classificação indicativa: 18 anos

Oswaldianas, de Júlio Bressane, Ricardo Dias, Roberto Moreira, Lúcia Murat, Rogério Sganzerla e Inácio Zatz
com Helena Ignez, Rosi Campos, José de Abreu, Lígia Cortez, Paloma Rocha
Brasil, 1992, cor, 35mm, 143’

Oswaldianas é um filme em cinco episódios (Quem Seria o Feliz Conviva de Isadora Duncan?; Daisy das Almas deste Mundo; A Princesa Radar; Uma Noite com Oswald; Perigo Negro) baseados na obra do escritor brasileiro Oswald de Andrade e dirigidos por grandes nomes do cinema brasileiro como Júlio Bressane e Rogério Sganzerla. Um dos raros longas-metragens produzidos no Brasil durante o período Collor.

Classificação indicativa: 16 anos

A professora de piano (La Pianiste), de Michael Haneke
Com Isabelle Huppert, Annie Girardot, Benoît Magimel 
Áustria/França/Alemanha, 2001, cor, 35mm, 132’| Legendas em português

Erika Kohut trabalha como professora de piano no Conservatório de Viena e mora com a mãe, que controla seus passos todo o tempo. Logo ela inicia um relacionamento com um de seus alunos. Grande interpretação de todo o elenco nesta adaptação do romance da vencedora do Nobel Elfriede Jelinek.

Classificação indicativa: 18 anos

A teia de chocolate (Merci Pour le Chocolat), de Claude Chabrol
com Isabelle Huppert, Jacques Dutronc, Anna Mouglalis
França/Suiça, 2000, cor, 35mm, 100’| Legendas em português

Diretora de uma fábrica de chocolate, casada com um famoso pianista, leva uma vida pacata junto ao enteado, até que uma jovem pianista se aproxima da família desconfiando ter sido trocada na maternidade. Filme de mistério dirigido pelo mestre Chabrol, baseado em romance de Charlotte Armstrong.

Classificação indicativa: 14 anos

 

SERVIÇO

CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207
próximo ao Metrô Vila Mariana
Outras informações: (11) 3512-6111

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 28 junho, 2016 10:42


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!